Singrando Horizontes

Vive muito mais feliz
quem bebe as águas das fontes,
e, também, minh´alma diz,
quem vai Singrando Horizontes !
(Ialmar Pio Schneider - Porto Alegre/RS)

Vai, Singrando Horizontes,
O infinito é a ambição
rumo aos mais distantes montes,
rumo à imaginação!
(Sinclair Pozza Casemiro - Campo Mourão/PR)

Você é a Gralha Poeta
que leva nossa poesia
ao mundo, em que o grande esteta
criou com tanta harmonia!
(Nei Garcez – Curitiba/PR)
Nas artes e na literatura, vão surgindo as classificações didáticas, as separações por faixas etárias, estilos, temáticas etc. Ha professores e alunos no Brasil, que aprendem só isso da produção artística. Decoram nomes, escolas e datas, mas não se embrenham nos livros, preferem o futebol ou o vídeo-game. A Literatura de boa qualidade nos empolga, lemos sem poder largar o livro, as páginas suscitam nossa emoção, respondem ou provocam perguntas.

Sem a Literatura acumulada nos séculos, o ser humano estaria muito mais próximo da animalidade que ainda o caracteriza nas páginas policiais. Em minhas oficinas ninguém gasta muito tempo com aquela americana lista de soft, hard etc. etc. Falamos em cenas que não saem da memória, em emoções que derramam lágrimas, falamos em idéias e como expressa-las com eficiência. Quem entra em um Museu não fica procurando renascentistas, impressionistas, dadaistas, cubistas ou abstracionistas. O espectador inteligente não procura escolas ou datas, procura obras primas. Nossa ambição deve ser a obra-prima.

(André Carneiro)


Fonte da Imagem da Pomba = http://www.senado.gov.br/portaldoservidor/jornal/jornal121/qualidade_vida_paz.aspx

E-Books

E-books para Download ou Leitura em seu Monitor, ao pé da página, após a Oração do Cão Abandonado.

Coleção Memória Viva
Paraná Poético
Almanaque Paraná de Trovas
Trova Brasil
Almanaque Literário O Voo da Gralha Azul

Marcadores

Marcadores

quarta-feira, 8 de abril de 2009

6* Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura



Desde 1981, realizam-se, na cidade de Passo Fundo-RS, as já nacionalmente conhecidas Jornadas de Literatura, impulsionadas em sua origem pelo saudoso escritor Josué Guimarães. Nelas já estiveram presentes destacados nomes das literaturas brasileira, portuguesa, africana e hispano-americana, como Adélia Prado, Affonso Romano de Sant’Anna, Alcione Araújo, Ana Miranda, Ângela Lago, Antônio Callado, Alberto Mangel, Antônio Skármeta, Antônio Torres, Ariano Suassuna, Aderbal Freire Filho, Bartolomeu Campos de Queiros, Carlos Heitor Cony, Carlos Nejar, Décio Pignatari, Carlos Reis, Edgar Morin, Eduardo Galeano, Elisa Lucinda, Hélder Macedo, Ignácio de Loyola Brandão, José Cardoso Pires, Jose Eduardo Agualusa, João Ubaldo Ribeiro, José Paulo Paes, José J. Veiga, José Louzeiro, José Roberto Torero, Luiz Fernando Veríssimo, Lygia Bojunga Nunes, Marcos Rey, Maria Adelaide Amaral, Marina Colasanti, Mário Quintana, Mempo Giardineli, Mia Couto, Millôr Fernandes, Milton Hathoum, Moacyr Scliar, Neide Archanjo, Nelson Motta, Pepetela, Ricardo Azevedo, Roger Chartier, Rui Castro, Sábato Magaldi, Salim Miguel, Sérgio Sant’Anna, Ziraldo e Zuenir Ventura, entre outros.

Todos esses escritores concorrem para o grande objetivo das Jornadas: formar uma sociedade leitora, propiciando aos leitores um diálogo direto sobre as obras dos autores e pondo em evidência a fruição literária como fator de humanização e liberdade, num mundo cada vez mais programado segundo os preceitos meramente tecnológicos.

No contexto dessa ebulição cultural promovida pelas Jornadas, a cidade de Passo Fundo instituiu, por meio da lei no 3366, de 28 de agosto de 1998, o Prêmio Passo Fundo de Literatura, no valor de R$ 100.000,00 (cem mil reais), destinado a autores de romances escritos em língua portuguesa.

De 24 a 28 de agosto de 2009 realizar-se-á a 13a Jornada Nacional de Literatura, quando será divulgado o resultado da 6a edição desse prêmio, com o nome Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura, em razão do patrocínio da Cia Zaffari & Bourbon.

Venceram as cinco primeiras edições os seguintes autores e respectivas obras:
- 1ª edição (1999) Sinval Medina – Tratado da altura das estrelas;
- 2ª edição (2001) Antonio Torres - O canibal e Salin Miguel – Nur na escuridão;
- 3ª edição (2003) Plínio Cabral – O riso da agonia;
- 4ª edição ( 2005) Chico Buarque – Budapeste;
- 5ª edição (2007) Mia Couto – O outro pé da sereia .

Inscrições:

O concurso destina-se a autores de romances escritos em língua portuguesa, cuja primeira edição tenha sido publicada entre junho de 2007 e 30 de maio de 2009. Cada escritor poderá concorrer com apenas um único romance. A inscrição poderá ser feita pelo próprio autor ou por sua editora.

As inscrições se efetivarão com a entrega de seis (06) exemplares de um mesmo romance, nos endereços abaixo, até a data limite de 12 de junho de 2009, acompanhadas de breve currículo do autor e da ficha devidamente preenchida.

6o Prêmio Zaffari & Bourbon de Literatura
Bourbon Shopping de Passo Fundo
Central de Atendimento
Av. Brasil Leste, 200 – CEP 99050-000
Telefone: 54 – 3311-5411

13a Jornada Nacional de Literatura
6o Prêmio Zaffari & Bourbon de Literatura
Universidade de Passo Fundo
Campus I – BR 285 – Km 171 – Bairro São
José – 99001-970 - Passo Fundo – RS
Fone / Fax: (54) 3316 – 8368
e-mail: jornada@upf.br

Premiação:

O autor do romance selecionado receberá da Comissão Organizadora da 13a Jornada Nacional de Literatura a importância de R$ 100.000,00 (cem mil reais).

O vencedor será anunciado na sessão solene de abertura da 13a Jornada Nacional de Literatura, no dia 24 de agosto de 2009, às 19h30min, no Circo da Cultura, em Passo Fundo, RS, Brasil.

Julgamento:

Os trabalhos serão julgados por comissão indicada pela Universidade de Passo Fundo. Não caberá recurso às decisões da comissão julgadora. Também os casos omissos não previstos por este regulamento serão resolvidos por essa comissão. A inscrição implicará, por parte do concorrente, a aceitação dos termos do presente regulamento.
-------------------------------------
Ficha de Inscrição
6o Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura
Título do romance:
Editora:
Ano de publicação:
Autor:
Endereço:
Cidade:
CEP:
Estado:
País:
Telefone:
Fax:
E-mail:

Para os trabalhos remetidos pelo correio, a data de postagem será considerada como a de inscrição. Não serão devolvidos ao autor os exemplares do romance concorrente ao prêmio.

Fonte:
Boletim Eletrônico das Jornadas Literárias – Universidade de Passo Fundo

Nenhum comentário:

Autor Anônimo (Oração do Cão Abandonado)

DEUS
Sei que sou um ser criado por ti, para ser amado
pelos homens mas nasci sem a sorte de alguns de minha espécie.

Hoje meu dono levou-me a um passeio de carro.
Chegamos em uma praça, ele tirou minha coleira,
me fez descer do carro, e virando-me as costas,
foi embora e nem se despediu.

Tentei segui-lo mas o carro corria muito e não pude alcançá-lo.
Caí exausto no asfalto. Ainda não entendi. Por que ele me abandonou?

Eu sempre o recebi abanando o rabo, fazia festa e lambia seus pés.
Sempre lati forte, para defendê-lo e afastar os estranhos da porta.

Eu brincava com as crianças... ah! elas me adoravam.
Que saudades. Será que elas ainda se lembram de mim?

Deus, eu fico imaginando como seria bom se eu pudesse
comer agora. Puxa, estou faminto.

Não tenho água para beber, e estou tão cansado.

Procuro um cantinho onde possa me abrigar da chuva,
mas muitas vezes sou chutado.
As pessoas não gostam muito de mim aqui nas ruas.

Estou fraco, não consigo andar muito,
mas encontrei enfim um lugar para passar essa noite.

Está muito frio e o chão está molhado.
Já não tenho pêlo para me aquecer, estou doente,
e creio que ainda hoje vou me encontrar contigo.
Aí no céu meu sofrimento vai terminar.

Peço-vos então, pelos outros, por todos os cãezinhos e animais
abandonados nas ruas, nos parques, nas praças.

Mande-lhes pessoas que deles tenham compaixão,
pois sozinhos, viverão poucos meses, serão atropelados,
sofrerão maltratos dos impiedosos. Proteja-os.

Amenize-lhes esse frio, com o calor das pessoas abençoadas.

Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.

Sacie-lhes a sede com a água pura dos Seus ensinamentos.

Elimine a dor das doenças, dos maltratados, estirpando a
ignorância do homem.

Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos
apregoados como religiosos, científicos, tirando das mãos
humanas a sede pelo sangue.

Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados,
pois, dentre todos os sofrimentos, esse foi o maior e mais
duro de suportar.

Receba, DEUS, nesta noite gelada, a minha alma, e
minha oração pelos que aqui ficam. É por eles que vos peço,
pois não são humanos, mas são Seus filhos, e são leais e inocentes, e foram criados por Suas mãos e merecem o Seu abrigo.

Amém.

Coleção Memória Viva: Trovas

COLEÇÃO MEMÓRIA VIVA: TROVAS

Livretos de aproximadamente 100 páginas cada, com trovas de trovadores vivos ou falecidos, separados por Estados.

Escolha e clique sobre os abaixo para fazer o download:

Paraná Trovadoresco Livreto 1

Paraná Trovadoresco Livreto 2

São Paulo Trovadoresco Livreto 1

Rio Grande do Norte Trovadoresco Livreto 1

Minas Gerais Trovadoresco Livreto 1

Rio de Janeiro Trovadoresco Livreto 1

Hermoclydes S. Franco (Livro de Trovas e Poesias)

Almanaque Literário O Voo da Gralha Azul


Almanaque Literário O Voo da Gralha Azul

Almanaque criado por José Feldman, com artigos nos moldes do blog.


Faça o download dos números publicados na íntegra, em pdf.

Escolha o número e clique sobre ele para copiar em seu computador.

NUMERO 1 (74 paginas)
NUMERO 2 (95 paginas)
NUMERO 3 (117 paginas)
NUMERO 4 (177 paginas)
NUMERO 5 (131 paginas)
NUMERO 6 (265 paginas)
NUMERO 7 (163 paginas)
NUMERO 8 (184 paginas)
NUMERO 9 (242 paginas)

Especial do número 9 - Francisco Neves de Macedo

Enviar a pagina em pdf por e-mail

Send articles as PDF to