Singrando Horizontes

Vive muito mais feliz
quem bebe as águas das fontes,
e, também, minh´alma diz,
quem vai Singrando Horizontes !
(Ialmar Pio Schneider - Porto Alegre/RS)

Vai, Singrando Horizontes,
O infinito é a ambição
rumo aos mais distantes montes,
rumo à imaginação!
(Sinclair Pozza Casemiro - Campo Mourão/PR)

Você é a Gralha Poeta
que leva nossa poesia
ao mundo, em que o grande esteta
criou com tanta harmonia!
(Nei Garcez – Curitiba/PR)
Nas artes e na literatura, vão surgindo as classificações didáticas, as separações por faixas etárias, estilos, temáticas etc. Ha professores e alunos no Brasil, que aprendem só isso da produção artística. Decoram nomes, escolas e datas, mas não se embrenham nos livros, preferem o futebol ou o vídeo-game. A Literatura de boa qualidade nos empolga, lemos sem poder largar o livro, as páginas suscitam nossa emoção, respondem ou provocam perguntas.

Sem a Literatura acumulada nos séculos, o ser humano estaria muito mais próximo da animalidade que ainda o caracteriza nas páginas policiais. Em minhas oficinas ninguém gasta muito tempo com aquela americana lista de soft, hard etc. etc. Falamos em cenas que não saem da memória, em emoções que derramam lágrimas, falamos em idéias e como expressa-las com eficiência. Quem entra em um Museu não fica procurando renascentistas, impressionistas, dadaistas, cubistas ou abstracionistas. O espectador inteligente não procura escolas ou datas, procura obras primas. Nossa ambição deve ser a obra-prima.

(André Carneiro)


Fonte da Imagem da Pomba = http://www.senado.gov.br/portaldoservidor/jornal/jornal121/qualidade_vida_paz.aspx

quinta-feira, 18 de julho de 2013

José Feldman (Universo de Versos n. 85) Especial 18 de Julho – Dia do Trovador


Uma Trova de Maringá/Paraná
-
A. A. DE ASSIS


Dizia o bom Luiz Otávio,
e ao dizê-lo ele sorria:
– Solte o talento, destrave-o,
faça uma trova por dia!
========================
Uma Trova de Belo Horizonte/MG
-
ARLINDO TADEU HAGEN

 

Sete sons em quatro versos...
É a trova, em rumos risonhos,
fazendo de homens dispersos
irmãos em rimas e sonhos!
========================
Uma Trova de Curitiba/PR
-
MÁRIO A. J. ZAMATARO


Nos versos que tenho feito,
lucidez, sonho ou loucura
dão temas para um sujeito
que faz da trova procura.
======================
Uma Trova do Izo
-
IZO GOLDMAN
Porto Alegre/RS 1932 – 2013 São Paulo/SP


Meu conflito e meu fracasso
é que as trovas que componho
têm sempre os versos que eu faço,
e nunca os versos que eu sonho…
===================================
Uma Trova de Belém/PA
-
ANTONIO JURACI SIQUEIRA


Canta Trovador! Teu canto
alvissareiro e fecundo
é uma canção de acalanto
ninando as mágoas do mundo!
===========================
Uma Trova de Balneário Camboriú/SC
-

ELIANA RUIZ JIMENEZ

Trovadores, em verdade,
são irmãos na inspiração,
na partilha da amizade,
no carinho e na emoção.
======================
Uma Trova de Maringá/PR
-
ALBERTO PACO

 
A trova é doce poesia
que hoje nos enche de orgulho,
pois celebramos seu dia,
neste dezoito de Julho!
=====================
Uma Trova do Ademar
-
ADEMAR MACEDO 
Santana do Matos/RN 1951 - 2013 Natal/RN


Quando a inspiração lhe acena,
o bom Trovador se expande.
Numa Trova tão pequena,
faz um poema tão grande!
========================
Versos ao Trovador, de Caicó/RN
-
SUERDA MEDEIROS DE ARAÚJO.


No dia do trovador
Quero fazer homenagens
A quem faz com tanto amor
Essas divinas mensagens

O trovador é pra mim
Um ser muito especial
É pra Deus um querubim
Com um dom angelical
================
Uma Trova do Rio de Janeiro/RJ
-
JOSÉ MARIA MACHADO DE ARAÚJO


De alma pura e generosa,
o Príncipe Trovador,
de uma pequenina rosa
criou um mundo de amor!
========================
Uma Estrofe de Ademar
-
ADEMAR MACEDO 
Santana do Matos/RN 1951 - 2013 Natal/RN

Primavera


Pra o Poeta e Trovador
que é onde o verso prospera,
eu mando um buquê de flores
que a natureza libera;
e numa grande investida
faço verso e pinto a vida
com cores da primavera!
===================
Uma Trova de  Curitiba/PR
-
MARIA DA GRAÇA STINGLIN DE ARAUJO


Trovadores… luz… ribalta!
No cenário: a poesia.
Trova nasce… verso salta…
na maior coreografia.
========================
Trovadores que deixaram Saudades
-
VICTORINA SAGBONI
Joaquim Távora/PR (1932 – 2009) Curitiba/PR


Quando chora um trovador
 não é o seu pesar somente,
 canta, sofre e chora a dor
 colhida de toda gente.
========================
Uma Trova do Rio de Janeiro
-
AGOSTINHO RODRIGUES

Costumo dizer que a trova
é diminuta poesia,
mas que sempre põe à prova
a nossa sabedoria.
=====================
Uma Trova do Príncipe dos Trovadores
-
LUIZ OTÁVIO
Rio de Janeiro/RJ 1916 -1977 Santos/SP


A trova, quando perfeita,
três reações pode causar:
a gente ri… ou suspira,
ou então, fica a pensar…
========================
Uma Trova de Santos/SP
-
CAROLINA RAMOS


Trovador, quando padece
ao enfrentar duras provas,
guarda a angústia numa prece
e reza... fazendo Trovas.
=========================
Uma Trova da Rainha dos Trovadores
-
LILINHA FERNANDES
(Maria das Dores Fernandes Ribeiro da Silva)
Rio de Janeiro 1891 – 1981


Abelha que o favo, prova
é o trovador - velho ou novo
fabricando o mel da trova
que adoça a boca do povo.
====================
Uma Trova do Rio de Janeiro/RJ
-
HERMOCLYDES S. FRANCO
Niteroi/RJ (1929 – 2012) Rio de Janeiro/RJ


GRAMÁTICA: Rege a língua.
Tanta gente descompassa
Que certas trovas, à mingua
Das regras, perdem a graça.
====================
Mais uma Trova, do Luiz Otávio
-
LUIZ OTÁVIO
Rio de Janeiro/RJ 1916 -1977 Santos/SP


Por estar na solidão,
tu de mim não tenhas dó.
Com trovas no coração,
eu nunca me sinto só.
=================================
Uma Trova de Natal/RN
-
FRANCISCO MACEDO
(1948 – 2012)


A trova nascida da alma
tem mensagem diferente,
ela incendeia e acalma
as atitudes da gente.
======================
Uma Trova do Rei dos Trovadores
-
ADELMAR TAVARES
Recife/PE 1888 – 1963 Rio de Janeiro/RJ


Não se dá regras à trova,
que a trova regras não tem.
A trova é simplicidade,
ela vai, como nos vem...
======================
Uma Trova de  Curitiba/PR
-
VÂNIA ENNES


Em tédio avassalador
daqueles que não têm cura,
num minuto o Trovador
transforma tudo em ventura!
=======================
Uma Poesia de Moji-Guaçu/SP
-
OLIVALDO JUNIOR
Poema ao Dia do Trovador


Dezoito de julho é dia de poesia...
Andam moças pela praça inteira,
inteiradas da moda, em fantasia,
que tudo é poesia: a vida é feira.
A feira do poeta é a sua alegoria.

Hoje é dia de quem vive na lua,
mas volta pra cá se tem samba,
puro acalanto em qualquer rua,
que a rua é a casa de quem anda
sobre as brasas de sol e chuva,
de chuva e sol, de quem ciranda.

Não tem mais cavalo, mas vai...
Não tem mais donzela, mas sai...
Não tem mais porquê, mas (ai!)
faz da vida um sábado e recai,
descansa em si mesmo, bye, bye.

Luiz Otávio, príncipe trovador,
troveja um pouco sobre mim,
me ensina a ser doutor em flor!
Plantando trovas num jardim,
me ensina a ser, também, amor...
========================
Uma Trova de Maringá/PR
-
JOSÉ FELDMAN


Tantos passo caminhei,       
por labirintos incertos...
Hoje, nas trovas achei
como vencer os desertos.
==============================
O Universo de Pessoa
-
FERNANDO PESSOA
(Fernando António Nogueira Pessoa)
Lisboa/Portugal   1888 – 1935


Vem de lá do monte verde
A trova que não entendo.
É um som bom que se perde
Enquanto se vai vivendo.
========================
Uma Poesia para o Dia do Trovador, de Curitiba/PR
-
VÂNIA ENNES
 
======================
Uma Trova de  Belo Horizonte/MG
-
SILVIA DE ARAUJO MOTTA


Ó TROVADOR meu irmão
quando fizeres POESIA,
proclama sempre a UNIÃO
razão de toda a alegria.
============================
Aquarela de Trovas, de Curitiba/PR
-
APOLLO TABORDA FRANÇA


O Trovador e a Trova

Com garra de trovador,
Vou seguindo meus caminhos...
Venturoso e com amor,
Num roseiral sem espinhos!

Cai a tarde, fico triste,
Pressuroso como o quê...
O coração não resiste
A saudade de você!

Poeta diz sempre o que quer,
Na verdade ou de impulsão...
Tenho certeza e assim penso,
Com você e sem vaidade!

Disse adeus à virgindade,
Optou, em seus dilemas...
Quis amar com pouca idade:
– Está cheia de problemas!

Pelas ruas da cidade,
Encontrei com Jesus Cristo...
– Faze e prega a caridade,
Para o Céu bem chega isto!

Curitiba é chão de amores,
Toda feita de candura…
O seu perfume é de flores,
Deus namora lá na Altura!

A Trova não morre nunca,
Retempera a humanidade
E vence a tristeza adunca,
Alegrando a mocidade!

Sete sílabas por cima
Com idéia sempre nova,
E cadência, boa rima,
Numa quadra…a bela Trova!

Sou trovador, tenho senso
Da importância da poesia:
Encerra tudo o que penso,
Realidade e fantasia.

Uma Trova pra ser boa,
Expressiva, universal,
Na mensagem apregoa
A cultura e a moral!

Quem tem estro e tem cultura
E se inclina à poesia,
Vai na Trova com lisura,
Cheio de graça e estesia!

Uma Trova…um belo tema,
Pra dizer o que se quer;
Quando o poeta é bom, da gema,
Inspira-se…na mulher!
======================
Uma Trova de Taubaté/SP
-
DIAS MONTEIRO


Duvidar ninguém se atreve,
de que as estrelas que eu fito
são Trovas que Deus escreve
no livro azul do Infinito!...
============================
Um Soneto de Natal/RN
-
FRANCISCO MACEDO
(1948– 2012)

 

A Trova

Momento maior de qualquer trovador
é quando ele faz uma trova inspirada,
e evoca a paixão da mulher, a sua amada,
com versos perfeitos falando de amor.

Esteja onde esteja, vá aonde ele for,
a trova será sua luz, sua estrada...
É faixa de luz de si mesmo emanada,
ciência suprema que vem do Senhor!

São só quatro versos com rimas perfeitas
Cruzadas, reais, pelos vates eleitas,
o amor burilado com plena emoção.

Sem trova a poesia seria incompleta,
e o bom trovador tão somente poeta...
Enorme vazio no meu coração!
========================
Uma Trova de Natal/RN
-
JOSÉ LUCAS DE BARROS


Em momentos mais risonhos,
sei que já fiz trova linda,
mas a trova dos meus sonhos
não pude fazer ainda!
========================
Uma Trova de Bragança Paulista/SP
-
ANA MARIA GAZZANEO


Canta, canta, trovador
e promove a festança,
convidando com amor
todo mundo para a dança.
============
Uma Trova de Tarauacá/AC
-
J.G. DE ARAÚJO JORGE
(Jorge Guilherme de Araújo Jorge)
Tarauacá/AC 1914 – 1987 Rio de Janeiro/RJ


Cartilhas do coração
onde o povo se inicia
os livros de trovas, são
um ABC da Poesia !
==================
Uma Trova do Rio de Janeiro/RJ
-
MARIO ROBERTO GUIMARÃES


E desse dia festivo
eu venho participar,
pois das trovas sou cativo:
não sei ficar sem trovar.
======================
Uma Trova de Curitiba/PR
-
ZÉLIA NICOLODI


Trova é cantiga bonita,
nascida do coração!
Dessa inspiração bendita
vertida em linda canção.

Nenhum comentário:

Autor Anônimo (Oração do Cão Abandonado)

DEUS
Sei que sou um ser criado por ti, para ser amado
pelos homens mas nasci sem a sorte de alguns de minha espécie.

Hoje meu dono levou-me a um passeio de carro.
Chegamos em uma praça, ele tirou minha coleira,
me fez descer do carro, e virando-me as costas,
foi embora e nem se despediu.

Tentei segui-lo mas o carro corria muito e não pude alcançá-lo.
Caí exausto no asfalto. Ainda não entendi. Por que ele me abandonou?

Eu sempre o recebi abanando o rabo, fazia festa e lambia seus pés.
Sempre lati forte, para defendê-lo e afastar os estranhos da porta.

Eu brincava com as crianças... ah! elas me adoravam.
Que saudades. Será que elas ainda se lembram de mim?

Deus, eu fico imaginando como seria bom se eu pudesse
comer agora. Puxa, estou faminto.

Não tenho água para beber, e estou tão cansado.

Procuro um cantinho onde possa me abrigar da chuva,
mas muitas vezes sou chutado.
As pessoas não gostam muito de mim aqui nas ruas.

Estou fraco, não consigo andar muito,
mas encontrei enfim um lugar para passar essa noite.

Está muito frio e o chão está molhado.
Já não tenho pêlo para me aquecer, estou doente,
e creio que ainda hoje vou me encontrar contigo.
Aí no céu meu sofrimento vai terminar.

Peço-vos então, pelos outros, por todos os cãezinhos e animais
abandonados nas ruas, nos parques, nas praças.

Mande-lhes pessoas que deles tenham compaixão,
pois sozinhos, viverão poucos meses, serão atropelados,
sofrerão maltratos dos impiedosos. Proteja-os.

Amenize-lhes esse frio, com o calor das pessoas abençoadas.

Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.

Sacie-lhes a sede com a água pura dos Seus ensinamentos.

Elimine a dor das doenças, dos maltratados, estirpando a
ignorância do homem.

Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos
apregoados como religiosos, científicos, tirando das mãos
humanas a sede pelo sangue.

Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados,
pois, dentre todos os sofrimentos, esse foi o maior e mais
duro de suportar.

Receba, DEUS, nesta noite gelada, a minha alma, e
minha oração pelos que aqui ficam. É por eles que vos peço,
pois não são humanos, mas são Seus filhos, e são leais e inocentes, e foram criados por Suas mãos e merecem o Seu abrigo.

Amém.

Enviar a pagina em pdf por e-mail

Send articles as PDF to