Singrando Horizontes

Vive muito mais feliz
quem bebe as águas das fontes,
e, também, minh´alma diz,
quem vai Singrando Horizontes !
(Ialmar Pio Schneider - Porto Alegre/RS)

Vai, Singrando Horizontes,
O infinito é a ambição
rumo aos mais distantes montes,
rumo à imaginação!
(Sinclair Pozza Casemiro - Campo Mourão/PR)

Você é a Gralha Poeta
que leva nossa poesia
ao mundo, em que o grande esteta
criou com tanta harmonia!
(Nei Garcez – Curitiba/PR)
Nas artes e na literatura, vão surgindo as classificações didáticas, as separações por faixas etárias, estilos, temáticas etc. Ha professores e alunos no Brasil, que aprendem só isso da produção artística. Decoram nomes, escolas e datas, mas não se embrenham nos livros, preferem o futebol ou o vídeo-game. A Literatura de boa qualidade nos empolga, lemos sem poder largar o livro, as páginas suscitam nossa emoção, respondem ou provocam perguntas.

Sem a Literatura acumulada nos séculos, o ser humano estaria muito mais próximo da animalidade que ainda o caracteriza nas páginas policiais. Em minhas oficinas ninguém gasta muito tempo com aquela americana lista de soft, hard etc. etc. Falamos em cenas que não saem da memória, em emoções que derramam lágrimas, falamos em idéias e como expressa-las com eficiência. Quem entra em um Museu não fica procurando renascentistas, impressionistas, dadaistas, cubistas ou abstracionistas. O espectador inteligente não procura escolas ou datas, procura obras primas. Nossa ambição deve ser a obra-prima.

(André Carneiro)


Fonte da Imagem da Pomba = http://www.senado.gov.br/portaldoservidor/jornal/jornal121/qualidade_vida_paz.aspx

terça-feira, 28 de junho de 2016

II Prêmio Henrique José de Souza, de Nova Xavantina/MT (Prazo: 8 de Julho de 2016)


O Instituto Cultural Brasileiro de Ação e Cidadania (I-Cultural.Br), com o objetivo de incentivar a leitura e a produção literária promove, por meio do Edital n° 01/2016, o “II Prêmio Henrique José de Souza de Literatura”. O prêmio continuará o legado do “I Concurso Internacional de Literatura e Redação Henrique José de Souza ”, de 2014. O nome do prêmio constitui uma homenagem ao ilustre pensador brasileiro Henrique José de Souza, que teve entre seus ideais a interação fraterna e respeitosa entre os povos, bem como a reconstrução do Brasil através da transformação do caráter, da moral, da cultura e da educação do povo brasileiro.

I – DO PRÊMIO LITERÁRIO

Art. 1º. Poderão participar do prêmio escritores e artistas éditos ou inéditos, nascidos ou naturalizados em quaisquer países que tenham por oficial a língua portuguesa e também os escritores da comunidade indígena Xavantes.

Art. 2º. Os trabalhos deverão ser apresentados em língua portuguesa e/ou Akwén, conforme os requisitos de cada categoria.

II – DAS INSCRIÇÕES

Art. 3º. A Inscrição no “II PRÊMIO HENRIQUE JOSÉ DE SOUZA DE LITERATURA” consiste na submissão do trabalho que será objeto de apreciação pela comissão julgadora, acompanhado do formulário de inscrição devidamente preenchido.

§1 As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas exclusivamente via
internet pelo site www.premiohjs.com.br.

§2 Cada categoria possuirá formulários de inscrição específicos e links para envio dos trabalhos.

§3 Cada candidato pode inscrever somente 1 (um) trabalho inédito por categoria. Constatando-se o envio de mais de um trabalho, somente o mais recente será considerado para fins de inscrição.

§4 Entende-se por “trabalho inédito”, para fins de inscrição no prêmio, aquele que não tenha sido apresentado, veiculado ou publicado, parcial ou integralmente, oralmente ou por escrito, em quaisquer meios de comunicação como jornais, revistas, rádio, televisão ou na rede mundial de computadores (blogs, sites, redes sociais, aplicativos etc.) até a data de encerramento das inscrições deste prêmio.

§5 A efetivação das inscrições ficam condicionadas ao correto preenchimento do formulário de inscrição e do envio (upload) do trabalho em arquivo de formato PDF, imagem (PNG, JPG, JPEG etc.), ou de editores de texto (TXT, ODT, DOC, DOCX etc.).

§6 O período das inscrições do prêmio para todas as categorias será de 01 de junho de 2016 até 08 de julho de 2016.

III – DAS CATEGORIAS

Art. 4º. O “II Prêmio Henrique José de Souza de Literatura” premiará as melhores obras em três categorias. São elas:

CATEGORIA I: REDAÇÃO (ESTUDANTES)

Esta categoria é destinada aos alunos regularmente matriculados entre o nono ano do Ensino Fundamental (antiga oitava série) e o terceiro ano do Ensino Médio, em escolas públicas, privadas, comunitárias, conveniadas, confessionais ou indígenas.

a) Tema:

“Como a cultura muda o mundo”

b) Orientações:

As redações devem inserir-se no gênero Dissertativo e devem ser apresentadas em fonte Times New Roman, corpo 12, espaçamento simples, em no máximo 3 (três) páginas. A forma manuscrita também é admitida, desde que a escrita seja legível.

As redações devem ser apresentadas em língua portuguesa, porém, será permitido o uso de palavras e/ou expressões de outros idiomas que se façam necessárias.

c) Premiação:

Primeiro Lugar – R$ 1.000,00 em dinheiro e o livro “Eubiose: a Ciência da Vida”, vol. 1, de Henrique José de Souza;

Segundo Lugar – R$ 500,00 em dinheiro e o livro “Eubiose: a Ciência da Vida”, vol. 1, de Henrique José de Souza;

Terceiro Lugar – R$ 250,00 em dinheiro e o livro “Eubiose: a Ciência da Vida”, vol. 1, de Henrique José de Souza.

CATEGORIA II: POESIA

Esta categoria é destinada a escritores éditos e inéditos, brasileiros e estrangeiros que apresentarem as melhores poesias.

a) Tema:

“Livre”

b) Orientações:

Os trabalhos devem ser apresentados em fonte Times New Roman, corpo 12, espaçamento simples, em no máximo 3 (três) páginas.

Os poemas devem ser escritos em língua portuguesa, observada a licença artística para utilização de outros idiomas que se façam necessários.

c) Premiação:

Primeiro Lugar – R$ 2.000,00 em dinheiro e o livro “Os Mistérios do Sexo” de Henrique José de Souza;

Segundo Lugar – R$ 1.000,00 em dinheiro e o livro “Os Mistérios do Sexo” de Henrique José de Souza;

Terceiro Lugar – R$ 500,00 em dinheiro e o livro “Os Mistérios do Sexo” de Henrique José de Souza.

CATEGORIA III: REDAÇÃO (INDÍGENAS)

Essa categoria tem por finalidade fomentar o reconhecimento dos povos e da cultura indígena, sua língua, valores e tradição. O objetivo dessa categoria é dar voz aos índios enquanto cidadãos de um país que tem entre seus objetivos constitucionais: “construir uma sociedade livre, justa e solidária” e “promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação”. Destina-se aos escritores da etnia Xavante.

a) Tema:

“Atualmente, os índios têm as mesmas oportunidades de acesso a direitos dos demais brasileiros?”

b) Orientações:

As redações devem inserir-se no Gênero Dissertativo e devem ser digitadas em fonte Times New Roman, corpo 12, espaçamento simples, em no máximo 2 (duas) laudas. A forma manuscrita também é admitida, desde que a escrita seja legível.

As redações devem ser escritas em língua portuguesa ou Akwén, porém, no último caso, devem vir acompanhadas de tradução para a língua portuguesa. A tradução não será contabilizada para fins do limite de páginas.

c) Premiação:

Primeiro Lugar – R$ 1.000,00 em dinheiro e o livro “Pequeno Oráculo”, seleta de pensamentos de Henrique José de Souza por Helena Jefferson de Souza;

Segundo Lugar – R$ 500,00 em dinheiro e o livro “Pequeno Oráculo”, seleta de pensamentos de Henrique José de Souza por Helena Jefferson de Souza;

Terceiro Lugar – R$ 250,00 em dinheiro e o livro “Pequeno Oráculo”, seleta de pensamentos de Henrique José de Souza por Helena Jefferson de Souza.

IV – DO JULGAMENTO

Art. 5º. Cada categoria terá uma Comissão Julgadora composta de no mínimo (3) três e no máximo (5) cinco jurados, indicados pela Comissão Organizadora do “II Prêmio Henrique José de Souza de Literatura”.

Parágrafo único – As decisões da Comissão Julgadora são irrecorríveis.

V – DOS RESULTADOS

Art. 6º. O resultado final de todas as categorias do “II Prêmio Henrique José de Souza de Literatura” será divulgado na data do evento oficial de premiação, no município de Nova Xavantina – MT, no dia 11 de agosto 2016, às 20 horas, no Pavilhão da Sociedade Brasileira de Eubiose sito a Rua José Henrique de Souza e também através do endereço eletrônico www.premiohjs.com.br.

Parágrafo único. As listas gerais de cada categoria serão divulgadas em ordem crescente de classificação até o limite de candidatos premiados.

V – DA PUBLICAÇÃO

Art. 7º. Todos os trabalhos premiados receberão menção honrosa e serão inseridos em antologia e/ou E-book (virtual) própria do prêmio.

§1º Todas as obras serão publicadas em língua original, sendo que as obras em língua indígena serão acompanhadas de versões traduzidas para a língua portuguesa.

§2º A antologia do “II Prêmio Henrique José de Souza de Literatura” será publicada em data oportuna a ser definida pela Comissão Organizadora.

VI – DISPOSIÇÕES FINAIS

Art. 8º. A solenidade de entrega da premiação de todas as categorias ocorrerá no dia 11 de agosto, às 20 horas, no pavilhão da Sociedade Brasileira de Eubiose, no município de Nova Xavantina – MT.

§1º Os prêmios em dinheiro serão entregues em espécie ou por meio de depósito bancário, conforme preferência do premiado. A Comissão Organizadora do “II Prêmio Henrique José de Souza de Literatura” entrará em contato com todos os premiados a fim de questioná-los sobre suas escolhas e, se necessário, coletar seus dados bancários.

§2º Os candidatos premiados que estiverem impedidos de comparecer à solenidade de entrega dos prêmios poderão recebê-los em local e data a ser combinado com a Comissão Organizadora do prêmio.

Art. 9º. O ato da inscrição implica plena concordância com este Edital.

§1º É de responsabilidade exclusiva do concorrente a observância e regularidade de toda e qualquer questão relativa a direitos autorais sobre a obra inscrita.

§2º Os candidatos que omitirem, falsearem informações, ou que não preencherem suficientemente os requisitos exigidos pelo Edital serão automaticamente desclassificados do concurso.

§3º Os autores das obras premiadas automaticamente autorizam a publicação das mesmas na edição da antologia do concurso, bem como em periódicos e mídias eletrônicas da Comissão Organizadora do Concurso.

§4º Os candidatos premiados concordam e permitem a divulgação de seu nome e imagem para a divulgação do concurso, sem quaisquer ônus para os realizadores ou bônus para si próprios.

§5º É vedada a participação dos membros da Comissão Organizadora e da Comissão Julgadora do “II Prêmio Henrique José de Souza de Literatura”, bem como de seus cônjuges e parentes até segundo grau, neste Prêmio.

Art. 10º. Casos omissos serão resolvidos pela Comissão Organizadora do “II Prêmio Henrique José de Souza de Literatura”.


Nenhum comentário:

Autor Anônimo (Oração do Cão Abandonado)

DEUS
Sei que sou um ser criado por ti, para ser amado
pelos homens mas nasci sem a sorte de alguns de minha espécie.

Hoje meu dono levou-me a um passeio de carro.
Chegamos em uma praça, ele tirou minha coleira,
me fez descer do carro, e virando-me as costas,
foi embora e nem se despediu.

Tentei segui-lo mas o carro corria muito e não pude alcançá-lo.
Caí exausto no asfalto. Ainda não entendi. Por que ele me abandonou?

Eu sempre o recebi abanando o rabo, fazia festa e lambia seus pés.
Sempre lati forte, para defendê-lo e afastar os estranhos da porta.

Eu brincava com as crianças... ah! elas me adoravam.
Que saudades. Será que elas ainda se lembram de mim?

Deus, eu fico imaginando como seria bom se eu pudesse
comer agora. Puxa, estou faminto.

Não tenho água para beber, e estou tão cansado.

Procuro um cantinho onde possa me abrigar da chuva,
mas muitas vezes sou chutado.
As pessoas não gostam muito de mim aqui nas ruas.

Estou fraco, não consigo andar muito,
mas encontrei enfim um lugar para passar essa noite.

Está muito frio e o chão está molhado.
Já não tenho pêlo para me aquecer, estou doente,
e creio que ainda hoje vou me encontrar contigo.
Aí no céu meu sofrimento vai terminar.

Peço-vos então, pelos outros, por todos os cãezinhos e animais
abandonados nas ruas, nos parques, nas praças.

Mande-lhes pessoas que deles tenham compaixão,
pois sozinhos, viverão poucos meses, serão atropelados,
sofrerão maltratos dos impiedosos. Proteja-os.

Amenize-lhes esse frio, com o calor das pessoas abençoadas.

Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.

Sacie-lhes a sede com a água pura dos Seus ensinamentos.

Elimine a dor das doenças, dos maltratados, estirpando a
ignorância do homem.

Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos
apregoados como religiosos, científicos, tirando das mãos
humanas a sede pelo sangue.

Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados,
pois, dentre todos os sofrimentos, esse foi o maior e mais
duro de suportar.

Receba, DEUS, nesta noite gelada, a minha alma, e
minha oração pelos que aqui ficam. É por eles que vos peço,
pois não são humanos, mas são Seus filhos, e são leais e inocentes, e foram criados por Suas mãos e merecem o Seu abrigo.

Amém.

Enviar a pagina em pdf por e-mail

Send articles as PDF to