Singrando Horizontes

Vive muito mais feliz
quem bebe as águas das fontes,
e, também, minh´alma diz,
quem vai Singrando Horizontes !
(Ialmar Pio Schneider - Porto Alegre/RS)

Vai, Singrando Horizontes,
O infinito é a ambição
rumo aos mais distantes montes,
rumo à imaginação!
(Sinclair Pozza Casemiro - Campo Mourão/PR)

Você é a Gralha Poeta
que leva nossa poesia
ao mundo, em que o grande esteta
criou com tanta harmonia!
(Nei Garcez – Curitiba/PR)
Nas artes e na literatura, vão surgindo as classificações didáticas, as separações por faixas etárias, estilos, temáticas etc. Ha professores e alunos no Brasil, que aprendem só isso da produção artística. Decoram nomes, escolas e datas, mas não se embrenham nos livros, preferem o futebol ou o vídeo-game. A Literatura de boa qualidade nos empolga, lemos sem poder largar o livro, as páginas suscitam nossa emoção, respondem ou provocam perguntas.

Sem a Literatura acumulada nos séculos, o ser humano estaria muito mais próximo da animalidade que ainda o caracteriza nas páginas policiais. Em minhas oficinas ninguém gasta muito tempo com aquela americana lista de soft, hard etc. etc. Falamos em cenas que não saem da memória, em emoções que derramam lágrimas, falamos em idéias e como expressa-las com eficiência. Quem entra em um Museu não fica procurando renascentistas, impressionistas, dadaistas, cubistas ou abstracionistas. O espectador inteligente não procura escolas ou datas, procura obras primas. Nossa ambição deve ser a obra-prima.

(André Carneiro)


Fonte da Imagem da Pomba = http://www.senado.gov.br/portaldoservidor/jornal/jornal121/qualidade_vida_paz.aspx

domingo, 26 de julho de 2015

Trovadores de Taubaté

O firmamento é infinito,
nosso céu é cor de anil!
É o que há de mais bonito
cobrindo o nosso Brasil!
Amélia Marques Pereira
No hospital, vovó proclama,
diante da enfermeira pasma:
— Tirei o lençol da cama,
para brincar de fantasma!
Angelica Villela Santos
Muitas vezes fico mudo,
sentindo dentro esta mágoa:
– que a água é que lava tudo
e todos sujam a água.
D. Antonio Affonso de Miranda - Bispo de Taubaté
De minha vida modesta
eu me envaideço e me orgulho!
- Comer pão duro é uma festa
a quem comeu pedregulho…
Araífe David
Meu amor, muito contente,
deu-me a notícia na cama:
– “mamãe vem morar co’a gente!”.
Desabei. Sentiu o drama?
Argemira Fernandes Marcondes
Quem plantou na mocidade,
com certeza vai colher
na sua melhor idade
os frutos que merecer.
Augusto Gomes
Borboleta colorida,
que voas campos sem fim,
foi Deus que te deu a vida
para seres linda assim!…
Auri Alves Mangueira
Eu sou velho e tão cansado
pelo esforço em dura lida;
mas, meu papel tenho honrado
no teatro dessa vida.
Benedicto Nunes de Assis
Um beijo tem mil sabores,
daqueles de enlouquecer!
Para fazer mil amores,
tu não podes me esquecer…
Bertha Beznosai
Taubaté, cidade-luz,
a todos tu dás morada.
O teu acolher traduz
para o que foste criada!
Cacilda Pinto da Silva
Dando hoje, com devoção,
minha aula derradeira,
eu sinto a mesma emoção,
como se fosse a primeira!
Cesídio Ambroggi
Meu sabiá carinhoso,
sempre alegrando o jardim,
no seu cantar, tão formoso,
parece cantar pra mim…
Elisa Mariana Cembraneli
Toda criança sadia
cultiva boas ideias,
revela muita alegria,
como abelhas em colmeias.
Esther Leite da Gama
Saudade! Um ai prolongado
do coração que, a chorar,
vive a evocar um passado
que a gente nem quer lembrar...
João Dias Monteiro
Se quem perdeu a eleição
chora o leite derramado,
quem ganhou solta rojão
pelo emprego conquistado!
José Pantaleão
Água pura e cristalina
a correr buscando o mar,
no trajeto tem a sina
de muita sede matar.
Judite Oliveira
A saudade é dolorosa
e dói de fazer chorar.
É como espinho de rosa,
que faz o dedo sangrar!
Judith Mazella de Moura
Taubaté, tua memória
enalteço com louvor...
Das Bandeiras: toda a glória;
dos teus filhos: todo o amor!
Luiz Antonio Cardoso
Gota d'água numa teia,
pelo orvalho pendurada,
é joia que se incendeia
no colo da madrugada.
Lygia Therezinha Fumagalli Ambrogi
Muita vez na tempestade,
entre chuva de granizo,
o sol da felicidade
rebrilha à luz de um sorriso.
Maria de Lourdes Pereira Quintanilha
Jacareí! A emoção
me faz ficar incontida.
Vi nos trilhos da estação
minha infância refletida!
Maria Marlene N. T. Pinto
O céu, azul, em desmaio...
Noivas... trabalho... Maria...
Acontece o mês de maio,
brotam flores de alegria!
Maria Martha Cardoso
Daquela paixão antiga
resta, agora, só saudade,
como uma velha cantiga
que perdeu a identidade!
Maria Nilza F. Guimarães
Eu via um filme engraçado
com meu vizinho, na cama.
Meu bem chegou adiantado
e a comédia virou drama!
Maria Teresinha Marcondes de Andrade
Postada à beira do açude,
Maria reza e bendiz
a vida, outrora tão rude,
que a água tornou feliz.
Oscar Vieira Soares
Não vou além dos meus passos.
Quem dera fugir de mim!
A dor me faz em pedaços
na noite que não tem fim.
Paulo Martins Magalhães
Vinho é bom mas, pede juízo!
Para evitar confusão
o rótulo traz aviso:
"beber com moderação"!
Paulo Pereira Lima
Em lágrimas, fonte erguida,
aquele desesperado,
na aragem da fé surgida
vê o perdão por Deus mandado.
Paulo Sayão Lobato
A brisa da madrugada
bate fraca no meu rosto,
cai a chuva na calçada,
rodando vai meu desgosto.
Renato Ramos Macedo
Mãe é rosa perfumada,
com beleza e sem espinho.
É  flor… a mais delicada,
formada só de carinho!
Sebastiana de Souza
Vaqueiro velho de antanho,
tendo rotos os gibões,
vou tangendo hoje o rebanho
das minhas desilusões.
Tharcílio Gomes de Macedo
Diz a juventude assim:
“– Só mais velho é que faz trova.
Trova não é para mim.”
Mas… quando conhece, aprova!
Yeda Sá e Souza Pacheco

Nenhum comentário:

Autor Anônimo (Oração do Cão Abandonado)

DEUS
Sei que sou um ser criado por ti, para ser amado
pelos homens mas nasci sem a sorte de alguns de minha espécie.

Hoje meu dono levou-me a um passeio de carro.
Chegamos em uma praça, ele tirou minha coleira,
me fez descer do carro, e virando-me as costas,
foi embora e nem se despediu.

Tentei segui-lo mas o carro corria muito e não pude alcançá-lo.
Caí exausto no asfalto. Ainda não entendi. Por que ele me abandonou?

Eu sempre o recebi abanando o rabo, fazia festa e lambia seus pés.
Sempre lati forte, para defendê-lo e afastar os estranhos da porta.

Eu brincava com as crianças... ah! elas me adoravam.
Que saudades. Será que elas ainda se lembram de mim?

Deus, eu fico imaginando como seria bom se eu pudesse
comer agora. Puxa, estou faminto.

Não tenho água para beber, e estou tão cansado.

Procuro um cantinho onde possa me abrigar da chuva,
mas muitas vezes sou chutado.
As pessoas não gostam muito de mim aqui nas ruas.

Estou fraco, não consigo andar muito,
mas encontrei enfim um lugar para passar essa noite.

Está muito frio e o chão está molhado.
Já não tenho pêlo para me aquecer, estou doente,
e creio que ainda hoje vou me encontrar contigo.
Aí no céu meu sofrimento vai terminar.

Peço-vos então, pelos outros, por todos os cãezinhos e animais
abandonados nas ruas, nos parques, nas praças.

Mande-lhes pessoas que deles tenham compaixão,
pois sozinhos, viverão poucos meses, serão atropelados,
sofrerão maltratos dos impiedosos. Proteja-os.

Amenize-lhes esse frio, com o calor das pessoas abençoadas.

Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.

Sacie-lhes a sede com a água pura dos Seus ensinamentos.

Elimine a dor das doenças, dos maltratados, estirpando a
ignorância do homem.

Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos
apregoados como religiosos, científicos, tirando das mãos
humanas a sede pelo sangue.

Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados,
pois, dentre todos os sofrimentos, esse foi o maior e mais
duro de suportar.

Receba, DEUS, nesta noite gelada, a minha alma, e
minha oração pelos que aqui ficam. É por eles que vos peço,
pois não são humanos, mas são Seus filhos, e são leais e inocentes, e foram criados por Suas mãos e merecem o Seu abrigo.

Amém.

Enviar a pagina em pdf por e-mail

Send articles as PDF to