Singrando Horizontes

Vive muito mais feliz
quem bebe as águas das fontes,
e, também, minh´alma diz,
quem vai Singrando Horizontes !
(Ialmar Pio Schneider - Porto Alegre/RS)

Vai, Singrando Horizontes,
O infinito é a ambição
rumo aos mais distantes montes,
rumo à imaginação!
(Sinclair Pozza Casemiro - Campo Mourão/PR)

Você é a Gralha Poeta
que leva nossa poesia
ao mundo, em que o grande esteta
criou com tanta harmonia!
(Nei Garcez – Curitiba/PR)
Nas artes e na literatura, vão surgindo as classificações didáticas, as separações por faixas etárias, estilos, temáticas etc. Ha professores e alunos no Brasil, que aprendem só isso da produção artística. Decoram nomes, escolas e datas, mas não se embrenham nos livros, preferem o futebol ou o vídeo-game. A Literatura de boa qualidade nos empolga, lemos sem poder largar o livro, as páginas suscitam nossa emoção, respondem ou provocam perguntas.

Sem a Literatura acumulada nos séculos, o ser humano estaria muito mais próximo da animalidade que ainda o caracteriza nas páginas policiais. Em minhas oficinas ninguém gasta muito tempo com aquela americana lista de soft, hard etc. etc. Falamos em cenas que não saem da memória, em emoções que derramam lágrimas, falamos em idéias e como expressa-las com eficiência. Quem entra em um Museu não fica procurando renascentistas, impressionistas, dadaistas, cubistas ou abstracionistas. O espectador inteligente não procura escolas ou datas, procura obras primas. Nossa ambição deve ser a obra-prima.

(André Carneiro)


Fonte da Imagem da Pomba = http://www.senado.gov.br/portaldoservidor/jornal/jornal121/qualidade_vida_paz.aspx

terça-feira, 24 de junho de 2008

Palavras estrangeiras (aportuguesadas )

Abajur (do francês) – quebra-luz
Álibi (do latim) - noutro lugar.
Ateliê (do fr.) – oficina
Baguete (do fr.) – tipo de pão
Bangalô (do inglês) - casa residencial com arquitetura do bangalô indiano.
Basquetebol (do inglês) – jogo ao cesto.
Batom (do fr.) – lápis para pintar os lábios
Bege (do fr.) – cor parda
Bibelô (do fr.) – adorno
Bidê (do fr.) – aparelho sanitário de banheiro
Bifê (do fr.) - mesa com refeição para reuniões
Bife (do inglês) – fatia de carne
Bijuteria (do fr.) – adorno
Biquíni (ilhota do Pacífico, Bikini) - veste para banho
Birô (do fr.) - mesa de escrever
Bistrô (do fr.) – restaurante pequeno e aconchegante
Blecaute (do inglês) – escurecimento
Boate (do fr.) – casa noturna
Bói (do inglês) – garoto de recado, contínuo
Boxe (do inglês) – pugilismo
Brevê (do fr.) - diploma, certificado de aviador.
Bulevar (do fr.) - rua larga, avenida
Buquê (do fr.) – ramalhete
Capô (do fr.) – capuz de motor de veículo
Carrossel (do fr.) – rodízio em cavalos, cadeiras, etc.
Cassetete (do fr.) – cacete curto de madeira ou borracha usado por policiais.
CD (do inglês) – compact disc – coletânea de músicas gravadas num disco.
Champanha (do fr.) – vinho branco espumante. Gênero masculino.
Chassi (do fr.) – carroceria de veículo
Chiclete/ Chicle – (do inglês) – goma de mascar
Chique (do fr.) – elegante
Chofer (do fr.) - motorista
Clichê (do fr.) - fotogravura
Clipe (do inglês) – grampo para prender papéis
Comitê (do fr.) – comissão, delegação
Complô (do fr.) – conspiração
Conhaque (do fr.) – aguardente de vinho
Coquetel (do fr.) – mistura de várias bebidas alcoólicas
Croquete (do fr.) – bolinho de carne
Croqui (do fr.) – esboço
Cupom (do fr.) – obrigação ao portador
Debênture (do inglês) – título de dívida amortizável
Debutar (do fr.) – estrear
Debute (do fr.) – estréia
Decolagem (do fr.) – levantamento do avião
Escore (do inglês) – resultado de uma partida esportiva
Esporte (do inglês) – conjunto de exercícios físicos
Esqui (do dinamarquês) – Tábua que serve para deslizar sobre a neve
Estêncil (do inglês) – papel multiplicador de cópias
Estresse (do inglês) – cansaço
Flerte (do inglês) – namoro ligeiro.
Folclore (do inglês) – costumes e artes conservadas pelo povo
Fórceps (do inglês) - boticão usado para retirar crianças do útero da mãe
Guichê (do fr.) – pequena janela por onde se atende o público
Habituê (do fr.) – freqüentador certo
Jérsei (do inglês) – tecido de malha de algodão, seda ou lã
Locaute (do inglês) – greve de empregadores
Maiô (do fr.) – traje de banho
Manicura (do fr.) - profissional do tratamento de unhas. A forma francesa manicure é mais usada por populares.
Manicuro (do fr.) – masculino de manicura. A forma francesa manicure é mais usada por populares.
Menu (do fr.) – cardápio.
Metrô (do fr.) – abreviatura de metropolitano. Estrada de ferro subterrânea e urbana
Náilon (do inglês) – fibra têxtil sintética
Nocaute (do inglês) – termo usado em luta de boxe.
Omelete (do fr.) – fritada de ovos. Palavra do gênero feminino
Piquenique (do inglês) – pequena excursão
Piquete (do fr.) – pequeno grupo promotor de greve
Pulôver (do inglês) – agasalho de malha, sem mangas.
Purê (do fr.) – preparado de batatas
Rali (do inglês) – competição automobilística
Recorde (do inglês) – a melhor atuação esportiva. Pronúncia: palavra paroxítona, sílaba forte é COR.
Repórter (do inglês) – jornalista, profissional da notícia
Relé (do fr.) – dispositivo que liga determinados circuitos automaticamente
Réveillon (do fr.) – festa de véspera do Ano Novo. Não foi aportuguesada
Socaite (do inglês) – grã-finagem
Suéter (do inglês) - agasalho fechado
Sutiã (do fr.) – peça feminina para apoiar os seios
Teste (do inglês) – exame, prova
Time (do inglês) – conjunto de jogadores
Tique (do fr.) – trejeito
Toalete (do fr.) – vestuário
Treiler (do inglês) – carro rebocado por veículo motorizado
Turnê (do fr.) – viagem programada, com roteiro certo
Voleibol (do inglês) – esporte no qual se usa a mão. Forma abreviada: vôlei.

Fonte:
O português nosso de cada dia – Vicente de Paulo Sampaio e Rosimir Espíndola Sampaio – Editora LTR, São Paulo, 2003.
http://www.portrasdasletras.com.br/

Nenhum comentário:

Autor Anônimo (Oração do Cão Abandonado)

DEUS
Sei que sou um ser criado por ti, para ser amado
pelos homens mas nasci sem a sorte de alguns de minha espécie.

Hoje meu dono levou-me a um passeio de carro.
Chegamos em uma praça, ele tirou minha coleira,
me fez descer do carro, e virando-me as costas,
foi embora e nem se despediu.

Tentei segui-lo mas o carro corria muito e não pude alcançá-lo.
Caí exausto no asfalto. Ainda não entendi. Por que ele me abandonou?

Eu sempre o recebi abanando o rabo, fazia festa e lambia seus pés.
Sempre lati forte, para defendê-lo e afastar os estranhos da porta.

Eu brincava com as crianças... ah! elas me adoravam.
Que saudades. Será que elas ainda se lembram de mim?

Deus, eu fico imaginando como seria bom se eu pudesse
comer agora. Puxa, estou faminto.

Não tenho água para beber, e estou tão cansado.

Procuro um cantinho onde possa me abrigar da chuva,
mas muitas vezes sou chutado.
As pessoas não gostam muito de mim aqui nas ruas.

Estou fraco, não consigo andar muito,
mas encontrei enfim um lugar para passar essa noite.

Está muito frio e o chão está molhado.
Já não tenho pêlo para me aquecer, estou doente,
e creio que ainda hoje vou me encontrar contigo.
Aí no céu meu sofrimento vai terminar.

Peço-vos então, pelos outros, por todos os cãezinhos e animais
abandonados nas ruas, nos parques, nas praças.

Mande-lhes pessoas que deles tenham compaixão,
pois sozinhos, viverão poucos meses, serão atropelados,
sofrerão maltratos dos impiedosos. Proteja-os.

Amenize-lhes esse frio, com o calor das pessoas abençoadas.

Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.

Sacie-lhes a sede com a água pura dos Seus ensinamentos.

Elimine a dor das doenças, dos maltratados, estirpando a
ignorância do homem.

Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos
apregoados como religiosos, científicos, tirando das mãos
humanas a sede pelo sangue.

Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados,
pois, dentre todos os sofrimentos, esse foi o maior e mais
duro de suportar.

Receba, DEUS, nesta noite gelada, a minha alma, e
minha oração pelos que aqui ficam. É por eles que vos peço,
pois não são humanos, mas são Seus filhos, e são leais e inocentes, e foram criados por Suas mãos e merecem o Seu abrigo.

Amém.

Enviar a pagina em pdf por e-mail

Send articles as PDF to