Singrando Horizontes

Vive muito mais feliz
quem bebe as águas das fontes,
e, também, minh´alma diz,
quem vai Singrando Horizontes !
(Ialmar Pio Schneider - Porto Alegre/RS)

Vai, Singrando Horizontes,
O infinito é a ambição
rumo aos mais distantes montes,
rumo à imaginação!
(Sinclair Pozza Casemiro - Campo Mourão/PR)

Você é a Gralha Poeta
que leva nossa poesia
ao mundo, em que o grande esteta
criou com tanta harmonia!
(Nei Garcez – Curitiba/PR)
Nas artes e na literatura, vão surgindo as classificações didáticas, as separações por faixas etárias, estilos, temáticas etc. Ha professores e alunos no Brasil, que aprendem só isso da produção artística. Decoram nomes, escolas e datas, mas não se embrenham nos livros, preferem o futebol ou o vídeo-game. A Literatura de boa qualidade nos empolga, lemos sem poder largar o livro, as páginas suscitam nossa emoção, respondem ou provocam perguntas.

Sem a Literatura acumulada nos séculos, o ser humano estaria muito mais próximo da animalidade que ainda o caracteriza nas páginas policiais. Em minhas oficinas ninguém gasta muito tempo com aquela americana lista de soft, hard etc. etc. Falamos em cenas que não saem da memória, em emoções que derramam lágrimas, falamos em idéias e como expressa-las com eficiência. Quem entra em um Museu não fica procurando renascentistas, impressionistas, dadaistas, cubistas ou abstracionistas. O espectador inteligente não procura escolas ou datas, procura obras primas. Nossa ambição deve ser a obra-prima.

(André Carneiro)


Fonte da Imagem da Pomba = http://www.senado.gov.br/portaldoservidor/jornal/jornal121/qualidade_vida_paz.aspx

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Ciranda da Primavera (Seleção por Simone Borba Pinheiro) Parte final

THAIS S FRANCISO
-
Adeus, Inverno!..

-
O Inverno já se despede mais uma vez,
deixando que o gelo se derreta,
e umedeça a terra,
onde sementes novas, semeei!..

Por onde caminhei,
semeei minha essência.
Semeei quem eu sou, como sou,
ora sorrindo, ora pensativa, mas
sempre carregando o amor no coração!..

A Primavera já se aproxima,
e, encontrando o solo umedecido,
deixará que o verde se renove, em novos brotos,
e, que desabrochem as flores, em variadas cores,
para encantar e colorir a vida que quer viver!..

Como a neve a gotejar,
deixo que minhas lágrimas caiam neste chão,
despedindo-me também, desta minha solidão,
pois como a estação que recomeça,
também eu vou recomeçar,
pois já é tempo de sorrir, e,
da tristeza se despedir!..

Vem Primavera!!
Vem colorir nossos jardins,
perfumar a nossa alma,
alegrar borboletas e beija-flores,
na colheita do néctar da vida, e,
nos ensinar mais uma vez
que sempre há tempo
para recomeçar novas eras
=================

TONHO FRANÇA
-
Primavera

-
Vem, abre teu coração, tua cartas, apaga as marcas
as dores, renova o coração
o vento em acordes suaves de bandolins
traz possibilidades de um céu jasmim
e de novo podemos refazer as aquarelas
somos nós o pincel, as tintas, a inspiração
Vem, há flores nas ruas, por pura intuição, magia
e a poesia de renascer, vem do Universo, de algo maior
sempre maior que se espera, é a estação do céu,
É Deus sorrindo- primavera.
==================

WILAME LIMA SILVA
-
Primavera

-
Lá vem a primavera com todas as suas flores.
Deixou pra trás outras estações e entre flores apareceu
Apareceu bela, formosa, cheia de encanto, de deslumbre.
Cheia de perfume, cheia de cor.
Cheia de ar que insinua o amor.

Lá vem primavera com o sol mais brilhante
Lá vem a primavera com as cores da natureza em si
Lá vem a primavera mostrando toda a sua cor
Cor das flores, cor das matas, do azul do céu, e tantas outras cores à mostra
Lá vem a primavera com pássaros entoando cantos primaveris
O mundo mais lindo parece ficar

Primavera cantada por tantos poetas
Cantada em prosas ou versos
Cantadas em recitais de amor
Primavera, estação festiva
Nesta estação Deus pintor se tornou

Usou Deus nesta estação uma mistura celeste
E sobre a Terra derramou
As flores foram as quem mais absorveram esta mistura
Ao mundo seu colorido mostrou
Enfeitando assim a primavera
Nunca outra estação mais bela se tornou.

Lá vem a primavera
Que seja bem vinda, querida estação
Recebemos-te, primavera
Com a alegria imensa
Mostrada em nosso coração
===================

YARA NAZARÉ
-
Rainha Primeira!

-
Hoje cedo, o sol iniciou seu ocaso
Tingiu o céu de um tom rosado
Os pássaros cruzaram os ares
Revoada de pardais e bem-te-vis
Em um belo e magistral bailado.

No regato as águas cantaloravam
No combinado ritmo da melodia
Que se ouvia através dos bosques
No colorido de todas as flores
Rosa carola, gérberas e lírios
Girassóis, orquídeas e margaridas.

E as cigarras silenciaram...
Em respeito a sua chegada
A Rainha, a mais bela das estações
A inspiradora dos grandes amores
Sua majestade, a PRIMAVERA!
====================

YARA NAZARÉ
-
Primavera

-
Eis que chega a primavera
Trazendo consigo os olores
Das flores as mais singelas
O chilreio de pássaros em festa
Em sintonia brindam nos caminhos
Saudando a ti, estação primeira.

Aquela que embala nosso andar
Faz estampar nas faces, o sorriso
Entre alamedas lindas e floridas
Embelezadas de todas as cores
Em tua paisagem tão singular.

És sim, a estação dos amores
Do pólen que a abelha conduz
Espargindo saudáveis sementes
Para a vida fluir e alimentar
No multiplicar das tuas flores!
==================

ZENA MACIEL
-
É Primavera no meu Coração

-
A alma povoada de doces lembranças sorri
Sonha com a chegada da primavera
O coração escancarado faz um ritual
solene para vestir-se de flores
Quer curar as dores,
com a essência dos jasmins
Quer apagar o passado,
com o rubro tom de carmim
Quer construir um ninho
de fantasias ,com as pétalas macias
da flor da virgem alegria
Quer agasalhar os sonhos ,
nas folhas aveludadas das orquídeas
Quer semear ilusões nos jardins
dos girassóis
Quer deleitar-se com o carinho
das pequenas azaléias
Quer perfumar os dias ,
com a suavidade das fantasias
Quer decorar a alma
com os versos da poesia
Quer eleger a primavera como
a rainha das estações
Quer entrar no espelho do tempo,
e esquecer a efemeridade da vida.

Fonte:
Seleção por Simone Borba Pinheiro. in http://www.familiaborbapinheiro.com

Nenhum comentário:

Autor Anônimo (Oração do Cão Abandonado)

DEUS
Sei que sou um ser criado por ti, para ser amado
pelos homens mas nasci sem a sorte de alguns de minha espécie.

Hoje meu dono levou-me a um passeio de carro.
Chegamos em uma praça, ele tirou minha coleira,
me fez descer do carro, e virando-me as costas,
foi embora e nem se despediu.

Tentei segui-lo mas o carro corria muito e não pude alcançá-lo.
Caí exausto no asfalto. Ainda não entendi. Por que ele me abandonou?

Eu sempre o recebi abanando o rabo, fazia festa e lambia seus pés.
Sempre lati forte, para defendê-lo e afastar os estranhos da porta.

Eu brincava com as crianças... ah! elas me adoravam.
Que saudades. Será que elas ainda se lembram de mim?

Deus, eu fico imaginando como seria bom se eu pudesse
comer agora. Puxa, estou faminto.

Não tenho água para beber, e estou tão cansado.

Procuro um cantinho onde possa me abrigar da chuva,
mas muitas vezes sou chutado.
As pessoas não gostam muito de mim aqui nas ruas.

Estou fraco, não consigo andar muito,
mas encontrei enfim um lugar para passar essa noite.

Está muito frio e o chão está molhado.
Já não tenho pêlo para me aquecer, estou doente,
e creio que ainda hoje vou me encontrar contigo.
Aí no céu meu sofrimento vai terminar.

Peço-vos então, pelos outros, por todos os cãezinhos e animais
abandonados nas ruas, nos parques, nas praças.

Mande-lhes pessoas que deles tenham compaixão,
pois sozinhos, viverão poucos meses, serão atropelados,
sofrerão maltratos dos impiedosos. Proteja-os.

Amenize-lhes esse frio, com o calor das pessoas abençoadas.

Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.

Sacie-lhes a sede com a água pura dos Seus ensinamentos.

Elimine a dor das doenças, dos maltratados, estirpando a
ignorância do homem.

Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos
apregoados como religiosos, científicos, tirando das mãos
humanas a sede pelo sangue.

Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados,
pois, dentre todos os sofrimentos, esse foi o maior e mais
duro de suportar.

Receba, DEUS, nesta noite gelada, a minha alma, e
minha oração pelos que aqui ficam. É por eles que vos peço,
pois não são humanos, mas são Seus filhos, e são leais e inocentes, e foram criados por Suas mãos e merecem o Seu abrigo.

Amém.

Enviar a pagina em pdf por e-mail

Send articles as PDF to