Singrando Horizontes

Vive muito mais feliz
quem bebe as águas das fontes,
e, também, minh´alma diz,
quem vai Singrando Horizontes !
(Ialmar Pio Schneider - Porto Alegre/RS)

Vai, Singrando Horizontes,
O infinito é a ambição
rumo aos mais distantes montes,
rumo à imaginação!
(Sinclair Pozza Casemiro - Campo Mourão/PR)

Você é a Gralha Poeta
que leva nossa poesia
ao mundo, em que o grande esteta
criou com tanta harmonia!
(Nei Garcez – Curitiba/PR)
Nas artes e na literatura, vão surgindo as classificações didáticas, as separações por faixas etárias, estilos, temáticas etc. Ha professores e alunos no Brasil, que aprendem só isso da produção artística. Decoram nomes, escolas e datas, mas não se embrenham nos livros, preferem o futebol ou o vídeo-game. A Literatura de boa qualidade nos empolga, lemos sem poder largar o livro, as páginas suscitam nossa emoção, respondem ou provocam perguntas.

Sem a Literatura acumulada nos séculos, o ser humano estaria muito mais próximo da animalidade que ainda o caracteriza nas páginas policiais. Em minhas oficinas ninguém gasta muito tempo com aquela americana lista de soft, hard etc. etc. Falamos em cenas que não saem da memória, em emoções que derramam lágrimas, falamos em idéias e como expressa-las com eficiência. Quem entra em um Museu não fica procurando renascentistas, impressionistas, dadaistas, cubistas ou abstracionistas. O espectador inteligente não procura escolas ou datas, procura obras primas. Nossa ambição deve ser a obra-prima.

(André Carneiro)


Fonte da Imagem da Pomba = http://www.senado.gov.br/portaldoservidor/jornal/jornal121/qualidade_vida_paz.aspx

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Balaios de Trovas II

Numa oração plena e calma,
peço a Deus que acenda a luz
do túnel que há em minha alma
para eu poder ver Jesus!
Ademar Macedo-RN

Quer saber o que é amar?
Não fique buscando a esmo;
amar é como tirar
boas férias de si mesmo!
Amilton Maciel Monteiro – SP

Semeia sonhos, resiste,
planta amor pelos caminhos,
que a travessia mais triste
é a que fazemos sozinhos.
Antonio Juraci Siqueira - PA

Vou remando de partida
num mar imenso de paz...
mas as ruínas da vida
vão nadando, logo atrás!...
Ari de Campos- SC

Eu quase posso notar,
nos momentos de descanso,
a saudade cochilar
na cadeira de balanço!...
Arlindo Tadeu Hagen – MG

Quero que cantes comigo
no jardim da primavera
teu coração como abrigo –
mil beijos de mim espera.
Armando Sousa-Canadá

Numa trova é pouco o espaço,
e os sons, a ordenar a mão.
Nos versos que eu sempre faço,
quem escreve é o coração.
Cáritas Souzza- CE

Imitando o meu lamento
por que não me preza mais,
ouço a voz triste do vento
na plataforma do cais...
Cláudio Derli Silveira - RS

Vou navegar estes mares,
de calmaria e procela
para ver se entre os olhares
encontro aquele olhar dela.
Clênio Borges - RS

Sei quando vais demorar...
Mesmo assim, tudo ofereço:
quem espera para amar
paga ao tempo qualquer preço!
Clenir Neves Ribeiro - RJ

O ano finda, já em outubro
nada aconteceu na vida
onde não estás , descubro
que sem ti, fico perdida...
Clevane Pessoa Lopes-MG

Inverno é um estado de alma,
um não sei quê diferente,
que nos rouba a paz e a calma,
quando, em nós, se faz presente!
Delcy Canalles - RS

Eu quis falar de ternura,
quis abrir meu coração,
quando vi tanta amargura
nos olhos do meu irmão!
Doralice Gomes da Rosa - RS

Nosso amor floriu na infância,
criou raiz e depois,
foi encurtando a distância,
fazendo um só de nós dois.
Doralice Gomes da Rosa - RS

O alto-falante anunciava
a valsa de um querer-bem,
e o parque inteiro aguardava
ouvir seu nome, também.
Dorothy Jansson Moretti-SP

Sou trovador e transponho
os céus da imaginação
pelo galope do sonho
e no dorso da ilusão!
Eduardo Toledo-MG

Na dureza dos escombros,
quando as dores se equivalem,
amizade é mão nos ombros
embora os ombros não falem.
Flavio Stefani - RS

A minha vida é uma Trova,
trova de ilusão perdida,
pois a vida é grande prova,
que prova a Trova da vida!
Gislaine Canales- SC

Na vida, faço e desfaço
duras laçadas sem medo,
porque no ajuste do laço
é Deus quem me empresta o dedo!
Heloísa Zanconato - MG

Trovador, longe da infância,
contando as horas da idade,
rima tempo com distância
e distância com saudade.
Héron Patrício-MG

A noite, de ar seco, anidro,
por não ver no céu a lua,
põe-se a acender sóis de vidro
nos postes da minha rua!
Humberto – Poeta – SP

Trovas de amor e saudade
trazem mil temas diversos,
mas predomina a amizade
nascendo de tantos versos...
Ialmar Pio -RS

Quando no céu surge a Lua,
cheia de si, me arrebata,
lavando as trevas da rua
com sua chuva de prata!...
Joaquim Carlos - RJ

Poderia dizer mais
sobre a solidão mesquinha,
mas, não vou querer jamais;
ela nessa vida minha!
Josias Alcântara-ES

-Quando me entrego ao passado,
no meu devaneio infindo,
sonho, bom tempo, acordado,
pensando que estou dormindo.
Jose Lucas-RN

O tempo passa depressa,
mas, quem diz que eu envelheço?
- Cada olhar é uma promessa!
- Cada espera... Um recomeço!
José Ouverney - SP

SProblema sem solução
é o nosso amor desgastado;
já não vibra o coração,
mas vivemos lado a lado...
Lais Rios- RJ

Meu corpo colado ao teu...
dois seres...um sentimento!
Sonho que sobreviveu
apenas em pensamento.
Luiz Antonio Cardoso – SP

O sol é lâmpada acesa,
por Deus pai, como magia...
para pintar a beleza
da vida... dia após dia
Mara Melinni Garcia-RN

Em meus versos, de alma nua,
a ti, eu canto louvores,
SÃO FRANCISCO, Irmão da Lua,
do Sol e dos Trovadores!
Marisa Vieira Olivaes- RS

Quando a distância incomoda,
parece que, por maldade,
insiste em brincar de roda
com a lembrança...com a saudade...
Marlê Beatriz Araújo - RS

Os anônimos tropeiros
tiveram dias de glória;
com objetivos certeiros
registraram sua história.
Mifori – SP

Estudo trovas a fundo,
mas persisto na suspeita,
que a trova melhor do mundo
até hoje não foi feita!
Miguel Russowsky-SC

O Dia dos Namorados
dura toda a eternidade
para os mais apaixonados:
quem sabe amar de verdade.
Milton Souza – RS

Amigo eu trago guardado,
sempre com muita afeição,
naquele lugar sagrado
que se chama coração.
Neiva Fernandes-RJ

A despedida foi triste,
mas o tempo é passageiro,
e a distância não existe,
quando o amor é verdadeiro.
Neoly de Oliveira Vargas-RS

Com marido quarentão,
a velha disse o seguinte:
- Vou trocar meu Capitão
por dois marujos de vinte...
Paulo R. de Fraga Cirne - RS

Sem desejo interesseiro,
ao ver alguém na desgraça,
o benfeitor verdadeiro
é o que chega, ajuda... e passa!
Pedro Ornellas - SP

O que me faz tua ausência,
é causar-me pranto e dor.
Mas no amor há tanta essência
que sou escravo do amor!
Prof. Garcia-RN

A amizade Deus criou
naquele exato momento,
quando estrelas semeou
nas trevas do firmamento!
Roza de Oliveira-MG

No mar revolto da vida,
mesmo sem ter o roteiro,
sei que não sou nau perdida
porque Deus é o timoneiro.
Terezinha Brisolla - SP
Fontes:
Boletim Trovamar. União Brasileira de Trovadores – Balneário Camboriú-SC - Ano 4– N. 46 – outubro / 2008 (enviado por e-mail)

Boletim Informativo Calêndula Literária - UBT Porto Alegre/RS - n.364 - outubro 2008

Nenhum comentário:

Autor Anônimo (Oração do Cão Abandonado)

DEUS
Sei que sou um ser criado por ti, para ser amado
pelos homens mas nasci sem a sorte de alguns de minha espécie.

Hoje meu dono levou-me a um passeio de carro.
Chegamos em uma praça, ele tirou minha coleira,
me fez descer do carro, e virando-me as costas,
foi embora e nem se despediu.

Tentei segui-lo mas o carro corria muito e não pude alcançá-lo.
Caí exausto no asfalto. Ainda não entendi. Por que ele me abandonou?

Eu sempre o recebi abanando o rabo, fazia festa e lambia seus pés.
Sempre lati forte, para defendê-lo e afastar os estranhos da porta.

Eu brincava com as crianças... ah! elas me adoravam.
Que saudades. Será que elas ainda se lembram de mim?

Deus, eu fico imaginando como seria bom se eu pudesse
comer agora. Puxa, estou faminto.

Não tenho água para beber, e estou tão cansado.

Procuro um cantinho onde possa me abrigar da chuva,
mas muitas vezes sou chutado.
As pessoas não gostam muito de mim aqui nas ruas.

Estou fraco, não consigo andar muito,
mas encontrei enfim um lugar para passar essa noite.

Está muito frio e o chão está molhado.
Já não tenho pêlo para me aquecer, estou doente,
e creio que ainda hoje vou me encontrar contigo.
Aí no céu meu sofrimento vai terminar.

Peço-vos então, pelos outros, por todos os cãezinhos e animais
abandonados nas ruas, nos parques, nas praças.

Mande-lhes pessoas que deles tenham compaixão,
pois sozinhos, viverão poucos meses, serão atropelados,
sofrerão maltratos dos impiedosos. Proteja-os.

Amenize-lhes esse frio, com o calor das pessoas abençoadas.

Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.

Sacie-lhes a sede com a água pura dos Seus ensinamentos.

Elimine a dor das doenças, dos maltratados, estirpando a
ignorância do homem.

Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos
apregoados como religiosos, científicos, tirando das mãos
humanas a sede pelo sangue.

Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados,
pois, dentre todos os sofrimentos, esse foi o maior e mais
duro de suportar.

Receba, DEUS, nesta noite gelada, a minha alma, e
minha oração pelos que aqui ficam. É por eles que vos peço,
pois não são humanos, mas são Seus filhos, e são leais e inocentes, e foram criados por Suas mãos e merecem o Seu abrigo.

Amém.

Enviar a pagina em pdf por e-mail

Send articles as PDF to