Singrando Horizontes

Vive muito mais feliz
quem bebe as águas das fontes,
e, também, minh´alma diz,
quem vai Singrando Horizontes !
(Ialmar Pio Schneider - Porto Alegre/RS)

Vai, Singrando Horizontes,
O infinito é a ambição
rumo aos mais distantes montes,
rumo à imaginação!
(Sinclair Pozza Casemiro - Campo Mourão/PR)

Você é a Gralha Poeta
que leva nossa poesia
ao mundo, em que o grande esteta
criou com tanta harmonia!
(Nei Garcez – Curitiba/PR)
Nas artes e na literatura, vão surgindo as classificações didáticas, as separações por faixas etárias, estilos, temáticas etc. Ha professores e alunos no Brasil, que aprendem só isso da produção artística. Decoram nomes, escolas e datas, mas não se embrenham nos livros, preferem o futebol ou o vídeo-game. A Literatura de boa qualidade nos empolga, lemos sem poder largar o livro, as páginas suscitam nossa emoção, respondem ou provocam perguntas.

Sem a Literatura acumulada nos séculos, o ser humano estaria muito mais próximo da animalidade que ainda o caracteriza nas páginas policiais. Em minhas oficinas ninguém gasta muito tempo com aquela americana lista de soft, hard etc. etc. Falamos em cenas que não saem da memória, em emoções que derramam lágrimas, falamos em idéias e como expressa-las com eficiência. Quem entra em um Museu não fica procurando renascentistas, impressionistas, dadaistas, cubistas ou abstracionistas. O espectador inteligente não procura escolas ou datas, procura obras primas. Nossa ambição deve ser a obra-prima.

(André Carneiro)


Fonte da Imagem da Pomba = http://www.senado.gov.br/portaldoservidor/jornal/jornal121/qualidade_vida_paz.aspx

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

José Feldman (Aquarela de Trovas n. 15)

Entre a inocência e a esperteza,
é da inocência o troféu.
O esperto ganha a riqueza,
o inocente ganha o céu.
A. A. DE ASSIS (PR)

Se vai às compras ou a passeio,
saco de plástico evitar.
A terra, de saco cheio,
já deu o que tinha que dar.
AIRTON SOARES (CE)
-
São Paulo tem tanta rua
bem difícil de encontrar,
mas sempre descubro a tua,
onde iremos nos amar!
ALBERTO PACO (PR)
-
Quanta ternura e carinho,
quanta pureza inocente,
naquele abraço fofinho
do meu "pinguinho de gente"!
ALFREDO DE CASTRO (MG)
-
Sou gente e os meus desenganos
somam-se a certo desgosto
por ver que o espelho dos anos
não gosta mais do meu rosto!
AMALIA MAX (PR)
-
Este amor que é meu tormento
bate em casa abandonada;
responde, na voz do vento,
somente o eco – mais nada!
AMARYLLIS SCHLOENBACH (SP)
-
Ante a luz que já clareia,
a fartura que há de vir,
pecado é ter a mão cheia
e não saber dividir.
ANALICE FEITOSA DE LIMA (SP)
-
Sem fazer-me de rogada,
só persiste uma verdade:
a trova em mim fez pousada,
trazendo a felicidade.
ANDRÉA MOTTA (PR)
-
Maria, só por maldade,
deixou-me a casa vazia:
Dentro da casa   a saudade,
E na saudade, – Maria!
ANIS MURAD (RJ)
-
É de dor a sensação:
meu pai... arrastando os passos;
e eu... puxando pela mão
quem já me levou nos braços!
ANTONIO CARLOS TEIXEIRA PINTO (DF)
-
Eis um médico fardado
-que perfeito matador!-
quem escapar do soldado,
não escapa do doutor...
ANTÔNIO SALLES (CE)

Como é grande a minha mágoa,
ao ver sofrer tanta gente...
Uns sofrem por falta d'água,
outros, vítimas da enchente.
ANTÔNIO VALENTIM RUFATTO (SP)

Pobre de mim, por desgraça,
Meu coração é um coador...
Nele o riso escorre... e passa...
E fica tudo que é dor....
AUGUSTO DOS ANJOS (PB)
-
Se não praticas o bem,
pára um pouco, pensa e muda:
quem não ajuda ninguém
precisa urgente de ajuda!
ARLINDO TADEU HAGEN (MG)
-
No amor o tempo se gasta
com medidas desiguais:
se estás longe, ele se arrasta;
se perto, corre demais”
CAROLINA RAMOS (SP)
-
El sol que marca el camino
De sus centellas azules
Su ternura le adivino
Cuando se viste de tules
CRISTINA BONILLA (MÉXICO)
-
 Somos como pan de vida,
con agua y harina mezclados;
no habrá nada que divida
al coserlos separarlos!
CRISTINA OLIVEIRA (USA)
-
Um coração que se isola
cava a própria solidão
e não há melhor escola
que o convívio com o irmão.
DÁGUIMA DE OLIVEIRA (MG)
-
O pouco que há sobre a mesa
é o bastante para a gente,
quando se tem a certeza
de que Deus se faz presente
EDMAR JAPIASSU MAIA (RJ)
-
Esta gente brasileira
viaja, desde criança,
como eterna passageira
do comboio da esperança!
EDUARDO A. O. TOLEDO (MG)
-
Com a verde camisola
de detalhes provocantes,
a boazuda Carola
morre de sonhos picantes.
ELIANE APARECIDA PEREIRA (SP)
-
A mulher do militar
deve pagar mais imposto,
só pelo fato de usar
sempre um marido... com...posto…
ELTON CARVALHO (RJ)
-
Que bom se a gente pudesse
fazer tudo que não fez...
e a vida, a chance nos desse,
de ser criança outra vez!...
ERCY MARIA MARQUES DE FARIA (SP)
-
O esplendor desta cidade,
com o seu mundo de atrações,
não mata em mim a saudade
da beleza dos sertões.
FERNANDO CÂNCIO ARAUJO (CE)
-
Nosso amor é tão patente,
embora os anos passados,
que aos olhos de toda gente
parecemos namorados.
FERNANDO CRUZ (RJ)
-
Esplendor tens, de tal monta,
quando passeias na praça,
que a lua se esconde, tonta,
atrás da nuvem que passa.
FRANCISCO JOSÉ PESSOA DE ANDRADE REIS (CE)
-
Espremam o coração
deste vate trovador,
e vocês conhecerão
o doce suco do amor!
FRANCISCO MACEDO (RN)
-
Primeiro amor!... chama ardente,
que o coração fere fundo,
mas, esse amor, torna a gente,
o mais feliz ser do mundo!...
HERIBALDO GERBASI (SP)
-
Apago as luzes...invento...
e faço tudo o que posso
quando a insônia é meu tormento
no quarto que já foi nosso!
HÉRON PATRÍCIO (SP)
-
Não escrevas tua história
com sangue do opositor,
os louros desta vitória
sem sangue tem mais sabor.
HORTÊNCIO SALES PESSOA (CE)
-
Sensação deliciosa
quando eu estou inspirada:
não tem espinho a rosa
nem tem pedras minha estrada.
JANSKE SCHLENKER (PR)
-
Quanto mais teu corpo enlaço
mais padeço o meu tormento,
por saber que o meu abraço
não prende o teu pensamento.
JESY BARBOSA (RJ)
-
Nas brancas ruas caiadas,
da terra do sono infindo,
as portas estão fechadas
e todos estão dormindo!
JOÃO RANGEL COELHO (RJ)
-
Minha mais linda vitória
das batalhas que venci
foi a que fez nossa história
depois que te conheci.
JOSÉ DEUSDEDIT ROCHA (CE)
-

Carregador da estação,
letrado como ninguém,
leu na cartilha o rifão:
-“há malas que vêm pro trem”...
JOSUÉ DE VARGAS FERREIRA (SP)
-
Saudade no pensamento,
rastro de antigos apelos:
perfume que vem no vento,
trazido de teus cabelos.
LÍLIA SOUZA (PR)
 -

“ É a trova em seu natural
mordaz, alegre ou dolente,
lindo trecho musical
de quatro notas somente.”
LILINHA FERNANDES (RJ)
-
Saudade, não o ciúme,
é a maior prova de amor.
É como sentir perfume,
mesmo distante da flor.
LUIZ HÉLIO FRIEDRICH (PR)
 -

Festejo tanto e bendigo,
vitórias que os outros têm,
que a vitória de um amigo
parece minha,  também!
LUIZ OTÁVIO (RJ)
-
O esplendor do teu olhar
meigo, com muita brandura,
lembra a grandeza do mar
ao mostrar tanta candura!...
MARIA ARGENTINA A. DE ANDRADE (CE)
-
Carrinho de rolimã,
nas curvas do meu passado,
traz vontade temporã
de viver despenteado.
MÁRIO A.J. ZAMATARO (PR)
-
Noite de tédio... comprida...
tão sem graça e tão vazia,
que eu bebo qualquer bebida
e aceito qualquer Maria...
MÁRIO PEIXOTO (RJ)
-
Quando quero que a saudade,
em meu peito se avolume,
busco, em total ansiedade,
o aroma do teu perfume.
MAURÍCIO NORBERTO FRIEDRICH (PR)
 -

Minha estrada, de fonemas,
toda escrita em verbo amar,
tem ladrilhos de poemas
para o meu amor passar.
NEI GARCEZ (PR)
-
Vou indo por este mundo,
para tudo tenho sinônimo;
mas meu desgosto é profundo
pois sou um poeta anônimo!
NILTON DA COSTA TEIXEIRA (SP)
-

Bendito seja o escritor
que concretiza o saber
e nos transforma em leitor
para o mundo conhecer!...
OEFE DE SOUZA (SP)
-

No alpendre do casarão,
em permanente vigília,
Dirceu cantava a paixão
em versos para Marília.
OLYMPIO COUTINHO (MG)
-

Não pisco os olhos ao vê-la
para não correr o risco
de, por momentos, perdê-la,
a cada instante em que pisco.
ORLANDO BRITO (MA)
-
Quisera pra mim um lume
que indicasse a solução
pra esquecer do teu perfume
cativo em meu coração.
OSIRES HADDAD (PR)
-
Eu, da saudade me farto,
vencendo a insônia, risonho,
quando apago a luz do quarto
e acendo a luz do meu sonho!
RODOLPHO ABBUD (RJ)
-
Quando o amor maduro,na alma
acende o fogo, a paixão,
faz a poesia que acalma
na forma do coração.
SUELI TORNICI (SP)
-

Dum jardim pleno de flores
salta sempre graciosa,
pra rima dos trovadores
a beleza de uma rosa.
VICTOR MANUEL CAPELA BATISTA (PORTUGAL)
-

A feliz trova que eu faço,
quer no verso, quer na rima,
não me traz nenhum cansaço
 sua luz sempre me anima.
VIDAL IDONY STOCKLER (PR)
-
Vejo as flores se espargindo
e o amor ficando mais terno
e a natureza sorrindo
com a chegada do inverno.
VITAL ARRUDA DE FIGUEIREDO (CE)
-

Teu perfume alvissareiro,
mais ligeiro que os teus passos,
chegando sempre primeiro
me faz sentir em teus braços.
WANDIRA FAGUNDES QUEIRÓZ (PR)
-

No esplendor dos verdes anos
minha alma feliz sorria;
hoje, imersa em desenganos,
tem vislumbres de alegria.
ZENAIDE BRAGA MARÇAL (CE)

Nenhum comentário:

Autor Anônimo (Oração do Cão Abandonado)

DEUS
Sei que sou um ser criado por ti, para ser amado
pelos homens mas nasci sem a sorte de alguns de minha espécie.

Hoje meu dono levou-me a um passeio de carro.
Chegamos em uma praça, ele tirou minha coleira,
me fez descer do carro, e virando-me as costas,
foi embora e nem se despediu.

Tentei segui-lo mas o carro corria muito e não pude alcançá-lo.
Caí exausto no asfalto. Ainda não entendi. Por que ele me abandonou?

Eu sempre o recebi abanando o rabo, fazia festa e lambia seus pés.
Sempre lati forte, para defendê-lo e afastar os estranhos da porta.

Eu brincava com as crianças... ah! elas me adoravam.
Que saudades. Será que elas ainda se lembram de mim?

Deus, eu fico imaginando como seria bom se eu pudesse
comer agora. Puxa, estou faminto.

Não tenho água para beber, e estou tão cansado.

Procuro um cantinho onde possa me abrigar da chuva,
mas muitas vezes sou chutado.
As pessoas não gostam muito de mim aqui nas ruas.

Estou fraco, não consigo andar muito,
mas encontrei enfim um lugar para passar essa noite.

Está muito frio e o chão está molhado.
Já não tenho pêlo para me aquecer, estou doente,
e creio que ainda hoje vou me encontrar contigo.
Aí no céu meu sofrimento vai terminar.

Peço-vos então, pelos outros, por todos os cãezinhos e animais
abandonados nas ruas, nos parques, nas praças.

Mande-lhes pessoas que deles tenham compaixão,
pois sozinhos, viverão poucos meses, serão atropelados,
sofrerão maltratos dos impiedosos. Proteja-os.

Amenize-lhes esse frio, com o calor das pessoas abençoadas.

Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.

Sacie-lhes a sede com a água pura dos Seus ensinamentos.

Elimine a dor das doenças, dos maltratados, estirpando a
ignorância do homem.

Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos
apregoados como religiosos, científicos, tirando das mãos
humanas a sede pelo sangue.

Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados,
pois, dentre todos os sofrimentos, esse foi o maior e mais
duro de suportar.

Receba, DEUS, nesta noite gelada, a minha alma, e
minha oração pelos que aqui ficam. É por eles que vos peço,
pois não são humanos, mas são Seus filhos, e são leais e inocentes, e foram criados por Suas mãos e merecem o Seu abrigo.

Amém.

Enviar a pagina em pdf por e-mail

Send articles as PDF to