Singrando Horizontes

Vive muito mais feliz
quem bebe as águas das fontes,
e, também, minh´alma diz,
quem vai Singrando Horizontes !
(Ialmar Pio Schneider - Porto Alegre/RS)

Vai, Singrando Horizontes,
O infinito é a ambição
rumo aos mais distantes montes,
rumo à imaginação!
(Sinclair Pozza Casemiro - Campo Mourão/PR)

Você é a Gralha Poeta
que leva nossa poesia
ao mundo, em que o grande esteta
criou com tanta harmonia!
(Nei Garcez – Curitiba/PR)
Nas artes e na literatura, vão surgindo as classificações didáticas, as separações por faixas etárias, estilos, temáticas etc. Ha professores e alunos no Brasil, que aprendem só isso da produção artística. Decoram nomes, escolas e datas, mas não se embrenham nos livros, preferem o futebol ou o vídeo-game. A Literatura de boa qualidade nos empolga, lemos sem poder largar o livro, as páginas suscitam nossa emoção, respondem ou provocam perguntas.

Sem a Literatura acumulada nos séculos, o ser humano estaria muito mais próximo da animalidade que ainda o caracteriza nas páginas policiais. Em minhas oficinas ninguém gasta muito tempo com aquela americana lista de soft, hard etc. etc. Falamos em cenas que não saem da memória, em emoções que derramam lágrimas, falamos em idéias e como expressa-las com eficiência. Quem entra em um Museu não fica procurando renascentistas, impressionistas, dadaistas, cubistas ou abstracionistas. O espectador inteligente não procura escolas ou datas, procura obras primas. Nossa ambição deve ser a obra-prima.

(André Carneiro)


Fonte da Imagem da Pomba = http://www.senado.gov.br/portaldoservidor/jornal/jornal121/qualidade_vida_paz.aspx

sábado, 11 de janeiro de 2014

José Feldman (Aquarela de Trovas n. 12)


Na biblioteca há mil sábios
a nosso inteiro dispor.
– Sem sequer mover os lábios,
cada livro é um professor.
A. A. DE ASSIS (PR)
-
No rosto só tem pintura:
rouge, pó, batom vermelho.
Mesmo com tanta feiúra
quer botar culpa no espelho!...
ADEMAR MACEDO (RN)
-
Paquerador, mas casado,
da aliança faz segredo.
Sai por aí, o safado,
com um bandeide no dedo…
ADILSON DE PAULA (PR)
-
Quanta vez em tristes rotas
tombei sem me ter queixado
porque nas minhas derrotas
tive a Esperança ao meu lado.
AGMAR MURGEL DUTRA (RJ)
-
No verdor da mocidade,
 quanta esperança entretive!
 Agora tenho saudade
 das esperanças que tive!
 ALFREDO DE CASTRO (MG)
-
Não irá jamais embora
quem deixou tanta amizade;
a despedida de agora
é presença na saudade.
ALMIR PINTO DE AZEVEDO (RJ)
-
Falar, se é dever calar-se;
calar, se é dever dizer,
são dois sinais sem disfarce
de um fraco de proceder.
AMILTON MONTEIRO (SP)
-
A esperança é voz do Além
  que nesta vida nos guia.
Sem este amparo ninguém
às mágoas sobrevivia.
ANA ROLÃO PRETO M. ABANO (ANGOLA)
-
Zumbindo sobre as corolas,
de delicada beleza,
os insetos são violas
na orquestra da Natureza!
ANGÉLICA VILLELA SANTOS (SP)
-
Mãe que traz uma criança
nas entranhas do seu ser,
carrega a própria esperança
no filho que vai nascer.
ANIS MURAD (RJ)
-
Há muita gente na vida
que a felicidade alcança,
não por ter sorte florida,
mas por viver de Esperança!
ANTONIETA BORGES ALVES (SP)
-
Pensando, na tarde calma,
 logo me ocorre à lembrança
 que a própria vida tem alma,
 e a alma da vida é a esperança!
 APARÍCIO FERNANDES (RJ)
-
A Esperança se revela
 em cousa bem natural:
 um sapato na janela
 numa noite de Natal!
 ARCHIMINO LAPAGESSE (RJ)
-
Sem alegria no rosto,
mas para espantar o pranto,
tento esquecer meu desgosto
cantando, triste, mas canto.
ARGEMIRA F. MARCONDES (SP)
-
Desde o tempo de criança
- de ingênua colegial -
fiz de ti minha esperança
e só tenho esse fanal.
ARIETE REGINA DE PAULA FERNANDES (RJ)
-
Os poetas sempre estão
trazendo alegria à terra.
Cada verso é uma oração,
cada rima um sonho encerra!
ARLENE LIMA (PR)
-
Por que é verdade a esperança?…  
Se todo o mundo soubesse…
- É que, por mais que se espere,
ela nunca amadurece…      
PE. BELCHIOR D’ATHAYDE ( BA)
-
É sina dos trovadores,
no mundo tão incomum,
falar de tantos amores,
às vezes sem ter nenhum.
CARLOS ALVES CABRAL (SP)
-
Que não seja a tua esmola,
vazia de coração;
a esperança mais consola
do que um pedaço de pão.
CÉLIA CAVALCANTE (RJ)
-
Há muito mais esperança,
 segundo o meu evangelho,
 numa lágrima de criança
 que num sorriso de velho.
 COLBERT RANGEL COELHO (RJ)
-
Se deu bem mal minha amiga,
e agora não tem mais jeito:
Escorregou (PR)a barriga
o silicone do peito.
DARLY O. BARROS (SP)
-
Entre o meu pai – já velhinho,
 e o meu filho – uma criança,
 vejo estender-se o caminho
 por onde passa a esperança.
 DENANCY MELLO ANOMAL (RJ)
-
Eu ergo a taça a brindar
a noite que o quarto invade
e, no cristal do luar,
bebo o vinho da saudade!
DOMITILLA BORGES BELTRAME (SP)
-
Quem diz que o sonho acabou
se engana... a ilusão não finda.
Quanta gente já acordou,
e teima em sonhar, ainda!
DOROTHY JANSSON MORETTI (SP)

-
No táxi, ao fazer um “bico”,
furei o pneu no buraco,
e só não “paguei um mico”
porque levei o “macaco”.
EDMAR JAPIASSÚ MAIA (RJ)
-
Esse mundo feminino
de segredos permeado
é um gracejo do destino
pelos homens odiado.
ELIANA RUIZ JIMENEZ (SC)
-
A bela flor de papel
que tu me deste outro dia
foi tão perfeita e fiel
que o cheiro dela eu sentia!...
EVA YANNI GARCIA (RN)
-
– Esse biquíni agarrado…
Meu bem, o que aconteceu?
– Foi na água que, molhado,
rapidinho se encolheu…
GASPARINI FILHO (SP)
-
Nesta vida tão inquieta,
o meu consolo é pescar.
Sou pescadora-poeta,
que pesca versos no mar!
GISLAINE CANALES (SC)
-
Pior que não ver estrelas
sobre os caminhos que eu trilho
é olhar para o céu e vê-las,
mas não enxergar seu brilho…
IZO GOLDMAN (SP)

Se sofres, poeta, canta,
que essa cantiga, aonde for,
consola, embala, acalanta,
quem vive pobre de amor!
JEANETTE DE CNOP (PR)

A morena, quando passa,
no molejo das cadeiras,
deixa nos olhos a graça;
no pensamento, besteiras!…
J. J. GERMANO (RJ)

Zarpei ao romper do dia
no meu barco a velejar
para “pescar” a poesia
que a Lua escondeu no mar.
JOSÉ LUCAS DE BARROS (RN)
-
Com seu jeitinho de santa,
no mesmo olhar ela oferta
a timidez que me encanta
e a audácia que desconcerta!
JOSÉ OUVERNEY (SP)
-
Voltou sorridente e bela,
porém não voltou sozinha:
sem saber, voltou com ela
a alegria que eu não tinha!
JOSÉ TAVARES DE LIMA (MG)
-
Sou, nas praias dessa vida,
que o destino desprezou,
fugaz espuma esquecida
que o mar, na areia, deixou!
JOSÉ VALDEZ DE C. MOURA (SP)
-
O amor que se oferta a Deus
é essência da caridade.
E o cuidado aos filhos seus
chama-se fraternidade.
LAIRTON T. ANDRADE (PR)
-
Teu beijo, bombom cremoso
de conhaque com anis,
é o manjar mais saboroso
que minha boca já quis!
LISETE JOHNSON (RS)
-
Procurei por Deus em tudo
pra ter, de novo, esperança;
achei-O, após grande estudo,
… num meigo olhar de criança.
LÓLA PRATA (SP)
-
Quisera que o mundo visse
meu ar de felicidade
assim que você me disse:
“Namoro” – e não: “Amizade”.
LUIZ HÉLIO FRIEDRICH (PR)
-
Quanto mais festa e mais luz
nesses Natais de salões,
mais nós sentimos Jesus
ausente dos corações!
LUIZ OTÁVIO (SP)
-
De vaidades despojada,
com fortunas não me iludo.
Quero apenas ser amada ...
Para mim, o amor é tudo!
MARIA MADALENA FERREIRA (RJ)
-
Por querer abrir caminhos
segui à risca esta lei:
fui retirando os espinhos
das rosas todas que dei!...
MARIA HELENA O. COSTA (PR)
-
Imagens difusas... Sonho
irrealizado, sofrido,
que eu componho e recomponho
na dor de te haver perdido...
MILTON NUNES LOUREIRO (RJ)
-
Tirei da gaveta o sonho,
limpei o mofo, espanei;
revi meu viver bisonho
e, afinal, recomecei.
NÁDIA HUGUENIN (SC)
-
Preguiça é grande pecado!,
diz minha sábia vizinha.
- Vem “preguiçar” ao meu lado,
assim não peco sozinha…
NEIVA PAVESI (SP)
-
Folha em branco à minha frente,
inquisidora, calada,
como a esperar que eu invente
um verso, uma trova…e nada !
NÉLIO BESSANT (SP)
-
Nas capelas, a candura
das esposas, nas novenas.
Fora delas, a aventura
dos maridos “noutras” cenas…
OLGA AGULHON (PR)
-
Assisto com emoção,
sob a luz dos candeeiros,
nas noites do meu sertão
ao cantar dos violeiros.
ROBERTO PINHEIRO ACRUCHE (RJ)
-
Para quem não teve glória
que valha a pena cantar,
é tolice ter memória
pois não há nada a guardar!
RODOLPHO ABBUD (RJ)
-
Passado? Foi num repente.
Futuro – não descortino…
Melhor viver o presente,
que ele é um presente divino!
ROSE MARI ASSUMPÇÃO (PR)
A amizade Deus criou
naquele exato momento,
quando estrelas semeou
nas trevas do firmamento!
ROZA DE OLIVEIRA (PR)
-
Uma lágrima dorida,
nos olhos turvos, tristonhos.
No encontro da despedia,
a renúncia dos meus sonhos.
SÔNIA SOBREIRA (RJ)
-
Das bofetadas que a vida
me deu sem muita piedade,
tu foste a mais dolorida
e a que mais deixou saudade.
THALMA TAVARES (SP)
-
Nesta vida alucinante
e de ilusões passageiras,
às vezes, em breve instante
vale mais que horas inteiras.
THEREZINHA DIEGUES BRISOLLA (SP)    
-
Revezam-se em nossas rotas
sombra e luz, contras e prós,
e as vitórias e derrotas
começam dentro de nós…
VANDA FAGUNDES QUEIROZ (PR)
-
O sabiá de peito roxo,
passarinho cantador…
Seus gorjeios sem muxoxo
são melodias de amor!
VIDAL IDONY STOCKLER (PR)
-
Nosso amor, nossos carinhos,
vão conosco na viagem,
pondo flores nos caminhos
e embelezando a paisagem!
YEDDA PATRÍCIO (SP)

Nenhum comentário:

Autor Anônimo (Oração do Cão Abandonado)

DEUS
Sei que sou um ser criado por ti, para ser amado
pelos homens mas nasci sem a sorte de alguns de minha espécie.

Hoje meu dono levou-me a um passeio de carro.
Chegamos em uma praça, ele tirou minha coleira,
me fez descer do carro, e virando-me as costas,
foi embora e nem se despediu.

Tentei segui-lo mas o carro corria muito e não pude alcançá-lo.
Caí exausto no asfalto. Ainda não entendi. Por que ele me abandonou?

Eu sempre o recebi abanando o rabo, fazia festa e lambia seus pés.
Sempre lati forte, para defendê-lo e afastar os estranhos da porta.

Eu brincava com as crianças... ah! elas me adoravam.
Que saudades. Será que elas ainda se lembram de mim?

Deus, eu fico imaginando como seria bom se eu pudesse
comer agora. Puxa, estou faminto.

Não tenho água para beber, e estou tão cansado.

Procuro um cantinho onde possa me abrigar da chuva,
mas muitas vezes sou chutado.
As pessoas não gostam muito de mim aqui nas ruas.

Estou fraco, não consigo andar muito,
mas encontrei enfim um lugar para passar essa noite.

Está muito frio e o chão está molhado.
Já não tenho pêlo para me aquecer, estou doente,
e creio que ainda hoje vou me encontrar contigo.
Aí no céu meu sofrimento vai terminar.

Peço-vos então, pelos outros, por todos os cãezinhos e animais
abandonados nas ruas, nos parques, nas praças.

Mande-lhes pessoas que deles tenham compaixão,
pois sozinhos, viverão poucos meses, serão atropelados,
sofrerão maltratos dos impiedosos. Proteja-os.

Amenize-lhes esse frio, com o calor das pessoas abençoadas.

Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.

Sacie-lhes a sede com a água pura dos Seus ensinamentos.

Elimine a dor das doenças, dos maltratados, estirpando a
ignorância do homem.

Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos
apregoados como religiosos, científicos, tirando das mãos
humanas a sede pelo sangue.

Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados,
pois, dentre todos os sofrimentos, esse foi o maior e mais
duro de suportar.

Receba, DEUS, nesta noite gelada, a minha alma, e
minha oração pelos que aqui ficam. É por eles que vos peço,
pois não são humanos, mas são Seus filhos, e são leais e inocentes, e foram criados por Suas mãos e merecem o Seu abrigo.

Amém.

Enviar a pagina em pdf por e-mail

Send articles as PDF to