Singrando Horizontes

Vive muito mais feliz
quem bebe as águas das fontes,
e, também, minh´alma diz,
quem vai Singrando Horizontes !
(Ialmar Pio Schneider - Porto Alegre/RS)

Vai, Singrando Horizontes,
O infinito é a ambição
rumo aos mais distantes montes,
rumo à imaginação!
(Sinclair Pozza Casemiro - Campo Mourão/PR)

Você é a Gralha Poeta
que leva nossa poesia
ao mundo, em que o grande esteta
criou com tanta harmonia!
(Nei Garcez – Curitiba/PR)
Nas artes e na literatura, vão surgindo as classificações didáticas, as separações por faixas etárias, estilos, temáticas etc. Ha professores e alunos no Brasil, que aprendem só isso da produção artística. Decoram nomes, escolas e datas, mas não se embrenham nos livros, preferem o futebol ou o vídeo-game. A Literatura de boa qualidade nos empolga, lemos sem poder largar o livro, as páginas suscitam nossa emoção, respondem ou provocam perguntas.

Sem a Literatura acumulada nos séculos, o ser humano estaria muito mais próximo da animalidade que ainda o caracteriza nas páginas policiais. Em minhas oficinas ninguém gasta muito tempo com aquela americana lista de soft, hard etc. etc. Falamos em cenas que não saem da memória, em emoções que derramam lágrimas, falamos em idéias e como expressa-las com eficiência. Quem entra em um Museu não fica procurando renascentistas, impressionistas, dadaistas, cubistas ou abstracionistas. O espectador inteligente não procura escolas ou datas, procura obras primas. Nossa ambição deve ser a obra-prima.

(André Carneiro)


Fonte da Imagem da Pomba = http://www.senado.gov.br/portaldoservidor/jornal/jornal121/qualidade_vida_paz.aspx

sábado, 30 de novembro de 2013

A. A. de Assis (Revista de Trovas “Trovia” – n.168 – dez 2013)


Ao céu eu faço, baixinho,
um pedido, o dia inteiro:
que seja sempre vizinho
do meu o teu travesseiro...
Adalberto Dutra de Rezende

Neste Natal eu vou pôr
minha boca na janela
para você, por favor,
deixar o seu beijo nela...
Antônio Roberto Fernandes

Ele trouxe ao seu rebanho
muito amor e muita luz;
barqueiro de um barco estranho
talhado em forma de cruz!...
Izo Goldman

No Ano Novo passado
tanto juraste, meu bem,
que espero tudo, ao teu lado,
– no Ano Novo que vem!...
Newton Meyer

Contemplo o céu para vê-las
com um respeito profundo,
pois na raiz das estrelas
eu vejo o dono do mundo.
Rodolpho Abbud

Trovador é um timoneiro
no mar da imaginação,
conduzindo seu veleiro
por mil mundos de ilusão...
Walneide Fagundes Guedes

Adeus, querido Irmão e Mestre Rodolpho Abbud. Por meio século você
ajudou a fazer da Trova a mais bela escola literária do mundo.


 

Simplinha, porém cheirosa;
fogosa, apesar de feia,
Xilinha era a mais beijosa
das moças da minha aldeia!
Archimedes de Maria – RJ
 

Preso em flagrante arruaça,
diz num sonoro impropério:
– “Prendam também a cachaça,
que é quem me tira do sério!”
Ma. Madalena Ferreira – RJ

Se a esposa toma injeção,
ciumento, o esposo inseguro,
ao final da aplicação,
confere onde foi o furo...
Maria Nascimento – RJ

Com seu corpo lindo e forte,
a garota de olho azul
só libera a zona norte
e bloqueia a zona sul...
Marilúcia Rezende – SP

Quando, dengosa, tu piscas
os teus olhinhos assim,
não precisas de outras iscas,
esse anzol cuida de mim...
Nélio Bessant – SP

O alfaiate Zé Lucena,
perseguindo um sonho eterno,
vive sempre atrás da sena,
mas, coitado, só faz terno...
Pedro Ornellas – SP

“O vinho seco faz bem”
– recomendou-lhe a vovó...
E ele foi ao armazém
para comprar “vinho em pó”!
Renato Alves – RJ

Garota que, muitas vezes,
com jantares se tapeia
vai, durante nove meses,
“chorar... de barriga cheia!”
Therezinha Brisolla – SP


 
O mundo precisa crer
num Deus que se chama Amor.
Se essa crença não valer,
nada mais terá valor!
A. A. de Assis – PR
-
Ante a doida correria
de um povo que vai e vem,
nas cidades de hoje em dia
ninguém conhece ninguém.
Agostinho Rodrigues – RJ
-
Todas as vezes que penso
nos reveses do passado,
apelo para o bom senso
e me sinto energizado.
Alberto Paco – PR

Na tarefa que lhe cabe,
Deus trabalha com você;
mas, por você, já se sabe,
Deus não faz nem diz por quê.
Amilton Maciel – SP

A primavera enternece
e me traz grande ventura.
Qualquer desgosto fenece
ante tanta formosura.
Angela Stefanelli – RJ

Parabéns, presidente Abritta, pelo seu ótimo trabalho na UBT nacional.

Na velha casa vazia,
onde entrei com ansiedade,
só o silêncio respondia
ao chamado da saudade.
Angélica Villela Santos – SP

Xícaras postas na mesa
e o café sobre o fogão...
Só não aguento a incerteza
se você virá ou não.
Antonio Seixas – RJ

Quero viver pra valer
a vida de que disponho.
Vou sorrir, brincar, correr,
e fazer da vida um sonho.
Arlene Lima – PR

Ave feita prisioneira,
meu pássaro coração
tem lutado a vida inteira
contra as grades da razão!
Arlindo Tadeu Hagen – MG

Se em sonhos eu volto à infância,
curto as delícias da idade.
– Deleto o tempo e a distância,
faço um auê na saudade...
Bruno Pedina Torres – RJ

Há na tragédia da fome
este mistério profundo:
é Cristo quem se consome
em cada pobre do mundo.
Clevane Pessoa – MG

Mãos tristes, temendo ausências,
se despedem com revolta...
– Nosso adeus tem reticências
que acenam gritando: – Volta!
Carolina Ramos – SP
 

Rústico curral bovino,
maternidade do Amor.
– No corpo de um Deus-Menino,
nasceu-nos o Salvador.
Cônego Telles – PR

Cuando nace la alborada,
los pájaros agradecen
con cantos en la enramada,
¡o en árboles que florecen!
Cristina Olivera Chávez – EUA

Com o andar cambaleante
fiz a trilha verdadeira;
não sei dar passo gigante,
porém sei chegar inteira.
Dáguima Verônica – MG

A trova, pra defini-la,
precisamos entendê-la,
amá-la, lê-la, senti-la
e, sobretudo, escrevê-la!
Delcy Canalles – RS

Não há palavra nenhuma
tão grande quanto “saudade”
que em sete letras resuma
a dor e a felicidade.
Diamantino Ferreira – RJ

Preenchi a tua vida:
fui musa, amante e modelo.
Mas, hoje, a minha partida
resiste a qualquer apelo.
Dilva de Moraes – RJ

Quisera eu trova compor
sobre a raiz da emoção...
Contar que a raiz do amor
tem por vaso o coração,
Dinair Leite – PR
 

Em minha varanda, a sós,
vendo os ganchos na parede,
eu choro a falta dos nós
que amarravam nossas redes!...
Domitilla B. Beltrame – SP

Sou livre, sem restrição,
mas afinal, para quê?
Mil vezes a escravidão...
mas juntinho de você.
Dorothy Jansson Moretti – SP

Alegre, meiga, estouvada,
em constante movimento,
tão inconsequente e amada,
a brisa é a infância do vento...
Élbea Priscila – SP
 

Vejo no espaço infinito
e em cada constelação
nosso amor nos céus inscrito
como obra da criação.
Eliana Jimenez – SC

Aos meus pais, amor imenso;
ao esposo, passional;
aos meus amigos, intenso;
porém aos filhos, total.
Eliana Palma – PR

Bebo lembranças em tragos,
ao ponto da embriaguez,
para curar os estragos
que a tua ausência me fez!
Elisabeth Souza Cruz – RJ

É meu o teu coração,
embora fujas de mim...
Teus lábios dizem que não,
mas teu olhar diz que sim!...
Ercy Maria Marques – SP

Eu redobrei a procura
e encontrei com tanto gosto
duas fontes de ternura
nas covinhas do teu rosto.
Francisco Garcia – RN

Embora o tempo me marque
com várias rugas na tez,
se um dia voltar ao parque
serei criança outra vez.
Francisco Pessoa – CE

Paz, amor, fraternidade,
eis o lema entre as nações;
porém quanta falsidade
em só três afirmações
Gasparini Filho – SP

Que Deus me dê paciência
para sofrer esta dor
de ver que a inconsciência
mata e diz que é por amor!
Gisela Sinfrónio – Portugal

Uma luz incandescente
emana de forma nova
quando alguém declama e sente
todo o prazer que há na trova.
Gislaine Canales – RS

Uns duros feito rochedos;
outros, plumas que esvoaçam...
Os corações têm segredos
que nem os sábios devassam.
Héron Patrício – SP

Junto à Fontana di Trevi
joga moeda o turista;
faz um pedido e se atreve
a sentir amor à vista!
Hulda Ramos – PR

Não há dor mais dolorida
do que a tristonha aparência
de quem matou pela vida
a sua própria inocência.
J. B. Xavier – SP

Meu Deus, ante o desatino
da descrença e do desdém,
que eu pratique o Teu ensino
de não julgar a ninguém!
Jeanette De Cnop – PR

Não há sorriso que emplaque
na comédia desta vida,
se na ironia da claque
qualquer verdade é escondida.
João B. X. Oliveira – SP
 

Ainda és minha namorada,
teu namorado ainda sou.
Nosso amor não mudou nada
pelo tempo que passou.
João Costa – RJ
 

Tanta gente em si perdida
entre sombras se escondendo.
Cada dia é outra vida
que em disfarces vai morrendo.
José Feldman – PR

Vou brincar com pirilampos
e beijar as flores nuas
pra ver se encontro nos campos
a paz que fugiu das ruas!
José Lucas de Barros – RN

Eu sou pequeno, seu moço,
mas, quando tiro o chapéu,
minha alma estica o pescoço
e enxerga Deus lá no Céu!
José Messias Braz – MG

A esperança é algo suave,
que não apenas conforta,
mas funciona como chave
que faz abrir qualquer porta!
José Ouverney – SP

O girassol não desiste
da busca eterna da luz:
sabe que nada resiste
à perda que isso conduz.
Laérson Quaresma – SP

Foi no tempo da janela
e do namoro à distância
que a vida, muito mais bela,
tinha tão grande importância!
Luiz Carlos Abritta – MG

A cada dia que passa,
muda minha realidade,
meus sonhos viram fumaça,
amores viram saudade.
Luiz Hélio Friedrich – PR

Votos de máximo sucesso para Domitilla na presidência nacional da UBT.

Se caem do céu as águas,
com tanta beleza e encanto,
por que desencanto e mágoas
há nas águas do meu pranto?
Mª Conceição Fagundes – PR

Amizades são pedrinhas
de brilhante verde-mar.
Conquistadas, são rainhas,
neste mundo vão reinar.
Mª Luiza Walendowsky – SC

Quando a dúvida se instala
dentro de um peito infeliz,
não importa o que ela fala,
já se sabe o que ela diz!
Mª Thereza Cavalheiro – SP

É da flor mais delicada,
e fruto do bom trabalho,
o suor que à madrugada
brota em pétalas de orvalho.
Mário Zamataro – PR

Saudade, mágoa sentida,
barco distante do cais;
pedaço da própria vida
que a gente não vive mais ...
Marta Paes de Barros – SP

Já chorei demais por ela
sem que tenha merecido...
Hoje as lágrimas são dela
por eu já tê-la esquecido.
Maurício Cavalheiro – SP

Se encontro, ao voltar pra casa,
as tuas mãos carinhosas,
o meu amor já se abrasa,
com teu perfume de rosas.
Maurício Friedrich – PR

Meu caminho é o teu caminho!
Se a morte nos separar,
quem chegar no céu sozinho
chora até o outro chegar.
Mílton de Souza – RS
 

Ficou mais lento o meu passo?
Caminharei, mesmo assim!
Só temeria o cansaço
se me cansasse de mim...
Newton Vieira – MG

Se faltar coragem para sacudir a poeira, ficaremos eternamente
escrevendo as mesmas coisas, do mesmo jeito.


Quem vive a vida por cima,
conversa, versa e, no céu,
nem se preocupa se a rima
é perfeita ou dá troféu.
Nilton Manoel – SP

No começo de um namoro,
quanta promessa se faz...
Mas tudo termina em choro
quando o sonho se desfaz.
Olga Agulhon – PR

Passa o tempo... e, enquanto corre,
a lembrança vai sumindo...
Mas a saudade não morre:
– Apenas fica dormindo.
Pedro Melo – SP

Deixa a lágrima rolar...
Deixa teu pranto fluir...
Quem nunca sabe chorar
não é capaz de sorrir.
Selma Spinelli – SP

As dores e os desencantos
não foram tantos assim...
Tua boca e os teus encantos
calaram bem mais... em mim!
Sérgio Ferreira da Silva – SP

Pinheiro do Paraná,
eu não te esqueço jamais,
algo mais lindo não há
no chão dos Campos Gerais!...
Sônia Ditzel Martelo – PR

Meu coração não se acalma
quando a saudade me vem;
é o soluçar de minha alma
chorando a ausência de alguém.
Sônia Sobreira – RJ

Quem se concentra no estudo
vence o mundo, sem esquema.
Leva consigo um escudo:
- Enfrentar qualquer problema.
Vânia Ennes – PR
 

Poeta, vês a beleza
em tudo o que há por aí,
mas afirmo com certeza
que ela está dentro de ti.
Zenaide Marçal – CE

========================
FELIZ NATAL – FELIZ 2014
=======================
Visite →    http://poesiaemtrovas.blogspot.com/
http//www.falandodetrova.com.br/
http://universosdeversos.blogspot.com/
http://aadeassis.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Autor Anônimo (Oração do Cão Abandonado)

DEUS
Sei que sou um ser criado por ti, para ser amado
pelos homens mas nasci sem a sorte de alguns de minha espécie.

Hoje meu dono levou-me a um passeio de carro.
Chegamos em uma praça, ele tirou minha coleira,
me fez descer do carro, e virando-me as costas,
foi embora e nem se despediu.

Tentei segui-lo mas o carro corria muito e não pude alcançá-lo.
Caí exausto no asfalto. Ainda não entendi. Por que ele me abandonou?

Eu sempre o recebi abanando o rabo, fazia festa e lambia seus pés.
Sempre lati forte, para defendê-lo e afastar os estranhos da porta.

Eu brincava com as crianças... ah! elas me adoravam.
Que saudades. Será que elas ainda se lembram de mim?

Deus, eu fico imaginando como seria bom se eu pudesse
comer agora. Puxa, estou faminto.

Não tenho água para beber, e estou tão cansado.

Procuro um cantinho onde possa me abrigar da chuva,
mas muitas vezes sou chutado.
As pessoas não gostam muito de mim aqui nas ruas.

Estou fraco, não consigo andar muito,
mas encontrei enfim um lugar para passar essa noite.

Está muito frio e o chão está molhado.
Já não tenho pêlo para me aquecer, estou doente,
e creio que ainda hoje vou me encontrar contigo.
Aí no céu meu sofrimento vai terminar.

Peço-vos então, pelos outros, por todos os cãezinhos e animais
abandonados nas ruas, nos parques, nas praças.

Mande-lhes pessoas que deles tenham compaixão,
pois sozinhos, viverão poucos meses, serão atropelados,
sofrerão maltratos dos impiedosos. Proteja-os.

Amenize-lhes esse frio, com o calor das pessoas abençoadas.

Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.

Sacie-lhes a sede com a água pura dos Seus ensinamentos.

Elimine a dor das doenças, dos maltratados, estirpando a
ignorância do homem.

Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos
apregoados como religiosos, científicos, tirando das mãos
humanas a sede pelo sangue.

Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados,
pois, dentre todos os sofrimentos, esse foi o maior e mais
duro de suportar.

Receba, DEUS, nesta noite gelada, a minha alma, e
minha oração pelos que aqui ficam. É por eles que vos peço,
pois não são humanos, mas são Seus filhos, e são leais e inocentes, e foram criados por Suas mãos e merecem o Seu abrigo.

Amém.

Enviar a pagina em pdf por e-mail

Send articles as PDF to