Singrando Horizontes

Vive muito mais feliz
quem bebe as águas das fontes,
e, também, minh´alma diz,
quem vai Singrando Horizontes !
(Ialmar Pio Schneider - Porto Alegre/RS)

Vai, Singrando Horizontes,
O infinito é a ambição
rumo aos mais distantes montes,
rumo à imaginação!
(Sinclair Pozza Casemiro - Campo Mourão/PR)

Você é a Gralha Poeta
que leva nossa poesia
ao mundo, em que o grande esteta
criou com tanta harmonia!
(Nei Garcez – Curitiba/PR)
Nas artes e na literatura, vão surgindo as classificações didáticas, as separações por faixas etárias, estilos, temáticas etc. Ha professores e alunos no Brasil, que aprendem só isso da produção artística. Decoram nomes, escolas e datas, mas não se embrenham nos livros, preferem o futebol ou o vídeo-game. A Literatura de boa qualidade nos empolga, lemos sem poder largar o livro, as páginas suscitam nossa emoção, respondem ou provocam perguntas.

Sem a Literatura acumulada nos séculos, o ser humano estaria muito mais próximo da animalidade que ainda o caracteriza nas páginas policiais. Em minhas oficinas ninguém gasta muito tempo com aquela americana lista de soft, hard etc. etc. Falamos em cenas que não saem da memória, em emoções que derramam lágrimas, falamos em idéias e como expressa-las com eficiência. Quem entra em um Museu não fica procurando renascentistas, impressionistas, dadaistas, cubistas ou abstracionistas. O espectador inteligente não procura escolas ou datas, procura obras primas. Nossa ambição deve ser a obra-prima.

(André Carneiro)


Fonte da Imagem da Pomba = http://www.senado.gov.br/portaldoservidor/jornal/jornal121/qualidade_vida_paz.aspx

quinta-feira, 1 de maio de 2014

A. A. de Assis (Revista Virtual de Trovas "Trovia" - n. 173 - maio de 2014)



Triste sina dos mortais
é ver, assim malfadadas,
lado a lado almas rivais,
almas gêmeas separadas...
Albercyr Camargo

Quem ama (dizem) não pensa;
pensa, sim, pensa em amar.
No resto é que se dispensa:
não perde o tempo em pensar.
Bastos Tigre

Não adianta nem atrasa
chorar na tua partida...
Saíste de minha casa,
ficaste na minha vida!
Benedita Melo

Saudade, febre que a gente
sem querer pode apanhar;
Nunca mata de repente,
vai matando devagar...
Colombina

Cabelos brancos ao vento,
– Saudade feita de neve!
Mil fibras de sentimento
dizendo a tudo até breve!...
Helvécio Barros

Oh, minha mãe, em meus cantos,
num grato e eterno estribilho,
bendigo a Deus, que, entre tantos,
me escolheu para teu filho!
J. G. de Araújo Jorge

Não foste a minha metade
pois jamais me deste um “sim”,
mas fizeste que a saudade
fosse a metade de mim!
José Maria M. de Araújo – RJ

Dei-te amor sem falsidade
uma floresta de amor.
E tu, só por crueldade,
te fizeste lenhador.
Lilinha Fernandes
 




Chegar mais cedo é proeza
que assusta muito marido,
pois quem chega de surpresa
costuma ser surpreendido!
Arlindo Tadeu Hagen – MG

Os reveses de costume,
tão calma enfrenta Maria,
que lhe chamam... e ela assume...
o nome de Cal-maria.
Dorothy Jansson Moretti – SP

Nos seus encontros ousados
junto da velha porteira,
esperava os namorados:
hoje ela espera a parteira!
Edmar Japiassú Maia – RJ

Casamento de verdade
pouca gente ainda procura:
querem ter a propriedade
sem pagar pela escritura!
Jotão Silva – RJ

Quando no sono mergulho,
quem dorme ao lado... se “ferra”:
– Porque eu faço mais barulho
Do que um trem subindo a serra!!!
Maria  Madalena Ferreira – RJ

Bem pior que a dor de dente
a de rins costuma sê-lo.
Não, porém, mais deprimente
do que a dor de cotovelo...
Osvaldo Reis – PR

“Colesterol sempre sobe
se bebo e como torresmo.”
Diz a mulher: “Não se afobe!
Só isso é que sobe mesmo...”
Wanda de Paula Mourthé – MG


 

Da mãe à filha querida:
– Obrigada, meu bebê...
Fui eu quem lhe dei a vida,
mas minha vida é você!
A. A. de Assis – PR

Olha o cigarro atirado,
aceso e, até, quase inteiro.
– Por favor, seja educado!
Sou floreira e não cinzeiro.
Adélia Woellner – PR

A mensagem carinhosa
de um abraço sedutor
é como dar uma rosa
como símbolo do amor.
Agostinho Rodrigues – RJ

Das juras que ambos fizemos
sobre a rede a balançar,
belos frutos nós colhemos:
nossas filhas, nosso lar.
Alberto Paco – PR

O trinar da corruíra
lembra Dalva de Oliveira;
do alto da sucupira,
encanta a floresta inteira!
Amilton Monteiro – SP

Velha ponte de madeira,
ligando a roça à cidade,
foi a passagem primeira
do meu sonho à realidade...
Angelica Villela Santos – SP

A paixão é traiçoeira,
dizem que pode matar.
Eu digo que é só coceira
gostosa de se coçar.
Ari Santos de Campos – SC

Sempre acolho de mãos postas
e, humilde, tento aceitar
o silêncio das respostas
que a vida não sabe dar!
Carolina Ramos – SP

Essas nuvens de algodão,
que no céu a gente vê,
induzem meu coração
a me lembrar de você.
Clênio Borges – RS

O amor ficou no passado...
– Hoje eu sei por que ficou:
o nosso encontro marcado,
o destino desmarcou!
Clenir Neves Ribeiro – Austrália

O amor oculto floresce
qual rara flor num penedo:
– perfume que remanesce
das delícias de um segredo.
Clevane Pessoa – MG

Enganar que sou feliz
é coisa inútil, porque
meu sorriso triste diz
quanto sofro sem você.
Conceição de Assis – MG

Em vez de bombas, canhões,
fome, miséria, orfandade,
que se unam os corações
na paz da fraternidade!
Cônego Telles – PR

Dios te de sus bendiciones,
salud, amor y ternura,
y todas tus ilusiones
se colmen com tu dulzura.
Cristina Olivera Chávez – USA

Quem se eleva sobre o pranto
não teme a noite vazia
e ao som de um velho acalanto
nina a própria nostalgia.
Dáguima Verônica – MG

Amizade é bênção, graça,
essência que canaliza
duas almas: a que abraça
e a que, do abraço, precisa...
Darly O. Barros – SP

Voei por mil universos
em meu mundo-fantasia
e, com tijolos de versos,
fiz castelos de poesia!
Delcy Canalles – RS

Neste  dia,  quem  te  quer
são  teus  filhos – tua  vida...
– A  glória  de  ser  mulher
e  a  honra  de  ser  querida!
Diamantino Ferreira – RJ

Eu ergo a taça a brindar
a noite que o quarto invade
e no cristal do luar
bebo o vinho da saudade!
Domitilla Borges Beltrame – SP

Numa profusão de cores
vem o outono, sedutor,
inspirar os sonhadores
num convite para o amor.
Eliana Jimenez – SC

Quando, amor, nos olhos seus
vejo a cor verde do mar,
agradeço e peço a Deus
que nunca os deixe chorar!
Eliana Palma – PR

Meu beijo tem a fragrância
dos perfumes da amizade,
mas... dado assim à distância
tem mais sabor de saudade!
Elisabeth Souza Cruz – RJ

Quase seca...E a fonte insiste
em seu lamento de dor!
É o canto ficando triste
e a fonte jorrando amor!
Francisco Garcia – RN

Na beira do cais, um lenço,
flutua num vai-e-vem...
Ele diz adeus, eu penso,
com vontade de ir também.
Francisco Pessoa – CE
 

Olhando ao longe, o horizonte,
contemplo a rara beleza
e bendigo a meiga ponte
que me liga à natureza!
Gasparini Filho – SP

Sei que os motivos são poucos,
sei que as razões também são,
mas este amor nos faz loucos
e os loucos não têm razão!
Gerson César de Souza – PR

O meu amor é bonito,
é grande, imenso, sem fim.
É bem maior que o infinito,
mas cabe dentro de mim!
Gislaine Canales – RS

Nosso amor é uma certeza
dentro do meu coração;
e a luz da paixão, acesa,
apaga a luz da razão!
Istela Marina – PR

Um sorriso, uma indulgência,
um gesto ingênuo de adeus...
Por onde houver inocência
há um pedacinho de Deus...
JB Xavier – SP

Nesta imagem refletida
(tão bom se o espelho falasse...),
quanta história está contida
nos vincos da minha face!
Jeanette De Cnop – PR
 

Galgo nuvens montanhosas,
sou na vida um alpinista;
mesmo em trilhas perigosas,
busco os sonhos da conquista.
Jessé Nascimento – RJ

Falsidade deixa brecha
na roda-viva que invade.
Quando o círculo se fecha
escancara-se a verdade.
João B. Xavier Oliveira – SP

Poesia, vida, beleza,
bem-aventurança, dor,
felicidade, tristeza…
É isso e bem mais o amor.
João Costa – RJ

Faz muito bem para a gente
a luta do dia a dia:
– Cansa o corpo, mas à mente
dá redobrada energia.
Jorge Fregadolli – PR
 

Meu coração em pedaços
tinha um céu tão estrelado:
a esperança em teus abraços
e a brisa de apaixonado.
José Feldman – PR

Quando estou em meu terraço,
olhando os astros risonhos,
a Lua atravessa o espaço
puxando o carro dos sonhos.
José Lucas de Barros – RN

Se a vida pede uma pausa,
faça isso, por favor,
ou por amor a uma causa,
ou por causa de um amor!
José Ouverney – SP

Tento fugir da rotina,
conquistar um novo espaço...
mas, minha tristeza assina
seu nome, por onde eu passo...
José Valdez – SP
 

É a sorte um somatório
de bens, ventura, cifrões,
ou tão somente o ilusório
triunfo das ambições?
Lisete Johnson – RS
 

Do amor relembrando o encanto,
eu canto o amor que perdi...
Nos versos respingo o pranto,
num canto eu choro por ti...
Lucília Decarli – PR
 

Em cada nota eu receio,
na pauta que a vida escreve,
que transformem nosso enleio
numa simples semibreve...
Luiz Carlos Abritta – MG
 

O meu amor desmedido,
sem ter cais para ancorar,
parece um barco perdido...
longe da praia... a vagar...
Maria Lua – RJ

O pescador sai bem cedo,
bem antes de o sol raiar;
sai sempre alegre e sem medo,
cheio de sonhos no olhar...
Maria Luiza Walendowsky – SC

Não deixe as cartas que eu mando
sem respostas, por favor,
porque é bom, de vez em quando,
reler mentiras de amor!
Maria Nascimento – RJ

Passa longe um pensamento
e eu nem sei mais de onde vem,
se é tocado pelo vento
ou se é vento ele também
Mário Zamataro – PR

Vejo uma gota de orvalho
pairando sobre uma rosa:
de Deus, é mais um trabalho
para torná-la formosa.
Maurício Friedrich – PR

Paciência teve Jó
que tantas dores sofreu;
perdeu tudo, ficou só,
mas sua fé não morreu.
Mifori – SP

Meus filhos são meus amores,
e o meu amor é tão farto,
que eu não me lembro das dores
e muito menos do parto!
Neide Rocha Portugal – PR
 

Quem tem coração de paz
vive de culpa liberto,
porque faz do bem que faz
um céu de sol mais aberto!
Nilton Manoel – SP

Mantinhas longe o olhar,
e eu, tola, não percebi...
Mesmo dizendo me amar,
aos poucos eu te perdi.
Olga Agulhon – PR

Nada importa, na descida,
se não ocorrer desvio;
os deslizes da subida
é que mostram desafio...
Olga Maria Ferreira – RS
 

A paz está baseada
num conceito natural:
só pode ser alcançada
com justiça social.
Olympio Coutinho – MG

Trovador que espalha o sonho
que lhe mora n'alma inquieta
confessa ao mundo, risonho,
a bênção que é ser poeta!
Renato Alves – RJ

Pião que igual ninguém viu:
coração  girou... girou...
de tanto girar... dormiu
no peito que o encantou!
Roza de Oliveira – PR

No refúgio desmanchamos,
quando ficamos a sós,
esses nós que carregamos
no fundo de todos nós!
Selma Patti Spinelli – SP

Tua alma desperta em mim
tanta calma e tanto ardor,
que, se o amor não for assim,
eu mudo o nome do amor!
Sérgio Ferreira da Silva – SP

No peito do Trovador
tudo é causa de alegria;
pinta o Sol com muito amor
na nuvem preta do dia! ...
Sônia Ditzel Martelo – PR

Ontem levei-te em meus braços
aos ardores da paixão!...
E hoje levo meus cansaços
à paz do teu coração.
Thalma Tavares – SP

À espera dos teus carinhos, 
junto a ti, quando me deito,
sinto o frio dos sozinhos
que dormem no mesmo leito!
Thereza Costa Val - MG

Tendo o amor por inquilino,
com coragem e artimanha,
meu coração é um menino
que ora bate... que ora apanha!
Therezinha Brisolla – SP

O valor da roça encerra
o beijo do sol ardente
que, fertilizando a terra,
sacia a fome da gente.
Vanda Alves – PR

Que este preceito se integre
ao meu simples dia a dia:
– Melhor do que estar alegre,
só mesmo dar alegria.
Vanda Fagundes Queiroz – PR

====================================
Visite:
http://poesiaemtrovas.blogspot.com.br/
http://universosdeversos.blogspot.com.br/
http://www.aadeassis.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Autor Anônimo (Oração do Cão Abandonado)

DEUS
Sei que sou um ser criado por ti, para ser amado
pelos homens mas nasci sem a sorte de alguns de minha espécie.

Hoje meu dono levou-me a um passeio de carro.
Chegamos em uma praça, ele tirou minha coleira,
me fez descer do carro, e virando-me as costas,
foi embora e nem se despediu.

Tentei segui-lo mas o carro corria muito e não pude alcançá-lo.
Caí exausto no asfalto. Ainda não entendi. Por que ele me abandonou?

Eu sempre o recebi abanando o rabo, fazia festa e lambia seus pés.
Sempre lati forte, para defendê-lo e afastar os estranhos da porta.

Eu brincava com as crianças... ah! elas me adoravam.
Que saudades. Será que elas ainda se lembram de mim?

Deus, eu fico imaginando como seria bom se eu pudesse
comer agora. Puxa, estou faminto.

Não tenho água para beber, e estou tão cansado.

Procuro um cantinho onde possa me abrigar da chuva,
mas muitas vezes sou chutado.
As pessoas não gostam muito de mim aqui nas ruas.

Estou fraco, não consigo andar muito,
mas encontrei enfim um lugar para passar essa noite.

Está muito frio e o chão está molhado.
Já não tenho pêlo para me aquecer, estou doente,
e creio que ainda hoje vou me encontrar contigo.
Aí no céu meu sofrimento vai terminar.

Peço-vos então, pelos outros, por todos os cãezinhos e animais
abandonados nas ruas, nos parques, nas praças.

Mande-lhes pessoas que deles tenham compaixão,
pois sozinhos, viverão poucos meses, serão atropelados,
sofrerão maltratos dos impiedosos. Proteja-os.

Amenize-lhes esse frio, com o calor das pessoas abençoadas.

Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.

Sacie-lhes a sede com a água pura dos Seus ensinamentos.

Elimine a dor das doenças, dos maltratados, estirpando a
ignorância do homem.

Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos
apregoados como religiosos, científicos, tirando das mãos
humanas a sede pelo sangue.

Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados,
pois, dentre todos os sofrimentos, esse foi o maior e mais
duro de suportar.

Receba, DEUS, nesta noite gelada, a minha alma, e
minha oração pelos que aqui ficam. É por eles que vos peço,
pois não são humanos, mas são Seus filhos, e são leais e inocentes, e foram criados por Suas mãos e merecem o Seu abrigo.

Amém.

Enviar a pagina em pdf por e-mail

Send articles as PDF to