Singrando Horizontes

Vive muito mais feliz
quem bebe as águas das fontes,
e, também, minh´alma diz,
quem vai Singrando Horizontes !
(Ialmar Pio Schneider - Porto Alegre/RS)

Vai, Singrando Horizontes,
O infinito é a ambição
rumo aos mais distantes montes,
rumo à imaginação!
(Sinclair Pozza Casemiro - Campo Mourão/PR)

Você é a Gralha Poeta
que leva nossa poesia
ao mundo, em que o grande esteta
criou com tanta harmonia!
(Nei Garcez – Curitiba/PR)
Nas artes e na literatura, vão surgindo as classificações didáticas, as separações por faixas etárias, estilos, temáticas etc. Ha professores e alunos no Brasil, que aprendem só isso da produção artística. Decoram nomes, escolas e datas, mas não se embrenham nos livros, preferem o futebol ou o vídeo-game. A Literatura de boa qualidade nos empolga, lemos sem poder largar o livro, as páginas suscitam nossa emoção, respondem ou provocam perguntas.

Sem a Literatura acumulada nos séculos, o ser humano estaria muito mais próximo da animalidade que ainda o caracteriza nas páginas policiais. Em minhas oficinas ninguém gasta muito tempo com aquela americana lista de soft, hard etc. etc. Falamos em cenas que não saem da memória, em emoções que derramam lágrimas, falamos em idéias e como expressa-las com eficiência. Quem entra em um Museu não fica procurando renascentistas, impressionistas, dadaistas, cubistas ou abstracionistas. O espectador inteligente não procura escolas ou datas, procura obras primas. Nossa ambição deve ser a obra-prima.

(André Carneiro)


Fonte da Imagem da Pomba = http://www.senado.gov.br/portaldoservidor/jornal/jornal121/qualidade_vida_paz.aspx

segunda-feira, 2 de junho de 2014

A. A. de Assis (Revista Virtual de Trovas "Trovia" n. 174 - junho de 2014)


 
--------------------------------------

Amei-te só de me olhares,
o coração adivinha:
Deus faz as almas aos pares,
fez a tua e fez a minha
Américo Durão

A velhice é idade linda,
e não me assusta jamais...
Só não gosto mais ainda
porque ela é curta demais!...
Dom Nivaldo Monte

O gênio nunca se exalta
se o vulgo lhe diz asneiras.
– As moscas não contaminam
o cimo das cordilheiras...
F. Luzia Netto

Desconfio que a saudade
não gosta de ti, meu bem.
Quando tu vens, ela vai...
quando tu vais, ela vem...
Luiz Otávio

Ah se eu pudesse saber
qual a mulher que ele quer!
Que não iria eu fazer
para ser essa mulher?
Magdalena Léa

Ah, saudade, esta verdade
jamais a gente abandona:
vai-se a dona da saudade,
fica a saudade da dona!
Maia D’Athayde – PE
 

O poeta, em sua lida,
ainda que o mundo o afronte,
tem sempre um sopro de vida
que o leva além do horizonte...
Milton Nunes Loureiro

Não tenho calma!... Não posso
esquecer tão de repente
o grande amor que foi nosso
e hoje em dia é meu somente...
Nydia Iaggi Martins

------------------------------------------

------------------------------------------

Bêbado morre afogado,
e o "colega" diz, formal:
– Ele num tava habituado,
bebeu água... se deu mal.
Dorothy Jansson Moretti‎

– Homem que é homem dá duro,
procure um trabalho, diacho!
– Procurar até procuro,
mas, graças a Deus... não acho!
Élbea Priscila – SP
 

Buraco de fechadura,
na minha infância inocente,
era a perfeita moldura
das belas primas da gente!
Héron Patrício – SP
 

Só três?! (o paizão lamenta),
vendo os bebês no bercinho.
Ah, se a rede não rebenta,
"nóis enchia” esse quartinho!
Jaime Pina da Silveira – SP

Depois de um beijo molhado,
sentiu algo diferente...
Perguntou ao namorado:
– Onde foi parar meu dente?
Mª Lúcia Godoy Pereira – MG

Foi à loucura a torcida
porque a mulher do goleiro,
em gandula convertida,
dava bola ao time inteiro...
Newton Vieira – MG

A trova nos apresenta
detalhes que nos comovem:
os menores de sessenta
são chamados de “ala jovem”...
Osvaldo Reis – PR

Da abelha o casal tem tudo:
primeiro o mel da paixão;
segunda fase –  abelhudo;
terceira  fase – ferrão!...
Roza de Oliveira – PR
------------------------------------------
-------------------------------------------
A vida, além de um prazer,
é a chance que a gente tem
de, mais que apenas viver,
ser luz na vida de alguém.
A. A. de Assis – PR
 

Nas trilhas da minha vida
és um sol  a chamejar
tal qual a luz refletida
por um farol sobre o mar.
Agostinho Rodrigues – RJ
 

Se cada um decidir
olhar pelo bem do povo,
paramos de poluir
e o sol brilhará de novo!
Alberto Paco – PR

Aos céus envio um recado,
Deus não vejo em meu apelo...
Porém se O tenho a meu lado,
para que preciso vê-Lo?
Almir Pinto de Azevedo – RJ

Se minha trova não for
para semear o bem,
não faço, nem por favor;
não fará falta a ninguém!
Amilton Monteiro – SP

Na distante mocidade,
só taperas construí...
Pela vida, na verdade,
eu passei, mas não vivi.
Angélica Villela Santos – SP

Não se faz mais amizade
como dantes se fazia...
Hoje até felicidade
anda assim: meio vazia.
Ari Santos de Campos – SC

Se alguém te humilha, perdoa,
e se alguém te fere, esquece.
Ódio guardado magoa,
só o amor envolve e aquece.
Arlene Lima – PR

Para ficar ao teu lado,
o que quiseres serei:
serei teu amo ou criado,
personal lover ou rei...
Bruno Pedina Torres – RJ

Cai a tarde... a alma descansa,
vendo o mar de calmas águas...
– Ah! se essa maré, tão mansa,
pudesse lavar-me as mágoas!!!
Carolina Ramos – SP

Eu trago no pensamento
tantas angústias e apelos,
e sinto inveja do vento
quando roça os teus cabelos.
Clenio Borges – RS

Fumo escuro, céu cinzento,
todo o ar contaminado...
e o ser humano - avarento -
mata e morre sufocado!
Colavite Filho – SP

Nosso anel só de ternura,
elo de eterno esplendor,
guarda em firmeza e espessura
toda a beleza do amor.
Conceição Abritta – MG

Traz-me a árvore lembrança
dos verdes anos, agora.
Como foi bom ser criança,
com meus sonhos desde a aurora.
Cônego Telles – PR

Ponha luz no seu caminho,
pinte a estrada de alegria,
deixe um rastro de carinho,
faça um mundo de poesia!
Dáguima Verônica – MG
 

Um fio de água barrenta,
à ponte, num balbucio:
- Velha ponte, vê se aguenta,
até que eu volte a ser rio!...
Darly O. Barros – SP

Uma “bomba de luares”
e uma “cuia de afeição”,
eis as formas singulares
de se tomar chimarrão!
Delcy Canalles – RS

Beijo nas faces, carícias
– como tantas, inocentes;
mas abraços são primícias
dos desejos mais ardentes!
Diamantino Ferreira – RJ
 

Da mãe tristonha no asilo
brota uma dor que esfacela:
cuidou de dez e um pupilo
e os onze não cuidam dela.
Dinair Leite – PR

Distante é grande a vontade,
saudade no peito bate...
Antes matar a saudade
que deixar que ela nos mate.
Djalma da Mota – RN
 

Das ofensas de um irmão
não guardes nenhum rancor,
que um minuto de perdão
vale uma vida de amor!
Domitilla Borges Beltrame – SP

De nossa firme aliança
depende a preservação
do mundo, que é nossa herança
à próxima geração.
Eliana Jimenez – SC

Só, no palco iluminado,
ante a cadeira vazia,
não via o salão lotado:
só sua ausência sentia!
Eliana Palma – PR

Vivo em constante conflito,
entre o delírio e a razão:
– meu sonho alcança o infinito...
meus pés... tropeçam no chão.
Elisabeth Souza Cruz – RJ

Neste instante derradeiro,
em que nada mais restou,
sou errante marinheiro
que na saudade afundou...
Ester Figueiredo – RJ

Minha alma tão pequena
perto de um mar tão profundo
torna-se grande e serena
para as ressacas do mundo.
Fátima Panisset – RJ

Brinquedos bons eu não tinha,
mas sabia achar maneira,
e com latas de sardinha
eu tinha uma frota inteira.
Flávio Stefani – RS
 

Revendo entulhos e tacos,
na tapera dos meus sonhos,
chorei por ver tantos cacos
dos meus dias mais risonhos!
Francisco Garcia – RN

Com a visão embaciada
e o caminhar pouco ereto,
vejo o esplendor da alvorada
pelos olhos do meu neto.
Francisco Pessoa – CE

Nos olhos o mesmo brilho
e este orgulho que nos trai,
quando no peito de um filho
bate um coração de pai!
Gabriel Bicalho – MG

Mesmo que a tantos iluda
com diversas abordagens,
história de amor não muda,
mudam só os personagens.
Gilvan Carneiro da Silva – RJ

Meu verso é meu companheiro
no cenário da ilusão
e o universo, imenso, inteiro,
se torna pequeno então!
Gislaine Canales – SC
 

Sem destino, caladinho,
travesso no que produz,
vaga-lume é garotinho
pichando a noite de luz.
Humberto Del Maestro – ES

Seu beijo me dá prazer,
me faz perder o juízo...
Eu nem preciso morrer
para entrar no paraíso!
Istela Marina – PR

Não haverá sociedade
que possa ser construída
sem a fé na humanidade
e o respeito pela vida!
J.B. Xavier – SP

Tal judeus em sua viagem
fugindo da escravidão,
seja esta vida passagem
pra nossa libertação!
Jeanette De Cnop – PR
 

Mantenha a cabeça erguida,
sorria, volte a cantar...
Sem ânimo para a vida,
você não sai do lugar!
Jorge Fregadolli – PR


Doce flor que desabrocha
perfumando seu cantinho,
envolvendo toda rocha
com doçura e com carinho.
José Feldman – PR

A inspiração não me veio
trazer um verso feliz,
mas em teus olhos eu leio
a trova que não te fiz.
José Lucas de Barros – RN
 

“Mãe-Natureza”! – Eis o nome
de quem, em nome do amor,
gera o fruto e estanca a fome
do seu próprio predador!...
José Ouverney – SP

Chego a perder a esperança,
vendo ao relento, a dormir,
uma sofrida criança
sem lar, sem paz, sem porvir!
José Valdez – SP

Não vacile ante um impasse,
ninguém sem um só viveu;
tão lindo o dia renasce
da noite, que nem morreu.
Laérson Quaresma – SP

A esperança da vitória
impulsiona o caminhar,
e um dia se chega à glória,
mas não sem antes lutar!
Lucília Decarli – PR

Paz, amor, felicidade!
Palavras tão usuais,
que seriam, na verdade,
mais bonitas, se reais.
Luiz Antonio Cardoso – SP

Sempre foste minha amada
e, no doce cativeiro,
sem algema e sem mais nada,
tu me prendes por inteiro.
Luiz Carlos Abritta – MG
 

Se caem do céu as águas,
com tanta beleza e encanto,
por que desencanto e mágoas
há nas águas do meu pranto?
Mª Conceição Fagundes – PR
 

A vida é tênue fumaça,
é uma linha de retrós...
Dizem que é o tempo que passa,
mas quem passa somos nós!
Ma. Thereza Cavalheiro – SP

Sou como as uvas pisadas
pra fazer vinho e licor,
que mesmo sendo esmagadas
dão de presente o sabor.
Manoel Cavalcante – RN

Saibam todos que o trabalho
ao homem bom enobrece;
mas quem não pega no malho,
seu espírito empobrece!
Maurício Friedrich – PR

Os teus olhos patrocinam
pensamentos variados:
todos aqueles que animam
os sonhos dos namorados.
Nilton Manoel – SP

Não há fronteira na vida
que separe um grande amor,
quando a ponte foi erguida
pelas mãos do Criador.
Olga Agulhon – PR

Ante tanta aberração
num mundo fora dos trilhos
pergunto ao meu coração:
– O que eu ensino aos meus filhos?
Olympio Coutinho – MG

Trovador que espalha o sonho
que lhe mora n’alma inquieta
revela ao mundo tristonho
a bênção que é ser um poeta!
Renato Alves – RJ

Dos instantes devotados
a cada luta vencida,
todos estão retratados
no painel da minha vida.
Roberto Acruche – RJ

Ante as agruras da vida,
não se entregue facilmente:
Após a névoa temida,
o "sol" brilha novamente.
Ruth Farah – RJ

No embalo da serenata,
quisera ser como a lua
vestindo com tons de prata
os homens tristes da rua!
Selma Spinelli – SP

Minha esperança, em essência,
bem mais que estreitar os laços,
é fazer da tua ausência
uma presença... em meus braços.
Sérgio Ferreira da Silva – SP
 

Deixei-te... Agora eu lamento
a  decisão da partida,
pois vi que o arrependimento
põe gosto de sal na vida!
Thereza Costa Val – MG
 

Ao raiar de um novo dia,
quantas razões de viver!
A esperança se irradia
nas brumas do amanhecer!
Wagner Lopes – MG

No grande palco da vida,
temos de ser bons atores,
pois a dureza da lida
não favorece amadores.
Wanda Mourthé – MG

Finge o sol, quando declina,
que se cansou do fulgor,
dando à estrela pequenina
seu momento de esplendor.
Wandira F. Queiroz – PR
 

Nosso amor, nossos carinhos,
vão conosco na viagem,
pondo flores nos caminhos
e embelezando a paisagem!
Yedda Patrício – SP

=========================== 
 Visite:
http://poesiaemtrovas.blogspot.com/
http//www.falandodetrova.com.br/
http://universosdeversos.blogspot.com.br/
=================================

Nenhum comentário:

Autor Anônimo (Oração do Cão Abandonado)

DEUS
Sei que sou um ser criado por ti, para ser amado
pelos homens mas nasci sem a sorte de alguns de minha espécie.

Hoje meu dono levou-me a um passeio de carro.
Chegamos em uma praça, ele tirou minha coleira,
me fez descer do carro, e virando-me as costas,
foi embora e nem se despediu.

Tentei segui-lo mas o carro corria muito e não pude alcançá-lo.
Caí exausto no asfalto. Ainda não entendi. Por que ele me abandonou?

Eu sempre o recebi abanando o rabo, fazia festa e lambia seus pés.
Sempre lati forte, para defendê-lo e afastar os estranhos da porta.

Eu brincava com as crianças... ah! elas me adoravam.
Que saudades. Será que elas ainda se lembram de mim?

Deus, eu fico imaginando como seria bom se eu pudesse
comer agora. Puxa, estou faminto.

Não tenho água para beber, e estou tão cansado.

Procuro um cantinho onde possa me abrigar da chuva,
mas muitas vezes sou chutado.
As pessoas não gostam muito de mim aqui nas ruas.

Estou fraco, não consigo andar muito,
mas encontrei enfim um lugar para passar essa noite.

Está muito frio e o chão está molhado.
Já não tenho pêlo para me aquecer, estou doente,
e creio que ainda hoje vou me encontrar contigo.
Aí no céu meu sofrimento vai terminar.

Peço-vos então, pelos outros, por todos os cãezinhos e animais
abandonados nas ruas, nos parques, nas praças.

Mande-lhes pessoas que deles tenham compaixão,
pois sozinhos, viverão poucos meses, serão atropelados,
sofrerão maltratos dos impiedosos. Proteja-os.

Amenize-lhes esse frio, com o calor das pessoas abençoadas.

Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.

Sacie-lhes a sede com a água pura dos Seus ensinamentos.

Elimine a dor das doenças, dos maltratados, estirpando a
ignorância do homem.

Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos
apregoados como religiosos, científicos, tirando das mãos
humanas a sede pelo sangue.

Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados,
pois, dentre todos os sofrimentos, esse foi o maior e mais
duro de suportar.

Receba, DEUS, nesta noite gelada, a minha alma, e
minha oração pelos que aqui ficam. É por eles que vos peço,
pois não são humanos, mas são Seus filhos, e são leais e inocentes, e foram criados por Suas mãos e merecem o Seu abrigo.

Amém.

Enviar a pagina em pdf por e-mail

Send articles as PDF to