Singrando Horizontes

Vive muito mais feliz
quem bebe as águas das fontes,
e, também, minh´alma diz,
quem vai Singrando Horizontes !
(Ialmar Pio Schneider - Porto Alegre/RS)

Vai, Singrando Horizontes,
O infinito é a ambição
rumo aos mais distantes montes,
rumo à imaginação!
(Sinclair Pozza Casemiro - Campo Mourão/PR)

Você é a Gralha Poeta
que leva nossa poesia
ao mundo, em que o grande esteta
criou com tanta harmonia!
(Nei Garcez – Curitiba/PR)
Nas artes e na literatura, vão surgindo as classificações didáticas, as separações por faixas etárias, estilos, temáticas etc. Ha professores e alunos no Brasil, que aprendem só isso da produção artística. Decoram nomes, escolas e datas, mas não se embrenham nos livros, preferem o futebol ou o vídeo-game. A Literatura de boa qualidade nos empolga, lemos sem poder largar o livro, as páginas suscitam nossa emoção, respondem ou provocam perguntas.

Sem a Literatura acumulada nos séculos, o ser humano estaria muito mais próximo da animalidade que ainda o caracteriza nas páginas policiais. Em minhas oficinas ninguém gasta muito tempo com aquela americana lista de soft, hard etc. etc. Falamos em cenas que não saem da memória, em emoções que derramam lágrimas, falamos em idéias e como expressa-las com eficiência. Quem entra em um Museu não fica procurando renascentistas, impressionistas, dadaistas, cubistas ou abstracionistas. O espectador inteligente não procura escolas ou datas, procura obras primas. Nossa ambição deve ser a obra-prima.

(André Carneiro)


Fonte da Imagem da Pomba = http://www.senado.gov.br/portaldoservidor/jornal/jornal121/qualidade_vida_paz.aspx

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

A. A. de Assis (Revista Virtual Trovia - n. 165 - setembro de 2013)


            Eu amo a vida, querida,        
com todo o mal que ela tem,
só pelo bem - que há na vida,
de se poder querer bem.
Anis Murad
 

És rico... Mas que tristeza,
  tens vazio o coração... 
Não ter amor é pobreza
mais triste que não ter pão.
Jesy Barbosa

Tua visão permanece
no meu olhar. Não fugiu.
O lago nunca se esquece
da estrela que refletiu.
Raul Serrano

Não me chames de senhor
que não sou tão velho assim,
e ao teu lado, meu amor,
não sou senhor... nem de mim!
Rodrigues Crespo

 
Foi um choque e muita mágoa
para quem acreditou:
a tua barriga d'água
com nove meses chorou...
Edmar Japiassu Maia – RJ

– Não tem perigo, mãezinha,
meu noivo é como um bebê...
– Eu acredito, filhinha:
eu não confio é em você!
Heloisa Zanconatto – MG

Sai do bar – e já sem prumo –
tropeçando, cuca em brasa,
pergunta, todo sem-rumo:
– “Onde mora a minha casa?”
Héron Patrício – SP

Da sua casa ao cartório
apenas um quarteirão...
Dada a preguiça, o casório
se fez por procuração.
Lucília Decarli – PR

Um sujeito extravagante
com “cc” meio bodoso
bebia desodorante
para suar mais cheiroso...
Maria Nascimento – RJ

Olhando o escorregador,
palco da infância sem pressa,
filosofa o trovador:
 – Os anos passam depressa!
Olympio Coutinho – MG

Na cozinha, quebra o galho,
mas é tão lerda e pateta
que para poupar trabalho
em vez de “torta” faz reta!
Regiane Ornellas – SP
 

Contra a vontade do amado,
nada faça... e se conforme.
Dizia o velho ditado:
“Quando um não quer... o outro dorme”.
Renata Paccola – SP
Se a justiça, um dia, enfim,
a todos der vez e voz,
Deus dirá  que agora, sim,
mora no meio de nós!
A. A. de Assis – PR

Xadrez? Tenha paciência!...
Amor, não quero jogar;
opto pela transparência
que brilha no teu olhar.
Agostinho Rodrigues – RJ

Vamos viver com prazer;
seja qual for nossa idade,
e os dois juntinhos, correr
atrás da felicidade!
Alberto Paco – PR

Do tempo em que tu me amavas
guardo a doçura que vinha
nas uvas que tu passavas
da tua boca pra minha.
Almerinda Liporage – RJ

Enviei aos céus um recado,
Deus não viu o meu apelo.
Porém, se O tenho a meu lado,
para que preciso vê-lo ?
Almir Pinto de Azevedo – RJ

A vida é um laço apertado
que nos tortura sem dó;
e quanto mais amarrado,
mais atado fica o nó!
A.M.A. Sardenberg – RJ

A natureza agredida
não se defende nem xinga,
mas no decorrer da vida
cedo ou tarde, ela se vinga.
Amilton Maciel – SP

Sem fazer-me de rogada,
só persiste uma verdade:
poesia em mim fez pousada,
sem ter qualquer leviandade.
Andréa Motta – PR

La medianoche ha llegado
pero no llegas con ella,
pasa el tiempo despiadado
dejando en mi alma honda huella.
Ángela Desirée – Venezuela

Estando nos braços teus,
vítima da ingenuidade,
não lembrei que existe adeus,
vivo agora na saudade!
Ângela Stefanelli – RJ

Felicidade – brinquedo
que todos querem, porém,
se para alguns chega cedo,
para outros tarda ou não vem...
Antonio Juraci Siqueira – PA

Na feirinha da amizade,
de produtos desiguais,
a cebola da saudade
já me fez chorar demais.
Carolina Ramos – SP

No contorno do teu rosto
– flor em forma de buquê –
vejo que tenho bom gosto
de ser louco por você
Clênio Borges – RS

No colo a filha do filho
pela avó é acalentada,
qual noite sem luz e brilho
embalando a madrugada.
Conceição Assis – MG

Pra que possa haver perdão,
estenda a mão o ofensor
ao ofendido – e do irmão
cure a dor com muito amor.
Cônego Telles – PR
 

Los Mandamientos Sagrados
confirman con su nirvana
que a ti estarán hilvanados
para salvarte mañana...
Cristina Oliveira Chávez – EUA

Enquanto me redesenho,
faço o esboço do passado:
quero ver o que mantenho
pra deixar como legado.
Dáguima Verônica – MG

Tinha portas de poesia
e janelas de luar
essa morada que um dia
deixou meu amor entrar.
Delcy Canalles – RS

Ser feliz é ser poeta;
mais feliz, só trovador:
ambos, sendo um só esteta,
dizem tudo com amor!
Diamantino Ferreira – RJ

Deprimida, com saudade,
por saber que foste embora,
só me restou a vontade
de eu mesma jogar-me fora...
Djalda Winter Santos – RJ

Com as “notas” da alegria,
ou “dissonância” sofrida,
Deus compõe a melodia
da partitura da vida.
Domitilla Borges Beltrame – SP
 
É símbolo de confiança
e a tensão nos descontrai
a mãozinha da criança
aninhada à mão do pai.
Dorothy Jansson Moretti – SP

Cada qual com seu quinhão
de tristeza ou de alegria:
bem viver é aceitação
da jornada, a cada dia.
Eliana Jimenez – SC

A mão que vai e que vem,
lenta e triste, num aceno,
pertence ao braço de alguém
que ama e perde, mas sereno.
Eliana Palma – PR

Tenho saudades de mim,
saudades, e eu sei por quê...
do tempo em que fui, enfim,
muito feliz com você!
Elisabeth Souza Cruz – RJ

As pedras do meu caminho
vou transpondo-as com ardor,
e cada dia um trechinho
vira caminho de amor.
Flávio Stefani – RS

A natureza resiste,
mas a tristeza do monte
é enxugar o pranto triste
dos olhos tristes da fonte.
Francisco Garcia – RN

Todo coração ferido
mostra sua cicatriz...
O sentir sem ser sentido,
o sorrir sem ser feliz!
Francisco Pessoa – CE

Para abrandar desatinos
e a violência dos marmanjos,
Deus põe em nossos meninos
a inocência dos seus anjos!
Gabriel Bicalho – MG

Se o tempo voltasse atrás
e eu soubesse a minha sina
de certeza era capaz
de ficar sempre menina!
Gisela Sinfrónio – Portugal

Vivemos juntos, mas sós.
Nossa solidão somada,
fez de ti, de mim, de nós,
a soma triste do nada!
Gislaine Canales – SC

Um sorriso, uma indulgência,
um gesto ingênuo de adeus...
Por onde houver inocência
há um pedacinho de Deus...
J.B. Xavier – SP

Que tu estejas presente,
junto a mim, é o que desejo,
inda que seja somente
o tempo exato de um beijo.
Jeanette De Cnop – PR

Dei a ti meu coração,
muito te amei e te quis.
Se tudo foi ilusão,
não importa, fui feliz!...
João Costa – RJ

Ontem plantaste uma flor
na rocha da solidão.
Hoje dou-te com amor
um postal do coração.
José Feldman – PR

Se a saudade me machuca,
Longe da terra querida,
Eu tenho a impressão maluca
De estar distante da vida!
José Lucas de Barros – RN

O tempo passa depressa
mas, quem diz que eu envelheço?
- cada olhar é uma promessa!
- cada espera... um recomeço!
José Ouverney – SP

Nesta terra, qual tesouro
nos traz só felicidade?
– Não é fama, não é ouro...
É paz, saúde, amizade!
Laérson Quaresma – SP

Benditas fotografias,
que contam fatos passados,
retalhos de alegres dias,
pelo tempo,  costurados!
Lisete Johnson – RS

Nem o sofista profundo
esta verdade falseia:
quem se julga rei do mundo
é um pequeno grão de areia!
Luiz Carlos Abritta – MG

À medida que envelheço
mais me dói e sem clemência
o que nunca mais esqueço:
presença da tua ausência.
Manoel F. Menendez – SP

Muito pouco foi preciso
para em Deus acreditar.
No encanto do teu sorriso
eu vejo o céu se espelhar.
Mª Luíza Walendowsky – SC

Existe muita tristeza
que ao rosto jamais aflora,
guardada na profundeza
dos olhos de quem não chora.
Mª Thereza Cavalheiro – SP

A força de uma palavra
semeia uma flor em mim;
palavra, essa pá que lavra
poemas no meu jardim!
Mário Zamataro – PR

Toda trova sintetiza
o que pensa o seu autor;
e, nos versos, simboliza
seus sentimentos de amor!
Maurício Friedrich – PR

Cascatas de paz eleitas
cultivadas no jardim
são rosas brancas perfeitas
que despetalam assim...
Mifori – SP

Revendo porta-retratos,
que o tempo guarda, sem fim,
vejo, nos tempos exatos,
cada pedaço de mim.
Nei Garcez – PR

Tua amizade eu guardei
com muito amor e afeição.
Quando de ti precisei,
fui buscar no coração.
Neiva Fernandes – RJ

No colo do solo bruto,
se a semente é bem tratada,
por prêmio colhe-se o fruto
da esperança ali plantada.
Olga Agulhon – PR

O sonho, eterna magia,
ao retratar o passado,
mostra a doce fantasia
de estar, ainda, a teu lado.
Olga Maria Ferreira – RS

O amor é muito exigente,
jamais tira férias não...
Dia e noite pede à gente
que aos irmãos estenda a mão.
Osvaldo Reis – PR

De que vale o estardalhaço
de quem grita que é cristão,
quando a Bíblia, sob o braço,
não está no coração?
Pedro Melo – SP

O mestre faz da alma um templo
para ouvir nossa oração
e nos mostra que é o exemplo
que ensina qualquer lição!
Renato Alves – RJ

O meu prazer se renova
e a minha alma se extasia
ao perceber numa trova
um canteiro de poesia!
Roza de Oliveira – PR

Ante o terror das queimadas
na floresta, com carinho,
as árvores abraçadas
tentam proteger os ninhos.
Ruth Farah – RJ

Tu lês os versos que eu faço,
e nem sequer adivinhas
o segredo que eu te passo
no espaço das entrelinhas...
Selma Patti Spinelli – SP

Pediste: “Espere, querida”,
no  cartãozinho assinado...
E eu fiquei, por toda a vida,
refém de um simples recado!
Thereza Costa Val – MG

Eu olho a rua e, se o vejo,
a razão já sai de perto.
Fecho a janela... e o desejo
esquece o cadeado aberto!
Therezinha Brisolla – SP

Em meus tempos de criança,
pelas poças, num tropel,
lançava minha esperança,
em barquinhos de papel...
Vanda Alves da Silva – PR

Mesmo em trovas mais dispersas,
por laços universais,
identidades diversas
congregam sonhos iguais.
Wandira F. Queiroz – PR

Assim como a vida soube,
sem dó, romper nossos laços,
a saudade também coube
nos meus braços sem abraços.
Walneide F. Guedes – PR

Minha insensata paixão
passou – transpondo barreiras –
das fronteiras da ilusão
para a ilusão sem fronteiras...
Wanda Mourthé – MG
====================================
Visite:
http://poesiaemtrovas.blogspot.com.br/
http://singrandohorizontes.blogspot.com.br/
http://www.falandodetrova.com.br/

Nenhum comentário:

Autor Anônimo (Oração do Cão Abandonado)

DEUS
Sei que sou um ser criado por ti, para ser amado
pelos homens mas nasci sem a sorte de alguns de minha espécie.

Hoje meu dono levou-me a um passeio de carro.
Chegamos em uma praça, ele tirou minha coleira,
me fez descer do carro, e virando-me as costas,
foi embora e nem se despediu.

Tentei segui-lo mas o carro corria muito e não pude alcançá-lo.
Caí exausto no asfalto. Ainda não entendi. Por que ele me abandonou?

Eu sempre o recebi abanando o rabo, fazia festa e lambia seus pés.
Sempre lati forte, para defendê-lo e afastar os estranhos da porta.

Eu brincava com as crianças... ah! elas me adoravam.
Que saudades. Será que elas ainda se lembram de mim?

Deus, eu fico imaginando como seria bom se eu pudesse
comer agora. Puxa, estou faminto.

Não tenho água para beber, e estou tão cansado.

Procuro um cantinho onde possa me abrigar da chuva,
mas muitas vezes sou chutado.
As pessoas não gostam muito de mim aqui nas ruas.

Estou fraco, não consigo andar muito,
mas encontrei enfim um lugar para passar essa noite.

Está muito frio e o chão está molhado.
Já não tenho pêlo para me aquecer, estou doente,
e creio que ainda hoje vou me encontrar contigo.
Aí no céu meu sofrimento vai terminar.

Peço-vos então, pelos outros, por todos os cãezinhos e animais
abandonados nas ruas, nos parques, nas praças.

Mande-lhes pessoas que deles tenham compaixão,
pois sozinhos, viverão poucos meses, serão atropelados,
sofrerão maltratos dos impiedosos. Proteja-os.

Amenize-lhes esse frio, com o calor das pessoas abençoadas.

Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.

Sacie-lhes a sede com a água pura dos Seus ensinamentos.

Elimine a dor das doenças, dos maltratados, estirpando a
ignorância do homem.

Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos
apregoados como religiosos, científicos, tirando das mãos
humanas a sede pelo sangue.

Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados,
pois, dentre todos os sofrimentos, esse foi o maior e mais
duro de suportar.

Receba, DEUS, nesta noite gelada, a minha alma, e
minha oração pelos que aqui ficam. É por eles que vos peço,
pois não são humanos, mas são Seus filhos, e são leais e inocentes, e foram criados por Suas mãos e merecem o Seu abrigo.

Amém.

Enviar a pagina em pdf por e-mail

Send articles as PDF to