Singrando Horizontes

Vive muito mais feliz
quem bebe as águas das fontes,
e, também, minh´alma diz,
quem vai Singrando Horizontes !
(Ialmar Pio Schneider - Porto Alegre/RS)

Vai, Singrando Horizontes,
O infinito é a ambição
rumo aos mais distantes montes,
rumo à imaginação!
(Sinclair Pozza Casemiro - Campo Mourão/PR)

Você é a Gralha Poeta
que leva nossa poesia
ao mundo, em que o grande esteta
criou com tanta harmonia!
(Nei Garcez – Curitiba/PR)
Nas artes e na literatura, vão surgindo as classificações didáticas, as separações por faixas etárias, estilos, temáticas etc. Ha professores e alunos no Brasil, que aprendem só isso da produção artística. Decoram nomes, escolas e datas, mas não se embrenham nos livros, preferem o futebol ou o vídeo-game. A Literatura de boa qualidade nos empolga, lemos sem poder largar o livro, as páginas suscitam nossa emoção, respondem ou provocam perguntas.

Sem a Literatura acumulada nos séculos, o ser humano estaria muito mais próximo da animalidade que ainda o caracteriza nas páginas policiais. Em minhas oficinas ninguém gasta muito tempo com aquela americana lista de soft, hard etc. etc. Falamos em cenas que não saem da memória, em emoções que derramam lágrimas, falamos em idéias e como expressa-las com eficiência. Quem entra em um Museu não fica procurando renascentistas, impressionistas, dadaistas, cubistas ou abstracionistas. O espectador inteligente não procura escolas ou datas, procura obras primas. Nossa ambição deve ser a obra-prima.

(André Carneiro)


Fonte da Imagem da Pomba = http://www.senado.gov.br/portaldoservidor/jornal/jornal121/qualidade_vida_paz.aspx

domingo, 6 de setembro de 2015

A. A. de Assis (Revista Virtual de Trovas Trovia n. 185 – Setembro 2015)





Felicidade é somente
uma visita apressada,
que aparece de repente
e parte sem dizer nada...
Aparício Fernandes
– – – – – –
Saudade, ventura ausente,
um bem que longe se vê;
uma dor que o peito sente
sem saber como e por quê.
Bastos Tigre
– – – – – –
Os sonhos, o amor jurado
e os beijos que me roubou
são vestígios do passado
que para mim não passou...
Florestan Japiassú Maia
– – – – – –
A gente passa a existência
travando sérias batalhas,
até ver que a experiência
é uma sequência de falhas...
Jacy Pacheco
– – – – – –
Nem mesmo o inverno mais triste,
dentro da noite enfadonha,
tira a distância que existe
entre a minha e a tua fronha...
Lourdes Strozzi
– – – – – –
Saudade – sonho perfeito...
uma angústia... um não-sei-quê...
– Este vazio em meu peito,
todo cheio de você...
Luiz Otávio
– – – – – –
Dona Saudade, velhinha,
bordadeira paciente,
não tem agulha nem linha,
mas borda os sonhos da gente!
Onildo de Campos
– – – – – –
Entre prazer e desgosto,
traz-me a garoa emoção...
– Por fora, cai no meu rosto;
por dentro, em meu coração.
P. de Petrus
– – – – – –
Coração, velha gaiola...
A saudade, no poleiro,
com seu canto me consola
noite e dia, o tempo inteiro.
Reinaldo Moreira de Aguiar
– – – – – –
Ouvindo tuas propostas,
com muito amor, de mãos juntas,
eu, que fui buscar respostas,
voltei cheio de perguntas!...
Rodolpho Abbud
– – – – – –
A trova, penso e presumo,
com o seu fascínio estranho,
faz do infinito um resumo,
sem diminuir-lhe o tamanho!
Sebas Sundfeld
– – – – – –
Eu carrego as mãos desnudas,
tateando sonhos vãos.
Mãos que falam, sendo mudas,
quando aperto as tuas mãos.
Zálkind Piatigórsky
– – – – – –

Cremos mandar na mulher,
mas isso é pura balela.
Tudo o que a gente não quer
quem não quis mesmo foi ela...
Adelino Moreira Marques
– – – – – –
De noite eu a vi – que bela!
Fugiu-me, mal lhe sorri.
De dia, porém, ao vê-la,
aí fui eu que fugi...
Beny Silva
– – – – – –
À mulher do caranguejo
propõe um siri de fama:
se você me der um beijo,
eu tiro você da lama!
Clarindo de Araújo
– – – – – –
O Criador teve um ato
de fina ironia e graça:
quando fez o literato,
pôs logo no mundo a traça...
J. Dias de Morais
– – – – – –
Minha boca é a fechadura
e o teu beijo a chave certa...
Só teu beijo, criatura,
me deixa de boca aberta!
Jorge Murad
– – – – – –
Radiografei o teu busto
para ver teu coração...
E quase morri de susto:
tinha a forma de um cifrão!
Paulo Edison Macedo
– – – – – –
Você já me disse tudo...
Agora escute, meu bem:
sossegue um instantezinho,
para que eu fale também!
Ramos Jube
– – – – – –
Em que pese a formosura
de outra construção qualquer,
a mais bela arquitetura
em pilotis é a mulher!
Zálkind Piatigórsky

 

Que tristeza ouvir um santo,
um sábio, um poeta, um rei,
ao peso do desencanto,
dizer ao mundo: – Cansei!
A. A. de Assis – PR
– – – – – –
Mesmo longa a caminhada,
não sinto cansaço ou dor,
porque no final da estrada
me espera meu grande amor!
Alberto Paco – PR
– – – – – –
O bem maior só teremos
se da sorte for vontade,
pois num barquinho sem remos
passeia a felicidade.
Amaryllis Schloenbach
– – – – – –
O namoro é um tesouro...
Se ele é falso você dança,
se ele é puro, é duradouro;
vale a pena uma aliança.
André Ricardo Rogério – PR
– – – – – –
No palco do meu viver,
com a mente distraída,
eu sou ator sem saber
neste teatro da vida.
Ari Santos de Campos – SC
– – – – – –
Quero sim, você diz não!
Assim é tudo impossível...
Não quero viver em vão,
nessa dúvida terrível.
Benedita Azevedo – RJ
– – – – – –
Se eu sinto fugir a calma
e até viver me angustia,
abro as janelas da alma
e deixo entrar a Poesia!
Carolina Ramos – SP
– – – – – –
Quisera ter tantas vidas
pra levar a Paz e o Bem.
Lancei sementes nas lidas...
agradeço a Deus. Amém!
Cônego Telles – PR
– – – – – –
O beijo é como a poesia
que só nos faz encantar.
Nossa alma se extasia
e nos convida a sonhar.
Cristóvão Spalla – RJ
– – – – – –
Se eu voltasse ao tempo ido
de criança sem cuidados,
trocava um peito partido
por dois joelhos ralados.
Dáguima Verônica – MG
– – – – – –
Rosa vermelha, tu existes,
rubra e linda entre os espinhos,
para tornar menos tristes
os que caminham sozinhos!
Delcy Canalles – RS
– – – – – –
Não me negues teu retrato,
que isso é tola precaução,
pois já o tenho, de fato,
gravado no coração!
Diamantino Ferreira – RJ
– – – – – –
Nesta vida rotineira,
tua saudade em minha alma
é cantiga de goteira
em noite de chuva calma!
Domitilla B. Beltrame – SP
– – – – – –
Ora eloquente, ora mudo,
teu olhar é uma charada:
promessa sutil de tudo,
no fútil revés... do nada!
Dorothy Jansson Moretti – SP
– – – – – –
Jogo de amor não tem pressa,
adora preliminares...
Toda sedução começa
num longo beijo... de olhares...
Élbea Priscila – SP
– – – – – –
Voa, passarinho, voa,
que gaiola é só maldade.
Livre, lá nos céus entoa
o cantar da liberdade.
Eliana Jimenez – SC
– – – – – –
Junte uma trinca de santos,
à beleza do folclore;
a roça tem seus encantos,
não há quem não os adore!
Eliana Palma – PR
– – – – – –
Na solidão não me espanto,
pois, querendo conversar,
a saudade fala tanto
que eu nem preciso falar!
Elisabeth Souza Cruz – RJ
– – – – – –
Mãos finas ou mãos calosas...
seja qual for seu mister,
entre espinhos... entre rosas...
mulher é sempre mulher!
Ercy Marques de Faria – SP
– – – – – –
As pedras do meu caminho
vou transpondo-as com ardor
e cada dia um trechinho
vira caminho do amor!
Flávio Stefani – RS
– – – – – –
Saudade - seja onde for,
sempre é saudade, meu bem;
um sentimento de amor,
que dói no peito de alguém.
Francisco Garcia – RN
– – – – – –
Com a visão embaciada
e o caminhar pouco ereto,
vejo o esplendor da alvorada
pelos olhos do meu neto.
Francisco Pessoa – CE
– – – – – –
A trova, com seu compasso,
ameniza a minha dor,
razão por que sempre a faço
pensando no meu amor...
Gislaine Canales – RS
– – – – – –
O forte nó da saudade
amarra o tempo num laço,
e aprisiona a mocidade
nas trovas de amor que eu faço.
Héron Patrício – SP
– – – – – –
Velhos sonhos, na lembrança,
vou mantendo em meu viver,
e nunca perco a esperança
de que vão acontecer!
Istela Marina – PR
– – – – – –
Luzes! Músicas! E a mesa
como nunca alguém sonhou.
Mas havia uma tristeza
que eu não sei por onde entrou...
Janske Schlenker – PR
– – – – – –
Não dou conselhos na luta
que cada um realiza,
pois nem o tolo os escuta
e nem o sábio precisa.
J. B. Xavier – SP
– – – – – –
Se sofres, poeta, canta,
que essa cantiga, aonde for,
consola, embala, acalanta,
quem vive pobre de amor!
Jeanette De Cnop – PR
– – – – – –
Por te amar sempre sofri
e também sempre sofreste;
pois eu jamais te entendi
e jamais tu me entendeste.
Jessé Nascimento – RJ
– – – – – –
O tempo, que tudo apaga,
promovendo o esquecimento,
em vez de apagar afaga
teu nome em meu pensamento.
João Costa – RJ
– – – – – –
Que se diga "não" à guerra;
que ao ódio se diga "não"!
E que as armas desta Terra
sejam Paz, Amor e Pão!
Joaquim Carlos – RJ
– – – – – –
Mantenha a cabeça erguida,
sorria, volte a cantar...
Sem ânimo para a vida,
você não sai do lugar!
Jorge Fregadolli – PR
– – – – – –
Amigo é persona grata
que tem sorriso na voz
e um trato que só maltrata
quando está longe de nós!
Josafá Sobreira da Silva – RJ
– – – – – –
Amor há no coração
que é feito brasa apagando.
Se vai virando carvão,
surge a saudade soprando...
José Fabiano – MG
– – – – – –
A saudade que me envolve
me cobre com o seu manto.
Meu coração se dissolve
Implorando o seu encanto!
José Feldman – PR
– – – – – –
A espera mais desejada,
tem a mulher que engravida:
nove meses mais pesada,
feliz o resto da vida!
José Lucas de Barros – RN
– – – – – –
Faz bem a todo poeta “voar um pouco fora das asas”.
– – – – – –
Ao passar por duras fases,
viu minha alma ressequida
que os amigos são oásis
na aridez do chão da vida!
José Messias Braz – MG
– – – – – –
Quando o amor tem consistência,
nada abala o seu teor;
ao contrário: a própria ausência
é quem lhe apura o sabor!
José Ouverney – SP
– – – – – –
Hão de volver as ternuras
adormecidas em mim,
se despertares as juras
de ternura e amor sem fim.
Lisete Johnson – RS
– – – – – –
Sonatas intercaladas
antes, durante e depois...
E em nossa pele, trocadas,
as digitais de nós dois!
Lucília Decarli – PR
– – – – – –
Não foi perto, nem distante:
o nosso amor, ideal,
nasceu da luz de um instante
e se tornou imortal!
Luiz Carlos Abritta – MG
– – – – – –
Debruçada sobre o berço
do seu querido filhinho,
busca a mãe, com o seu terço,
indicar-lhe um bom caminho.
Luiz Hélio Friedrich – PR
– – – – – –
Se caem do céu as águas,
com tanta beleza e encanto,
por que desencanto e mágoas
há nas águas do meu pranto?
Mª Conceição Fagundes – PR
– – – – – –
Tu trazes na alma a nobreza
e, por caminhos diversos,
mostras bem toda a beleza
tão presente nos teus versos.
Mª Ester Figueiredo Alves – RJ
– – – – – –
Amar muito e perdoar
estão sempre de mãos dadas...
São modos de abençoar
nossas ações e jornadas.
Mª Luiza Walendowsky – SC
– – – – – –
Para que a trova seja trova, o fundamental é que
o autor/autora seja de fato, e antes de tudo, poeta.
– – – – – –
A trova, falada ao vento,
tal qual o vento, é fugaz;
existe por um momento,
e o próprio vento a desfaz.
Maurício Friedrich – PR
– – – – – –
Resposta à mão calejada
de um lavrador que tem fé
é quando Deus, na alvorada,
põe flor nos pés de café!
Neide Rocha Portugal – PR
– – – – – –
Todo dia eu digo adeus
para a minha mocidade.
São felizes dias meus
que eu conservo na saudade.
Nei Garcez – PR
– – – – – –
No começo de um namoro,
quanta promessa se faz...
Mas tudo termina em choro
quando o sonho se desfaz.
Olga Agulhon – PR
– – – – – –
Felicidade encontrei,
depois de buscar a esmo,
naquele dia em que olhei
para dentro de mim mesmo.
Olympio Coutinho – MG
– – – – – –
Trovador que espalha o sonho
que lhe mora n’alma inquieta
confessa ao mundo, risonho,
a bênção de ser poeta.
Renato Alves – RJ
– – – – – –
Quando uma ofensa me oprime,
em silêncio enfrento tudo.
Qualquer grito se redime
ante o meu protesto mudo!
Rita Mourão – SP
– – – – – –
Seresta se tem na roça
no cantar dos passarinhos
que faz até da palhoça
o mais lírico dos ninhos!
Roza de Oliveira – PR
– – – – – –
Tornar-se um trovador conhecido não é difícil. Mas ele
precisa ajudar, pelo menos divulgando as suas trovas.
– – – – – –
A verdadeira amizade
aconselha o que convém,
deixando a comodidade
que a tudo só diz: – Amém!
Ruth Farah – RJ
– – – – – –
A semente, pequenina,
sob a terra protegida,
é assinatura divina
no grande livro da vida!
– – – – – –
Selma Spinelli – SP
A vida me fez assim:
arredia e bem cabreira;
criou trincheiras em mim,
mas tentei ficar inteira!
– – – – – –
Talita Batista – RJ
Por meu pranto... por meus ais...
por meu viver infeliz...
sei que saudade é bem mais
do que o dicionário diz!
Therezinha Brisolla – SP
– – – – – –
Pensando na tua imagem,
em sonhos,sempre te vi...
Que importa se era miragem,
importa o amor que vivi!
Vanda Alves – PR
– – – – – –
Revezam-se em nossas rotas
sombra e luz, contras e prós,
e as vitórias e derrotas
começam dentro de nós...
Vanda Fagundes Queiroz – PR
– – – – – –
Reconheço que a razão
me exerce extremo fascínio,
mas, se acerta o coração...
perco o rumo e o raciocínio!
Vânia Souza Ennes – PR
– – – – – –
Olho a rua... a noite avança,
tudo adormece ao luar...
Dorme até minha esperança,
pois cansou de te esperar!
Wanda Mourthé – MG
– – – – – –
Tem-se às vezes na batalha
uma vitória aparente,
pela conquista que espalha
derrota dentro da gente.
Wandira Fagundes Queiroz – PR

Visite 

Nenhum comentário:

Autor Anônimo (Oração do Cão Abandonado)

DEUS
Sei que sou um ser criado por ti, para ser amado
pelos homens mas nasci sem a sorte de alguns de minha espécie.

Hoje meu dono levou-me a um passeio de carro.
Chegamos em uma praça, ele tirou minha coleira,
me fez descer do carro, e virando-me as costas,
foi embora e nem se despediu.

Tentei segui-lo mas o carro corria muito e não pude alcançá-lo.
Caí exausto no asfalto. Ainda não entendi. Por que ele me abandonou?

Eu sempre o recebi abanando o rabo, fazia festa e lambia seus pés.
Sempre lati forte, para defendê-lo e afastar os estranhos da porta.

Eu brincava com as crianças... ah! elas me adoravam.
Que saudades. Será que elas ainda se lembram de mim?

Deus, eu fico imaginando como seria bom se eu pudesse
comer agora. Puxa, estou faminto.

Não tenho água para beber, e estou tão cansado.

Procuro um cantinho onde possa me abrigar da chuva,
mas muitas vezes sou chutado.
As pessoas não gostam muito de mim aqui nas ruas.

Estou fraco, não consigo andar muito,
mas encontrei enfim um lugar para passar essa noite.

Está muito frio e o chão está molhado.
Já não tenho pêlo para me aquecer, estou doente,
e creio que ainda hoje vou me encontrar contigo.
Aí no céu meu sofrimento vai terminar.

Peço-vos então, pelos outros, por todos os cãezinhos e animais
abandonados nas ruas, nos parques, nas praças.

Mande-lhes pessoas que deles tenham compaixão,
pois sozinhos, viverão poucos meses, serão atropelados,
sofrerão maltratos dos impiedosos. Proteja-os.

Amenize-lhes esse frio, com o calor das pessoas abençoadas.

Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.

Sacie-lhes a sede com a água pura dos Seus ensinamentos.

Elimine a dor das doenças, dos maltratados, estirpando a
ignorância do homem.

Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos
apregoados como religiosos, científicos, tirando das mãos
humanas a sede pelo sangue.

Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados,
pois, dentre todos os sofrimentos, esse foi o maior e mais
duro de suportar.

Receba, DEUS, nesta noite gelada, a minha alma, e
minha oração pelos que aqui ficam. É por eles que vos peço,
pois não são humanos, mas são Seus filhos, e são leais e inocentes, e foram criados por Suas mãos e merecem o Seu abrigo.

Amém.

Enviar a pagina em pdf por e-mail

Send articles as PDF to