Singrando Horizontes

Vive muito mais feliz
quem bebe as águas das fontes,
e, também, minh´alma diz,
quem vai Singrando Horizontes !
(Ialmar Pio Schneider - Porto Alegre/RS)

Vai, Singrando Horizontes,
O infinito é a ambição
rumo aos mais distantes montes,
rumo à imaginação!
(Sinclair Pozza Casemiro - Campo Mourão/PR)

Você é a Gralha Poeta
que leva nossa poesia
ao mundo, em que o grande esteta
criou com tanta harmonia!
(Nei Garcez – Curitiba/PR)
Nas artes e na literatura, vão surgindo as classificações didáticas, as separações por faixas etárias, estilos, temáticas etc. Ha professores e alunos no Brasil, que aprendem só isso da produção artística. Decoram nomes, escolas e datas, mas não se embrenham nos livros, preferem o futebol ou o vídeo-game. A Literatura de boa qualidade nos empolga, lemos sem poder largar o livro, as páginas suscitam nossa emoção, respondem ou provocam perguntas.

Sem a Literatura acumulada nos séculos, o ser humano estaria muito mais próximo da animalidade que ainda o caracteriza nas páginas policiais. Em minhas oficinas ninguém gasta muito tempo com aquela americana lista de soft, hard etc. etc. Falamos em cenas que não saem da memória, em emoções que derramam lágrimas, falamos em idéias e como expressa-las com eficiência. Quem entra em um Museu não fica procurando renascentistas, impressionistas, dadaistas, cubistas ou abstracionistas. O espectador inteligente não procura escolas ou datas, procura obras primas. Nossa ambição deve ser a obra-prima.

(André Carneiro)


Fonte da Imagem da Pomba = http://www.senado.gov.br/portaldoservidor/jornal/jornal121/qualidade_vida_paz.aspx

sábado, 3 de outubro de 2015

A. A. de Assis (Trovia) n. 186 - outubro de 2015




Trovadores nos Jogos Florais de Curitiba, frente à Catedral Metropolitana, em Curitiba

Deixe que a gente invejosa
fale de ti com ciúme...
Para ficar mais viçosa,
a flor precisa de estrume.
Antônio Sales
Destino é força que esmaga,
credor austero, tremendo:
manda a conta e a gente paga,
sem saber que está devendo...
Barreto Coutinho
Chorei tanto aquele dia,
com saudade de você,
que meu lenço parecia
uma fralda de bebê...
Francisco Madureira
Meu destino é uma contenda,
é um eterno desafio:
– vem o Sonho, faz a renda,
– vem a Vida, puxa o fio...
Izo Goldman
O trem que te vai levar
fazendo de nós... dois sós,
apita, apita, e, a apitar,
parece chorar por nós!...
João Freire Filho
Lamentando meus fracassos,
choro a prisão em segredo:
não tenho algemas nos braços,
apenas uma... no dedo.
Lourdes Strozzi
Beijos de mãe, filha, esposa...
tantos beijos ganha a gente!
Como pode a mesma cousa
ter sabor tão diferente?
Luiz Otávio
Nosso romance foi breve...
mas que importa o tempo escasso,
se a saudade ainda escreve
teu nome em tudo o que faço?
Nydia Iaggi Martins
Vós que andais em ânsias loucas
matando a sede às paixões,
não junteis as vossas bocas
sem unir os corações!
Osmar Barbosa
Vivo, penso, sinto, falo;
temo, luto, venço, clamo;
vejo, creio, sonho, calo;
sofro, quero, choro, amo...
Paulo Edson Macedo
Quando as rezas de menino
alguém pela vida esquece,
em busca de outro destino,
a trova serve de prece.
Reinaldo Aguiar
Na vida, lutar, correr,
não me cansa tanto assim...
O que me cansa é saber
que estás cansada de mim!
Rodolpho Abbud – RJ
-----------------------------------

Usando métodos novos,
neste calor que a derrete,
minha galinha, em vez de ovos,
deu para pôr... omelete!
Aparício Fernandes
Há trovas tão “engraçadas”
e tão repletas de “humor”,
que às vezes damos risadas,
não delas, mas sim do autor...
Benny Silva
Se tu fosses pé de pau,
eu queria ser cipó:
vivia sempre enroscado
no teu corpo dando nó...
Folclore
Menina, a graça que tens,
a maior dentre as demais,
ninguém a vê quando vens,
somente a vê quando vais...
João Carlos de Vasconcelos
Desde o começo do mundo,
o ciúme aprontou querelas.
O próprio Adão surpreendeu
Eva a contar-lhe as costelas...
João Martins de Almeida
Bebe tanto aquela dama,
com seu porte senhoril,
que todo mundo lhe chama
de “Madame Du Barril”...
João Rangel Coelho
Amor à primeira vista?
Nosso bolso anda tão raso,
que até mesmo uma conquista
deve ser a longo prazo...
Orlando Brito
O meu olhar é um peralta
que não tem jeito, mocinha:
aquilo que tanto escondes,
o sem-vergonha adivinha...
Soares da Cunha
---------------------------------------------
A natureza protesta
sempre que alguém a maltrata.
– Se matas uma floresta,
vem o deserto e te mata!
A. A. de Assis – PR
Busco paz, serenidade...
Quando acho que consegui,
percebo que é só saudade
daquilo que eu não vivi.
Adélia Woellner – PR
De meu pai, um paladino,
sempre ganhei bons conselhos,
desde quando era menino
apoiado em seus joelhos.
Alberto Paco – PR
Trovadores versejando
em dom divino e fecundo,
com suas mãos derramando
beleza e paz pelo mundo.
Almir Pinto de Azevedo – RJ
Quando vejo uma casinha
sem nenhum luxo e de chão,
lembro a criança que eu tinha
dentro do meu coração...
Amilton Maciel Monteiro – SP
Quando, então, do céu descer
um brilho no teu olhar
é porque no entardecer
meus sonhos vão te buscar.
André Ricardo Rogério – PR
Delírio é lira do poeta,
a rima do trovador.
É liturgia completa,
quer na alegria ou na dor.
Andréa Motta – PR
As promessas que fizeste
nem a lua abençoou.
Tudo não passou de um teste,
pois você nunca me amou.
Ângela Stefanelli – RJ
Com seus cabelos grisalhos,
rodeados de netinhos,
os avós parecem galhos
repletos de passarinhos!
Antônio Juracy Siqueira – PA
Meus bons anos se passaram,
com a leitura aprendi...
Hoje as letras se apagaram
mas o saber não perdi.
Ari Santos de Campos – SC
Teu olhar tenho evitado,
pois sei que ninguém, querida,
mexe em cinzas do passado
impune às brasas da vida.
Arlindo Tadeu Hagen – MG
Resguarda a paz do rebanho,
dando a mão ao teu vizinho,
que é uma audácia sem tamanho
tentar caminhar sozinho!
Carolina Ramos – SP
Tenha paciência, senhora,
que a vida tem recomeço;
quando um amor vai embora,
outro amor manda endereço.
Clênio Borges – RS
Ter sempre a palavra certa
e a mão em paz estender;
ter a mão ao bem desperta
– isso se chama viver.
Conceição de Assis – MG
A trova, menor poesia,
síntese da inspiração.
São sete pés de maestria,
que medram no coração!
Cônego Telles – PR
Se eu voltasse ao tempo ido
de criança sem cuidados,
trocava um peito partido
por dois joelhos ralados.
Dáguima Verônica – MG
No meu mundo de magia,
tudo é possível e, assim,
eu vivo na fantasia
o que a vida nega a mim!
Delcy Canalles – RS
Na casa de quem escreve
há sempre papel no chão:
não perde tempo quem deve
segurar a inspiração!
Diamantino Ferreira – RJ
A mamãe cura o dodói,
afaga, põe atadura,
e o rosto de seu herói
se lambuza de ternura!
Domitilla Borges Beltrame – SP
Entre a fé e a insegurança,
minha alma, sem queixume,
acende e apaga a esperança
como inquieto vaga-lume.
Dorothy Jansson Moretti – SP
Corre o rio em harmonia,
sem saber que mais à frente
a ganância humana, fria,
devasta o meio ambiente.
Eliana Jimenez – SC
No volume das queimadas
vaga o lume pelo chão:
iluminando as roçadas,
vaga-lumes de carvão!
Eliana Palma – PR
Pouco importa que tu venhas
apressado, em teu fulgor,
pois trazes contigo as senhas
para os feitiços do amor!
Elisabeth Souza Cruz – RJ
Renúncia é uma ponte estreita,
onde das extremidades
podem-se ouvir, sempre à espreita,
chorando duas saudades...
Ercy Marques de Faria – SP
Meu ciúme de ti é um fato,
um ciúme que não tem fim.
O amor eu nunca reparto,
quero-te só para mim
Euclymar Porto – RJ
Minha trova aprisionei
em moldura colorida.
O fato é que ali deixei
um pouco de minha vida.
Eulinda Barreto Fernandes – SP
Velho mosteiro em ruínas,
longe das ondas do mar,
ondas que beijam cantinas
a ti não querem beijar.
Evandro Sarmento – RJ
Quando a saudade malvada
bate à porta de olhar ancho,
a insônia fica hospedada
por uns dias no meu rancho.
Flávio Stefani – RS
Toda tarde o passarinho
bate as asas, quando canta.
Quanto mais longe do ninho,
mais afinada a garganta!
Francisco Garcia – RN
Toda trova é infinita,
mesmo em sua pequenez,
pois quem a lê nem cogita  
de não ler mais uma vez!
Gislaine Canales – SC
Enterra o pinhão no orvalho,
faz seu ninho nos pinheiros.
Gralha-azul faz seu trabalho
de plantar talhões inteiros.
Hulda Ramos – PR
De tudo, apenas a dor
e um acalanto restou
do que foi um grande amor
que existiu e que acabou.
J.B. Xavier – SP
Barco no azul estelar...
ondas em rumo aparente...
é assim o meu navegar
vencedor contra a corrente!
J.B.X. Oliveira – SP
Pra descansar do trabalho,
é praia, é sol, comilança...
Dona de casa, no “malho”,
só quando dorme descansa...
Jeanette De Cnop – PR
Aprisionada à rotina
do trabalho e da vaidade,
não vi o vento em surdina
varrer minha mocidade.
Joana  D’Arc – RJ
Um homem se torna alguém
mercê dos dons que reúna.
Triste fortuna de quem
só tem seus bens por fortuna!
Josafá Sobreira da Silva – RJ
Todas as trovas que eu faço,
são tão fracas, ó Maria!
É porque no seu abraço
se encontra toda a poesia.
José Feldman – PR
O amor é cheio de enganos,
a vida é cheia de dores –
mas quero viver cem anos
e ter mais de mil amores.
José Lira – PE
Aquela noite ao teu lado
e o sabor do beijo teu
são relíquias do passado
que passou, mas não morreu.
José Lucas de Barros – RN
A esperança é algo suave,
que não apenas conforta,
mas funciona como chave
que faz abrir qualquer porta!
José Ouverney – SP
Ditoso o que vai deixando,
no chão, as suas pegadas
e os caminhos demarcando
aos que fogem de emboscadas!
Lisete Johnson – RS
Eu te agrado, tu me agradas,
e, no doce cativeiro,
sem algemas, sem ciladas,
tu me prendes por inteiro!
Luiz Carlos Abritta – MG
Só ruínas... e mais nada...
– e me entristeço de novo.
Na herança mal preservada
se perde a história de um povo.
Luzia Brisolla FuimSP
Ladeira abaixo eu descia...
mãos livres da bicicleta...
Era coisa de quem ia
ser ave, lírio ou poeta.
Manoel Cavalcante – RN
Subindo os Andes a pé,
altos cumes alcancei.
Mas foi nas asas da fé
que mais alto eu me elevei.
Mª Luiza Walendowsky – SC
Por mais simples, mais modesta
que nos possa parecer,
a vida é sempre uma festa
para quem sabe viver.
Mª Madalena Ferreira – RJ
A rosa-louca delira:
dança nos braços do vento;
ondula, volteia, gira...
e morre em deslumbramento!
Mª Thereza Cavalheiro – SP
Vejo uma gota de orvalho
pairando sobre uma rosa:
de Deus, é mais um trabalho
para torná-la formosa...
Maurício Friedrich – PR
Agora vivemos sós...
e dói, de modo incomum,
saber que o abismo entre nós
não teve motivo algum!
Newton Vieira – MG
Eu peço ao Deus da bondade:
– Não me tire a fantasia,
pois viver só realidade
é impossível, noite e dia!
Nilsa Alves de Melo – PR
Sei que é bom mudar o rumo
dos maus passos da jornada...
Mas só achamos o prumo
no final da caminhada.
Olga Agulhon – PR
Me aconchego em teu regaço
e me dás consolo e mel...
Há sonhos em teu espaço,
livro – amigo de papel!
Renato Alves – RJ
Não lamento o meu outrora
nem choro uma dor vivida.
Lamento sim, a demora,
em pôr Deus em minha vida.
Rita Mourão – SP

Quem tem lisura no peito
no proceder e ao falar,
com certeza foi eleito
para com Deus caminhar.
Talita Batista – RJ
Velho é quem, preso ao cabresto
de paixão não assumida,
busca na idade um pretexto
para ausentar-se da vida.
Thalma Tavares – SP
Sonho mantido em segredo
porque o julgamos pecado,
o nosso amor foi o enredo
de um livro não publicado.
Therezinha Brisolla – SP
Se o motivo me balança,
deixo de lado a quimera,
faço do amor esperança,
onde a razão desespera...
Vanda Alves da Silva – PR
Não sei quem é mais feliz,
quem é mais abençoado:
– Se é quem recebe ou quem diz
um simples "muito obrigado".
Vanda Fagundes Queiroz – PR
Um abraço assim, perfeito,
causou-me tanta emoção,
que ainda sinto em meu peito
bater o seu coração.
Vânia Ennes – PR
Sem erro, terei de prenda
a total felicidade,
no momento em que eu me renda
de amor pela humanidade.
Wagner Marques Lopes – MG
“Deixa esse amor que te mata!”
− É o que a prudência me diz,
mas antes ser insensata
que ser sensata e infeliz!
Wanda Mourthé – MG
===========================
Visite:
=================================

Nenhum comentário:

Autor Anônimo (Oração do Cão Abandonado)

DEUS
Sei que sou um ser criado por ti, para ser amado
pelos homens mas nasci sem a sorte de alguns de minha espécie.

Hoje meu dono levou-me a um passeio de carro.
Chegamos em uma praça, ele tirou minha coleira,
me fez descer do carro, e virando-me as costas,
foi embora e nem se despediu.

Tentei segui-lo mas o carro corria muito e não pude alcançá-lo.
Caí exausto no asfalto. Ainda não entendi. Por que ele me abandonou?

Eu sempre o recebi abanando o rabo, fazia festa e lambia seus pés.
Sempre lati forte, para defendê-lo e afastar os estranhos da porta.

Eu brincava com as crianças... ah! elas me adoravam.
Que saudades. Será que elas ainda se lembram de mim?

Deus, eu fico imaginando como seria bom se eu pudesse
comer agora. Puxa, estou faminto.

Não tenho água para beber, e estou tão cansado.

Procuro um cantinho onde possa me abrigar da chuva,
mas muitas vezes sou chutado.
As pessoas não gostam muito de mim aqui nas ruas.

Estou fraco, não consigo andar muito,
mas encontrei enfim um lugar para passar essa noite.

Está muito frio e o chão está molhado.
Já não tenho pêlo para me aquecer, estou doente,
e creio que ainda hoje vou me encontrar contigo.
Aí no céu meu sofrimento vai terminar.

Peço-vos então, pelos outros, por todos os cãezinhos e animais
abandonados nas ruas, nos parques, nas praças.

Mande-lhes pessoas que deles tenham compaixão,
pois sozinhos, viverão poucos meses, serão atropelados,
sofrerão maltratos dos impiedosos. Proteja-os.

Amenize-lhes esse frio, com o calor das pessoas abençoadas.

Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.

Sacie-lhes a sede com a água pura dos Seus ensinamentos.

Elimine a dor das doenças, dos maltratados, estirpando a
ignorância do homem.

Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos
apregoados como religiosos, científicos, tirando das mãos
humanas a sede pelo sangue.

Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados,
pois, dentre todos os sofrimentos, esse foi o maior e mais
duro de suportar.

Receba, DEUS, nesta noite gelada, a minha alma, e
minha oração pelos que aqui ficam. É por eles que vos peço,
pois não são humanos, mas são Seus filhos, e são leais e inocentes, e foram criados por Suas mãos e merecem o Seu abrigo.

Amém.

Enviar a pagina em pdf por e-mail

Send articles as PDF to