Singrando Horizontes

Vive muito mais feliz
quem bebe as águas das fontes,
e, também, minh´alma diz,
quem vai Singrando Horizontes !
(Ialmar Pio Schneider - Porto Alegre/RS)

Vai, Singrando Horizontes,
O infinito é a ambição
rumo aos mais distantes montes,
rumo à imaginação!
(Sinclair Pozza Casemiro - Campo Mourão/PR)

Você é a Gralha Poeta
que leva nossa poesia
ao mundo, em que o grande esteta
criou com tanta harmonia!
(Nei Garcez – Curitiba/PR)
Nas artes e na literatura, vão surgindo as classificações didáticas, as separações por faixas etárias, estilos, temáticas etc. Ha professores e alunos no Brasil, que aprendem só isso da produção artística. Decoram nomes, escolas e datas, mas não se embrenham nos livros, preferem o futebol ou o vídeo-game. A Literatura de boa qualidade nos empolga, lemos sem poder largar o livro, as páginas suscitam nossa emoção, respondem ou provocam perguntas.

Sem a Literatura acumulada nos séculos, o ser humano estaria muito mais próximo da animalidade que ainda o caracteriza nas páginas policiais. Em minhas oficinas ninguém gasta muito tempo com aquela americana lista de soft, hard etc. etc. Falamos em cenas que não saem da memória, em emoções que derramam lágrimas, falamos em idéias e como expressa-las com eficiência. Quem entra em um Museu não fica procurando renascentistas, impressionistas, dadaistas, cubistas ou abstracionistas. O espectador inteligente não procura escolas ou datas, procura obras primas. Nossa ambição deve ser a obra-prima.

(André Carneiro)


Fonte da Imagem da Pomba = http://www.senado.gov.br/portaldoservidor/jornal/jornal121/qualidade_vida_paz.aspx

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

A. A. de Assis (Lançamento da Revista Virtual de Trovas, n. 145, janeiro de 2012)

INESQUECÍVEIS

Eu vi o rio chorando
quando te foste banhar,
por não poder, te banhando,
dar-te um abraço e ficar...
ADELMAR TAVARES

A vida o tempo devora;
o próprio tempo não dura.
Colhe a alegria de agora,
para a saudade futura!
HELENA KOLODY

Eu... você... as confidências...
o amor que intenso cresceu...
e o resto são reticências
que a própria vida escreveu...
LUIZ OTÁVIO

Meu coração, vacilante,
ressoa em cada batida.
– Igual a um tambor distante
marcando o passo da vida.
NEWTON MEYER

Não tenho calma!... Não posso
esquecer tão de repente,
o grande amor que foi nosso
e hoje em dia é meu somente...
NYDIA IAGGI MARTINS

Meu amor, que mau pedaço
eu passo quando demoras...
Meu coração perde o passo,
atrás do passo das horas!...
WALDIR NEVES

Tornar-se um trovador conhecido não é difícil. Mas você
precisa ajudar, pelo menos divulgando as suas trovas.

BRINCANTES

Qualquer vivente se esbarra
nesta evidência que aterra:
– é no balanço da farra
que o bom farrista se ferra!
ANTÔNIO JURACI SIQUEIRA – PA

Por ironia, um defeito
a manicure consome:
não consegue dar um jeito
no marido “unha-de-fome”!
ARLINDO TADEU HAGEN – MG

Pergunta a mestra ao menino,
aluno meio confuso:
– A porca... tem masculino?
– Tem, fessora... o parafuso!
EDMAR JAPIASSÚ MAIA – RJ

– Perdão! Perdi a cabeça...
E a esposa assim retrucou:
– Tudo bem, não se aborreça...
Azar é de quem a achou!
JOSÉ FABIANO – MG

– Carro velho, meu amor,
dá trabalho: além de feio,
no morro, falta motor;
na ladeira... falta freio!
JOSÉ OUVERNEY – SP

Quando a mulher não sacia
sua “fome de leão”,
come na sogra  ou na tia...
boas de forno e fogão!
Mª MADALENA FERREIRA – RJ

Foi à loucura a torcida
porque a mulher do goleiro,
em gandula convertida,
dava bola ao time inteiro...
NEWTON VIEIRA – MG

Com a internet, hoje em dia,
até o maestro desanda.
A banda-larga o inebria,
vicia, e ele larga a banda...
OSVALDO REIS – PR

LÍRICAS E FILOSÓFICAS

Quanto mais rápido passa
o tempo a mim concedido,
mais grato eu sou pela graça
de cada instante vivido!
A. A. DE ASSIS – PR

Deus, demonstrando poder,
quando a mulher engravida,
transforma a dor em prazer,
na celebração da vida!
ADEMAR MACEDO – RN

Cada momento vivido
na vida que se renova,
às vezes é definido
apenas em uma trova!
ALBERTO PACO – PR

Enquanto a vida se enfeita
com sorrisos e saudades,
vou preparando a colheita
das lembranças e saudades.
ALICE BRANDÃO – RS

Quando vejo uma casinha
sem nenhum luxo e de chão,
lembro a criança que eu tinha
dentro do meu coração...
AMILTON MACIEL – SP

Delírio é lira do poeta,
a rima do trovador.
É liturgia completa,
quer na alegria ou na dor.
ANDRÉA MOTTA – PR

As promessas que fizeste
nem a lua abençoou.
Tudo não passou de um teste,
pois você nunca me amou.
ÂNGELA STEFANELLI – RJ

As saudades não têm fim,
a luz do sol se apagou...
Secou a flor do jardim,
o trem da vida passou.
ARI SANTOS DE CAMPOS – SC

Do PhD ao leitor mais simples, todos
entendem a trova. E gostam dela... muito.

No trem da felicidade
vamos todos embarcar.
Aceita qualquer idade...
Nunca pare de sonhar!
ARLENE LIMA – PR

Estar perto, mas distante;
amar sem poder “amar”...
Em que trama torturante
fomos nós nos enfiar!
BRUNO PEDINA TORRES – RJ

Ante o talento me ajoelho...
E o teu talento invulgar,
tanto me serve de espelho
como me serve de altar.
CLÁUDIO DE CÁPUA – SP

Penso que assim como os trilhos
levam e trazem o trem,
o pai conduz os seus filhos
pelo caminho do bem.
CLÊNIO BORGES – RS

No dejes pasar la vida
sin flores en tu enramada,
ni lo que Dios te convida
de una bella madrugada.
CRISTINA CHÁVEZ – MÉXICO

Um coração que se isola
cava a própria solidão
e não há melhor escola
que o convívio com o irmão.
DÁGUIMA DE OLIVEIRA – MG

Espero que sempre a lua,
apesar da timidez,
se nos mostre toda nua,
toda nua, a cada vez.
DIAMANTINO FERREIRA – RJ

Foi capricho ou devaneio,
quando eu lhe disse: “Não sei”!
Orgulhoso – ele não veio;
caprichosa – eu não voltei!
DILVA DE MORAES – RJ

Dizemos que o tempo voa,
e enquanto filosofamos,
ele vive aí... à toa,
e somos nós que voamos!
DOROTHY J. MORETTI – SP

Não te rendas nunca à dor,
se o teu bem tem rumo incerto,
pois, muitas vezes, no amor,
esse longe é muito perto!
EDUARDO A. O. TOLEDO – MG

Vivo sempre a divagar,
no silêncio em que me abrigo:
– Ah que bom poder voltar,
e estar outra vez contigo!
ELIANA JIMENEZ – SC

Somos, sim, irmãos de fé,
e a música tem provado:
no riso, samba no pé;
no choro, a emoção do fado!
ELIANA PALMA – PR

A noite passa e o luar
permanece em mim, refém,
quando a Lua vem brilhar
no doce olhar do meu bem
ELISABETH SOUZA CRUZ – RJ

Moisés caminhou, por certo,
da forma que Deus queria.
É fácil andar  no deserto
tendo-se Deus como guia.
EVANDO MARINHO SALIM – RJ

Mar e terra acasalados,
na sacrossanta medida,
fazem sal, sêmen sagrado,
para dar sabor à vida.
FRANCISCO MACEDO – RN

Meu verso é meu companheiro
no cenário da ilusão
e o universo, imenso, inteiro,
se torna pequeno então!
GISLAINE CANALES – SC

Milhares de pessoas ouvem e leem as nossas
trovas: que bem enorme lhes fazemos nós!


Batem-me à porta, são muitas,
e fico a me questionar:
por que visitas fortuitas
se já nem sei mais amar?
HUMBERTO DEL MAESTRO – ES

Se o amor não pode conter-se,
entre nós, não há receios.
Gosto de vê-lo perder-se
na doçura dos meus seios.
IEDA LIMA – RN

Pior que não ver estrelas
sobre os caminhos que eu trilho
é olhar para o céu e vê-las,
mas não enxergar seu brilho...
IZO GOLDMAN – SP

Diz-me esta ruga esculpida,
entalhe que o tempo fez,
que a primavera da vida
só nos floresce uma vez.
JAIME PINA DA SILVEIRA – SP

Voltei. Cabisbaixa eu vinha,
com o orgulho lá no chão...
Melhor do que estar sozinha
e coberta de razão!
JEANETTE DE CNOP – PR

Na clausura da existência,
das prisões que nos impomos,
um devaneio é a essência
do que pensamos que somos!
J. B. XAVIER – SP

Para iludir solidão,
cantando falsos enredos,
abraço o meu violão
passando as dores aos dedos.
JOÃO B. X. OLIVEIRA - SP

Vivo em busca de carinho,
em castelos de ilusão...
Tanto tempo estou sozinho,
quem me aquece é a solidão.
JOSÉ FELDMAN – PR

Não culpe, nunca, o destino
pelas quedas e fracassos.
Não se censura um menino
que cai nos primeiros passos!
LISETE JOHNSON – RS

Quando o ocaso traz tristeza,
meu refúgio mais frequente
é espalhar fotos na mesa:
ver o passado... presente!
LUCÍLIA DECARLI – PR

Passa o tempo num instante
e dele jamais se esquece,
pois fica sempre o importante:
o velho amor permanece.
LUIZ CARLOS ABRITTA – MG

Se eu me for antes de ti...
levarei, dos nossos traços,
cada noite que vivi
na cortina... dos teus braços.
MARA MELINNI GARCIA – RN

Quando a noite vai embora,
a aurora vem, de mansinho,
despertando fauna e flora
na mata e no ribeirinho.
MARCOS MEDEIROS – RN

Ruínas... sonhos contidos
no penoso caminhar...
Passos trôpegos, sofridos,
à noite esperam sonhar.
Mª DA CONCEIÇÃO FAGUNDES – PR

O teu carinho constante
é  musica a me embalar
encantando o meu instante
e me fazendo te amar.
Mª LUIZA WALENDOWSKY – SC

Na tribo dos trovadores, entre irmãos te sentirás.
Quanto mais fraterno fores, melhor trovador serás! (aaa)


Se de novo o amor palpita,
o velho se faz criança...
E como a vida é bonita
no retorno da esperança!
Mª THEREZA CAVALHEIRO – SP

Contemplar o mar infindo,
entender sua poesia,
ver o sol se despedindo,
é sentir paz e alegria.
MARINA VALENTE – SP

Meu amor da mocidade
foi efêmera ilusão;
dele só resta a saudade,
nas cinzas de uma paixão.
MAURÍCIO FRIEDRICH – PR

A fé que você procura,
às vezes sem solução,
encontrará na ternura
que existe no coração.
NEIVA FERNANDES – RJ

Os teus olhos patrocinam
pensamentos variados;
todos aqueles que animam
os sonhos dos namorados.
NÍLTON MANOEL – SP

Quanto sonho não vivido
do jeito que foi sonhado!
Mas tudo tem mais sentido
quando, enfim, é conquistado.
OLGA AGULHON – PR

Nada recebe quem nega
dar amor ou coisa assim;
só colhe flores quem rega
dia e noite o seu jardim.
OLYMPIO COUTINHO – MG

Ao te encontrar, velha agenda,
lá no fundo da gaveta,
meu passado se desvenda:
és a minha “caixa preta”.
RENATO ALVES – RJ

Sou rio, minha querida,
correndo para o seu mar,
para adoçar sua vida
com pena de me salgar.
ROBERTO ACRUCHE – RJ

Minha infância – que linguagem!
Se no céu relampejava,
eu sentia, nessa imagem,
que Deus me fotografava!
ROZA DE OLIVEIRA – PR

"Os lírios do Campo olhai",
diz a Sagrada Escritura.
Feliz aquele que cai,
mas mantém a mente pura.
ROSE MARY ASSUMPÇÃO – PR

No refúgio desmanchamos,
quando ficamos a sós,
esses nós que carregamos
no fundo de todos nós!
SELMA PATTI SPINELLI – SP

Brincando, na meninice,
uma árvore plantei...
Na solidão da velhice,
à sua sombra eu chorei...
THEREZINHA BRISOLLA – SP

Na vida eu prefiro o jogo,
não de azar, de sedução...
e, em vez de cartas, o fogo
que incendeia uma paixão.
VANDA ALVES DA SILVA – PR

Numa riqueza sem fim,
nasce a força da bondade,
como as flores do jardim
na sua simplicidade!
VIDAL IDONY STOCKLER – PR

Visite:
http://poesiaemtrovas.blogspot.com/  
http://www.falandodetrova.com.br 
http://aadeassis.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Autor Anônimo (Oração do Cão Abandonado)

DEUS
Sei que sou um ser criado por ti, para ser amado
pelos homens mas nasci sem a sorte de alguns de minha espécie.

Hoje meu dono levou-me a um passeio de carro.
Chegamos em uma praça, ele tirou minha coleira,
me fez descer do carro, e virando-me as costas,
foi embora e nem se despediu.

Tentei segui-lo mas o carro corria muito e não pude alcançá-lo.
Caí exausto no asfalto. Ainda não entendi. Por que ele me abandonou?

Eu sempre o recebi abanando o rabo, fazia festa e lambia seus pés.
Sempre lati forte, para defendê-lo e afastar os estranhos da porta.

Eu brincava com as crianças... ah! elas me adoravam.
Que saudades. Será que elas ainda se lembram de mim?

Deus, eu fico imaginando como seria bom se eu pudesse
comer agora. Puxa, estou faminto.

Não tenho água para beber, e estou tão cansado.

Procuro um cantinho onde possa me abrigar da chuva,
mas muitas vezes sou chutado.
As pessoas não gostam muito de mim aqui nas ruas.

Estou fraco, não consigo andar muito,
mas encontrei enfim um lugar para passar essa noite.

Está muito frio e o chão está molhado.
Já não tenho pêlo para me aquecer, estou doente,
e creio que ainda hoje vou me encontrar contigo.
Aí no céu meu sofrimento vai terminar.

Peço-vos então, pelos outros, por todos os cãezinhos e animais
abandonados nas ruas, nos parques, nas praças.

Mande-lhes pessoas que deles tenham compaixão,
pois sozinhos, viverão poucos meses, serão atropelados,
sofrerão maltratos dos impiedosos. Proteja-os.

Amenize-lhes esse frio, com o calor das pessoas abençoadas.

Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.

Sacie-lhes a sede com a água pura dos Seus ensinamentos.

Elimine a dor das doenças, dos maltratados, estirpando a
ignorância do homem.

Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos
apregoados como religiosos, científicos, tirando das mãos
humanas a sede pelo sangue.

Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados,
pois, dentre todos os sofrimentos, esse foi o maior e mais
duro de suportar.

Receba, DEUS, nesta noite gelada, a minha alma, e
minha oração pelos que aqui ficam. É por eles que vos peço,
pois não são humanos, mas são Seus filhos, e são leais e inocentes, e foram criados por Suas mãos e merecem o Seu abrigo.

Amém.

Enviar a pagina em pdf por e-mail

Send articles as PDF to