Singrando Horizontes

Vive muito mais feliz
quem bebe as águas das fontes,
e, também, minh´alma diz,
quem vai Singrando Horizontes !
(Ialmar Pio Schneider - Porto Alegre/RS)

Vai, Singrando Horizontes,
O infinito é a ambição
rumo aos mais distantes montes,
rumo à imaginação!
(Sinclair Pozza Casemiro - Campo Mourão/PR)

Você é a Gralha Poeta
que leva nossa poesia
ao mundo, em que o grande esteta
criou com tanta harmonia!
(Nei Garcez – Curitiba/PR)
Nas artes e na literatura, vão surgindo as classificações didáticas, as separações por faixas etárias, estilos, temáticas etc. Ha professores e alunos no Brasil, que aprendem só isso da produção artística. Decoram nomes, escolas e datas, mas não se embrenham nos livros, preferem o futebol ou o vídeo-game. A Literatura de boa qualidade nos empolga, lemos sem poder largar o livro, as páginas suscitam nossa emoção, respondem ou provocam perguntas.

Sem a Literatura acumulada nos séculos, o ser humano estaria muito mais próximo da animalidade que ainda o caracteriza nas páginas policiais. Em minhas oficinas ninguém gasta muito tempo com aquela americana lista de soft, hard etc. etc. Falamos em cenas que não saem da memória, em emoções que derramam lágrimas, falamos em idéias e como expressa-las com eficiência. Quem entra em um Museu não fica procurando renascentistas, impressionistas, dadaistas, cubistas ou abstracionistas. O espectador inteligente não procura escolas ou datas, procura obras primas. Nossa ambição deve ser a obra-prima.

(André Carneiro)


Fonte da Imagem da Pomba = http://www.senado.gov.br/portaldoservidor/jornal/jornal121/qualidade_vida_paz.aspx

sábado, 14 de setembro de 2019

Lição (1)

Os versos a seguir são integrantes do Folhetim Literário Desiderata n. 10 - Tema: Lição
 

Josafá Sobreira
Rio de Janeiro/RJ


Certa lição da vovó
coube ao meu pai me ensinar:
"Nunca, filho, corte um nó
que tu possas desatar!"
______________
Elisa Alderani
Ribeirão Preto/SP

LIÇÃO


Em cada dia que nós vivemos
aprendemos uma lição...
A família nos ensina a ter sempre
um bom coração, gentileza e educação.
Assim estaremos prontos
para quem nós vamos encontrar
em nosso peregrinar...

A lição que a vida nos dá,
muitas vezes nos complica,
mas se temos sabedoria,
o coração não implica,
com facilidade resolve o dilema
e bom senso nos dá à dica.
A calma e a paciência
nos ajudam na tarefa
qualquer situação, resolvemos
a desavença, com calma e gentileza

Se observamos a natureza
muitas lições nos ensina...
tudo universo tem equilíbrio,
tudo roda e movimenta no silêncio...
a árvore cresce sem barulho,
a semente na terra brota,
o rio corre para o mar
contorna as pedras sem reclamar!

Mas, sempre terá algumas feridas
provocadas das lições...
que não foram bem cumpridas
deixando grandes arranhões...
Todas as rosas mais perfumadas
têm espinhos em profusão!
___________________________

Jessé Nascimento
Angra dos Reis/RJ


A formiga na labuta,
nos dá profunda lição:
não se curva ao peso e à luta,
vive em perfeita união.
__________________________
António José Barradas Barroso
Parede/Portugal

LIÇÃO DE PAI


Meu filho, toma atenção,
tens que saber a lição
e a tabuada de cor,
faz a cópia com cuidado
e, na escola, preparado,
vai mostrar ao professor.

Verás que fica contente
por te saber diligente,
com vontade de saber,
se a lição não entenderes,
acabando os teus deveres,
vem depois comigo ter.

Repara, filho, que a vida
pra se levar de vencida
é com trabalho e atenção,
e apesar da pouca idade,
precisas de ter vontade
pra aprenderes a lição.

Num tempo já mais distante,
quando te achares diante
do que tu julgas saber,
lembra-te do que ensinei
“eu só sei que nada sei”,
que é lição para aprender.
______________________
Jessé Nascimento
Angra dos Reis/RJ

Nunca digas com certeza:
-não comerei deste pão!
Cada instante é uma surpresa,
cada dia é uma lição.
______________________
Ademar Macedo
Santana do Matos/RN, 1951 – 2013, Natal/RN


Da ingratidão praticada
eu tirei uma lição:
Perdoar, não pesa nada,
pesado…É pedir perdão!

_______________________________

Gabriela Pais
Almada/Portugal

LIÇÃO COM PROVA


A vida é uma lição
que por vezes faz tremer,
tanto oprime o coração  
como mostra o alvorecer.

A vida é uma lição,
um livro de matemática
de fundamental didática,
de rigor e exatidão,
apresenta a solução
a cada dia que passa,
se erro não acha, este grassa.

Vida abrigo temporal
alentos de ventos brandos,
de silêncios cerrados,
livro de leitura real
de função estrutural
uma lição pra refletir,
no bem ou mal a existir.

É óbvio e comum o error
Tanto se pode refazer
ou deixar o rio correr,
rosa com espinho, a dor,
intuir a lição primor,
Um passo de cada vez
a tratar com sensatez.

Todos os dias aprendemos
voamos pelo Universo
com um destino diverso
e a lição murchos revemos
um sonho real queremos,
um destino generoso
mas às vezes tão penoso.
________________________
Valdereis de Jesus Ururahy
Rio de Janeiro/RJ


A lição que mais ensinou,
nos foi dada por Jesus,
que ao seu algoz perdoou,
mesmo pregado na cruz !
___________________________
Amadeu Rodrigues Torres
Viana do Castelo/Costa Verde, 1924 – 2012, Braga/Portugal

PROESEMAR FACILIDADES


Métrica, rima, ritmos, a parafernália
Usual, secular caiu de escantilhão
Nalguns, acaso e sorte tentam ritmação,
Mas os versos protestam como em represália.

Prosa e verso já calçam a mesma sandália
E aplaudem Mallarmé só por embirração
Co´a diferença e leis de discriminação,
Não obstante as lições da Fonte de Castália.

Mas quem quer lição hoje de outrem, afinal,
Se o raso quer assentar praça em general
E o poetrasto bisonho é Camões em Constância?

Fazem-me rir a crítica e a sua bitola:
Muita vez, não se sabe quem lidera a bola,
Se a amizade, a nesciência, a cor, a petulância.
______________________________
António José Barradas Barroso
Parede/Portugal


Aprender, durante a vida,
com mestres, toda a lição,
era a forma garantida
duma linda educação.
____________________________
Nemésio Prata
Fortaleza/CE

PRA QUEM QUER FAZER SONETO!


Soneto, peça rara da poesia,
tem rima, ritmo, métrica e estrutura,
motivo muitas vezes de agonia
pra quem, fazer soneto, se aventura.

A rima dá o tom da “melodia”,
a métrica mostra sua “escultura”,
no ritmo está sua “sonoplastia”,
e na estrutura a sua “assinatura”!

Composto de tercetos e quartetos,
depois dos dois quartetos, atenção,
os dois tercetos fecham o soneto.

Aviso: pode o Poeta, nos tercetos,
ser livre pra rimar. Pronta a “lição”,
agora é só botar no branco o preto!
_____________________________
Dulcídio de Barros Moreira Sobrinho
Juiz de Fora/MG

Há uma lição que sem cola
pelo estudante é sabida:
na vida a melhor escola
é a grande escola da vida.
___________________________
Nilton Manoel
Ribeirão Preto/SP

LIMERIQUES URBANOS III


Professor, é com letra de mão?
Sim! cursiva nesta lição.
Quem escreve de pé
tendo no aluno fé,
é professor de profissão.
____________________________
Eliana Dagmar
Amparo/SP


Só o amor sabe de cor
esta divina lição:
– nenhuma ofensa é maior
que a grandeza do perdão!

Nenhum comentário:

Autor Anônimo (Oração do Cão Abandonado)

DEUS
Sei que sou um ser criado por ti, para ser amado
pelos homens mas nasci sem a sorte de alguns de minha espécie.

Hoje meu dono levou-me a um passeio de carro.
Chegamos em uma praça, ele tirou minha coleira,
me fez descer do carro, e virando-me as costas,
foi embora e nem se despediu.

Tentei segui-lo mas o carro corria muito e não pude alcançá-lo.
Caí exausto no asfalto. Ainda não entendi. Por que ele me abandonou?

Eu sempre o recebi abanando o rabo, fazia festa e lambia seus pés.
Sempre lati forte, para defendê-lo e afastar os estranhos da porta.

Eu brincava com as crianças... ah! elas me adoravam.
Que saudades. Será que elas ainda se lembram de mim?

Deus, eu fico imaginando como seria bom se eu pudesse
comer agora. Puxa, estou faminto.

Não tenho água para beber, e estou tão cansado.

Procuro um cantinho onde possa me abrigar da chuva,
mas muitas vezes sou chutado.
As pessoas não gostam muito de mim aqui nas ruas.

Estou fraco, não consigo andar muito,
mas encontrei enfim um lugar para passar essa noite.

Está muito frio e o chão está molhado.
Já não tenho pêlo para me aquecer, estou doente,
e creio que ainda hoje vou me encontrar contigo.
Aí no céu meu sofrimento vai terminar.

Peço-vos então, pelos outros, por todos os cãezinhos e animais
abandonados nas ruas, nos parques, nas praças.

Mande-lhes pessoas que deles tenham compaixão,
pois sozinhos, viverão poucos meses, serão atropelados,
sofrerão maltratos dos impiedosos. Proteja-os.

Amenize-lhes esse frio, com o calor das pessoas abençoadas.

Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.

Sacie-lhes a sede com a água pura dos Seus ensinamentos.

Elimine a dor das doenças, dos maltratados, estirpando a
ignorância do homem.

Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos
apregoados como religiosos, científicos, tirando das mãos
humanas a sede pelo sangue.

Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados,
pois, dentre todos os sofrimentos, esse foi o maior e mais
duro de suportar.

Receba, DEUS, nesta noite gelada, a minha alma, e
minha oração pelos que aqui ficam. É por eles que vos peço,
pois não são humanos, mas são Seus filhos, e são leais e inocentes, e foram criados por Suas mãos e merecem o Seu abrigo.

Amém.

Enviar a pagina em pdf por e-mail

Send articles as PDF to