Singrando Horizontes

Vive muito mais feliz
quem bebe as águas das fontes,
e, também, minh´alma diz,
quem vai Singrando Horizontes !
(Ialmar Pio Schneider - Porto Alegre/RS)

Vai, Singrando Horizontes,
O infinito é a ambição
rumo aos mais distantes montes,
rumo à imaginação!
(Sinclair Pozza Casemiro - Campo Mourão/PR)

Você é a Gralha Poeta
que leva nossa poesia
ao mundo, em que o grande esteta
criou com tanta harmonia!
(Nei Garcez – Curitiba/PR)
Nas artes e na literatura, vão surgindo as classificações didáticas, as separações por faixas etárias, estilos, temáticas etc. Ha professores e alunos no Brasil, que aprendem só isso da produção artística. Decoram nomes, escolas e datas, mas não se embrenham nos livros, preferem o futebol ou o vídeo-game. A Literatura de boa qualidade nos empolga, lemos sem poder largar o livro, as páginas suscitam nossa emoção, respondem ou provocam perguntas.

Sem a Literatura acumulada nos séculos, o ser humano estaria muito mais próximo da animalidade que ainda o caracteriza nas páginas policiais. Em minhas oficinas ninguém gasta muito tempo com aquela americana lista de soft, hard etc. etc. Falamos em cenas que não saem da memória, em emoções que derramam lágrimas, falamos em idéias e como expressa-las com eficiência. Quem entra em um Museu não fica procurando renascentistas, impressionistas, dadaistas, cubistas ou abstracionistas. O espectador inteligente não procura escolas ou datas, procura obras primas. Nossa ambição deve ser a obra-prima.

(André Carneiro)


Fonte da Imagem da Pomba = http://www.senado.gov.br/portaldoservidor/jornal/jornal121/qualidade_vida_paz.aspx

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

A. A. de Assis (Revista Virtual de Trovas “Trovia” – n. 170 – fev. 2014)


Coração, nunca se vingue
de quem tanto te ameaça...
É fácil ser estilingue,
difícil é ser vidraça.
Dias Monteiro

Tu tão moça, eu tão vivido...
tantos anos de permeio.
Bem poderias ter sido
o grande amor que não veio...
J.G. de Araújo Jorge

Que falta me faz, Senhor,
um anjo de intenso brilho,
que foi exemplo de amor...
e me chamava de filho!
João Freire Filho

Meu velho criado-mudo,
minha discreta almofada,
vocês, que sabem de tudo,
por favor, não contem nada.
Lucy Sother Rocha

No cantar de uma cigarra
há tanta melancolia,
que parece ser a tarde
chorando a morte do dia...
Pedro Emílio

Ao labor ergue um tributo!
Semeia o bem, vai, semeia!
Nem que a colheita do fruto
venha a ser de mão alheia! 

Rodolpho Abbud


“Não há pão? Comam brioche!",
disse a rainha ao seu povo.
Antes um pão que o deboche,
de preferência... com ovo.
Diamantino Ferreira – RJ

Muito esquisito esse "muso",
o ancião com quem se casou:
da fortuna ela faz uso,
mas o resto... nunca usou!...
José Ouverney – SP

Que pena que uma pequena
não teve pena de mim.
E eu que dela fui ter pena
fiquei depenado assim...
J. Revoredo Neto – RN

Quando a mulher não sacia
sua “fome de leão”,
come na sogra ou na tia...
boas de forno e fogão!
Maria Madalena Ferreira – RJ

A trova se desapruma,
e dela não há quem ria,
se a rima que a gente arruma
rema rumo à baixaria...
Osvaldo Reis – PR

Meu pai, comprando fiado,
que tem palavra provou...
Prometeu ao ser cobrado:
“Eu não pago!” – e não pagou!
Pedro Ornellas – SP

O gajo, sendo um velhaco,
engajou-se bem no ofício:
– um cargo de puxa-saco
pra puxar palma em comício!
Renato Alves – RJ

A ratazana e o ratinho
brigaram feio, de fato:
foi ciúme do vizinho...
que, na verdade, era um “gato”!
Selma Patti Spinelli – SP


  

Tal qual dois rios se abraçam,
formando um só rio após,
dois “eus” pelo amor se enlaçam,
passando a chamar-se “nós”!
A. A. de Assis – PR

Céu! Estrelas! Mar profundo!
Apenas com um pincel,
desenha-se o vasto mundo,
ou um barco de papel!
Alberto Paco – PR

Lutando em favor do bem,
nossa fé nunca se abate.
Que eu possa dizer também:
“Combati o bom combate”.
Almir Pinto de Azevedo – RJ

A vida é lição constante
em tudo o que se executa,
mas só se aprende o bastante
quando chega o fim da luta.
Amaryllis Schloenbach – SP

Quando sozinhos, vigiemos
sempre o nosso pensamento;
na rua a língua que temos,
e em casa o temperamento.
Amilton Maciel – SP

Rasguei minha fantasia
nas cinzas do carnaval.
Abandonou-me a alegria,
volto agora ao meu real.
Angela Stefanelli – RJ

O amor, para muita gente,
é diversão perigosa.
Quem não sabe ser prudente
transforma em espinho a rosa.
Arlene Lima – PR

Não tema que o tema eu tema,
temas não temo, porque,
que importa qual seja o tema,
meu tema é sempre: "Você"!
Carolina Ramos – SP

Entre o sonho e a realidade,
vendo o meu filho eu pensei:
eis a mais bela verdade
de tudo quanto sonhei!
Conceição de Assis – MG

Uma prece eleve a Deus,
com fé peça hoje a cura
para alguém junto dos seus
e cure essa criatura.
Cônego Telles – PR
 

Yo llevo la primavera,
dentro de mi corazón,
por tu amor que a él le diera,
¡Su única eterna ilusión!
Cristina Olivera Chávez – USA

A noite caminha torta,
sem estrelas, sem luar...
Mesmo assim eu abro a porta
querendo te ver chegar.
Dáguima Verônica – MG

Não tens culpa, velha enxada,
desbeiçada, cabo torto,
por só colheres o nada
do ventre de um solo morto...
Darly O. Barros – SP

Eu ergo a taça a brindar
a noite que o quarto invade
e, no cristal do luar,
bebo o vinho da saudade!
Domitilla Borges Beltrame – SP

Chuvas mansas ou granizos
agradecemos em prece,
que é de lágrimas e risos
que consiste a nossa messe.
Dorothy Jansson Moretti – SP

Bendigo a mão calejada
que, num trabalho fecundo,
presa ao cabo de uma enxada,
dá cabo à fome do mundo!
Edmar Japiassú Maia – RJ

Da janela do avião
aos receios dei um fim;
Deus está na imensidão
e também dentro de mim.
Eliana Jimenez – SC

Tataravó dos poemas,
a toda hora se inova.
– Não importa quais os temas,
todos cabem numa trova.
Eliana Palma – PR

Sempre que a lágrima desce
e insiste em molhar-me a face,
eu uso o lenço da prece...
e é como se eu não chorasse...
Ercy Marques de Faria – SP

Cascata, teu pranto triste
parece que não tem fim...
Comparo ao pranto que existe
doendo dentro de mim!
Francisco Garcia – RN

Aquela rede que um dia
foi nosso ninho perfeito
hoje balança vazia
na varanda do meu peito.
Francisco Pessoa – CE

No tronco de uma mangueira
escrevi: Felicidade...
Mas alguém, por brincadeira,
riscou e escreveu: Saudade!
Gasparini Filho – SP

Nosso romance de amor
começou bem diferente...
Foi nosso computador
que aproximou mais a gente.
Gislaine Canales – RS

Nosso amor é uma certeza
dentro do meu coração;
e a luz da paixão, acesa,
apaga a luz da razão!
Istela Marina – PR

A velhice, meu irmão,
não é uma questão de idade.
É quando vai-se a ilusão
e vem chegando a saudade.
Jaime Pina da Silveira – SP

Gotinhas em cada galho,
a natureza brilhante.
Pois cada gota de orvalho
mais parece um diamante.
Janske Schlenker – PR

Hoje trago na lembrança
uma dor que sobrevive
num fiapo de esperança
pelo amor que nunca tive
JB Xavier – SP

Resto de sonho – confete –,
abandonado no chão,
na quarta-feira reflete
a amargura do salão.
Jeanette De Cnop – PR

Quando a mente se alvoroça
e vocifera no entulho,
arremeda uma carroça:
mais vazia...mais barulho.
João BX Oliveira – SP

Não há dizer que defina
o doce amor da mulher;
quando toca, mescla, ensina,
faz do homem o que quer!
Jorge Fregadolli – PR

Amor... dois copos de vinho
são nossos dois corações,
cujo sabor é o carinho
transbordando de emoções!
José Feldman – PR

Não sou pobre, sou risonho,
Tenho amor, paz e guarida.
Não tenho a vida que sonho,
Mas tenho os sonhos da vida.
José Lucas de Barros – RN

Leve toque em tua mão
revela tanto segredo:
faz bater o coração
no calor de cada dedo.
José Roberto P. de Souza – SP

Velho rio que recolhe
tantas lembranças sem fim...
És um mundo que me acolhe
no mundo que resta em mim...
José Valdez – SP

Enquanto a chuva, lá fora,
escorre pela vidraça,
choro meu pranto que, embora
passando a chuva, não passa.
Laérson Quaresma – SP

Un amigo es un hermano,
obra de amor en la tierra.
Nunca le niegues tu mano,
busca laz paz, no la guerra.
Líbia Carciofetti – Argentina

Sou criança, sou poeta,
sou menina, sou mulher.
Nesta vida a minha meta
é ser o que eu bem quiser.
Lucélia Santos – RN

Sonatas intercaladas
antes, durante e depois...
E em nossa pele, trocadas,
as digitais de nós dois!
Lucília Decarli – PR

A paz que tanto almejei,
em sonhos que não têm fim,
estava onde não busquei:
-– perdida dentro de mim!
Luiz Antonio Cardoso – SP

Do simples pó eu procedo,
sei que a ele hei de voltar;
a vida não tem segredo:
é um eterno retornar.
Luiz Carlos Abritta – MG

Palabras aún en distancia
son vida para quien ama;
pueden saciarnos el ansia
amándonos con su llama.
Maria Cristina Fervier – Argentina

Pobre vai de pé no chão,
de carona, só por sorte.
Rico estaciona o carrão
e caminha por esporte...
Marina Valente – SP

Não navego em calmaria,
minhas velas querem vento!
Se pudesse, (in)ventaria
um verso mais turbulento!
Mário Zamataro – PR

Segue, meu filho, na estrada,
os trilhos da retidão;
sê firme, em cada pisada,
que as honras te seguirão.
Maurício Friedrich – PR

Deus, com seus poderes plenos.
fez todos homens iguais.
Mas sabe que valem menos
os que pensam valer mais...
Milton Souza – RS

Revendo os porta-retratos,
que o tempo guarda, sem fim,
eu vejo, em tempos exatos,
cada pedaço de mim.
Nei Garcez – PR

Xeroquei a sua imagem
e guardei na minha mente;
sempre na minha abordagem
é você que está presente.
Neiva Fernandes – RJ

A rotina e os desencantos,
que fazem da vida um tédio,
têm alívio em nossos cantos
e, na trova, um bom remédio.
Olga Agulhon – PR

Em teu olhar fascinante,
meu coração se perdeu,
e mantém minha alma errante
plena do amor que é só teu...
Olga Maria Ferreira – RS

Pegas da pá, da marreta,
da picareta, do malho...
Pego papel, a caneta,
o pensamento... e trabalho.
Olympio Coutinho – MG

Tanto a paixão nos deslumbra
e o seu ardor nos seduz,
que, em nosso quarto, a penumbra
é pontilhada de luz...!
Pedro Melo – SP

Confesso-me um trovador,
sei que não sou dos melhores;
meu segredo é pôr amor,
para não ser dos piores.
Raymundo Salles – BA

Para ter felicidade,
ao buscá-la eu pressuponho
que, seja qual for a idade,
felicidade é ter sonho.
Rita Mourão – SP

Todo milagre é um encanto;
não há outra explicação.
Da natureza, de um santo,
da ciência ou da paixão.
Roberto Acruche – RJ

Desde criança a poesia
é a minha grande riqueza:
minha fonte de alegria,
minha eterna fortaleza.
Roza de Oliveira – PR

Grata sou profundamente
por ter na vida encontrado
o mais caro dos presentes:
bons amigos a meu lado!
Sinclair Casemiro – PR

Do nascer à despedida,
ele é sal e sol na estrada,
ele é luz em nossa vida,
sem amor não somos nada...
Sônia Ditzel Martelo – PR

Entre as pedras do caminho,
deixei um sonho disperso,
que morreu longe, sozinho,
nas rimas tristes de um verso!
Sônia Sobreira – RJ

Se  a tristeza me confina
e apaga meu brilho assim,
a   luz  da fé  me ilumina
e me defende... de mim!
Thereza Costa Val – MG

Sei que viver é lutar,
mas luto em desigualdade.
Eu sou concha e a vida é o mar
em noite e tempestade.
Therezinha Brisolla – SP

Pelos caminhos plantei
as sementes de amizade,
e um patrimônio eu herdei
colhendo a felicidade.
Vanda Alves da Silva – PR

O pai de mão calejada
bendiz ao árduo labor
pela caneta dourada
na mão do filho doutor.
Wandira Fagundes Queiroz – PR

====================================
Visite:
http://poesiaemtrovas.blogspot.com.br/
http://universosdeversos.blogspot.com/
http://www.falandodetrova.com.br/

Nenhum comentário:

Autor Anônimo (Oração do Cão Abandonado)

DEUS
Sei que sou um ser criado por ti, para ser amado
pelos homens mas nasci sem a sorte de alguns de minha espécie.

Hoje meu dono levou-me a um passeio de carro.
Chegamos em uma praça, ele tirou minha coleira,
me fez descer do carro, e virando-me as costas,
foi embora e nem se despediu.

Tentei segui-lo mas o carro corria muito e não pude alcançá-lo.
Caí exausto no asfalto. Ainda não entendi. Por que ele me abandonou?

Eu sempre o recebi abanando o rabo, fazia festa e lambia seus pés.
Sempre lati forte, para defendê-lo e afastar os estranhos da porta.

Eu brincava com as crianças... ah! elas me adoravam.
Que saudades. Será que elas ainda se lembram de mim?

Deus, eu fico imaginando como seria bom se eu pudesse
comer agora. Puxa, estou faminto.

Não tenho água para beber, e estou tão cansado.

Procuro um cantinho onde possa me abrigar da chuva,
mas muitas vezes sou chutado.
As pessoas não gostam muito de mim aqui nas ruas.

Estou fraco, não consigo andar muito,
mas encontrei enfim um lugar para passar essa noite.

Está muito frio e o chão está molhado.
Já não tenho pêlo para me aquecer, estou doente,
e creio que ainda hoje vou me encontrar contigo.
Aí no céu meu sofrimento vai terminar.

Peço-vos então, pelos outros, por todos os cãezinhos e animais
abandonados nas ruas, nos parques, nas praças.

Mande-lhes pessoas que deles tenham compaixão,
pois sozinhos, viverão poucos meses, serão atropelados,
sofrerão maltratos dos impiedosos. Proteja-os.

Amenize-lhes esse frio, com o calor das pessoas abençoadas.

Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.

Sacie-lhes a sede com a água pura dos Seus ensinamentos.

Elimine a dor das doenças, dos maltratados, estirpando a
ignorância do homem.

Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos
apregoados como religiosos, científicos, tirando das mãos
humanas a sede pelo sangue.

Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados,
pois, dentre todos os sofrimentos, esse foi o maior e mais
duro de suportar.

Receba, DEUS, nesta noite gelada, a minha alma, e
minha oração pelos que aqui ficam. É por eles que vos peço,
pois não são humanos, mas são Seus filhos, e são leais e inocentes, e foram criados por Suas mãos e merecem o Seu abrigo.

Amém.

Enviar a pagina em pdf por e-mail

Send articles as PDF to